1- Ferdinando / Theca Angel

2 - Regina Bertocelli / Ferdinando

3- Lígia Antunes / Ferdinando

4 - Miryan Benatti / Ferdinando

5 - Gloria Guedes / Ferdinando

6 - Ferdinando / Sussuluz

7 - Ferdinando / Gloria Guedes

8 - Noris Roberts / Ferdinando

9 - Ciducha / Ferdinando

10 - Ferdinando / Adélia Mateus

 

1-VIDA DESERTA
©Ferdinando
 
És a sequência vagante em cada Ser
ancoras as eras, nas masmorras do além
onde as guerras falam idioma de ningúem
sentenciando o inofensivo a morrer...
 
Desenharam-te cerrada nos sentidos
gélida como a rua que chora uma mentira
quando o nevoeiro lúgubre mais respira
e detém os nossos sonhos desmedidos.
 
Corpos gemendo sem calor de um lar
aquecendo os sonhos na manta do luar...
cala-se a fonte, na rocha onde cantou!...
 
Plantemos a razão na colina do futuro
voemos libertos, sobre o azul mais puro
levemos o sorriso, ao rosto que chorou!
 
 
Germany 15-10-08
 
VIDA INSENSATA!
Theca Angel
 
Um absurdo esse morrer, quase sem luto.
Fruto de guerras e terrorismos sádicos
Ainda sabendo que entre às trevas labuto
Jamais me aceito em meio à tais fracassos...
 
Recolho-me derrotada por meus receios!
Será este o mundo que deixarei aos que vem...
Quanto de errado existe neste vil mercado...
Não nos sensibiliza a miséria que aqui tem?
 
Já não me atraem mais manchetes de jornais
onde campeia de tal forma impunidade formais
trazidas em fotos e matérias ditas... históricas...!
 
Que esperança deixamos a um futuro próximo,
se, para os nossos filhos não há mais lugar seguro
que os incentivem e incitem à ações estóicas?
 

 
  2- PAIXÃO! AH! PAIXÃO...
Regina Bertoccelli

Desvairados pensamentos,
Invadem minha razão
Mexem com meus sentimentos,
Inquietam meu coração...

São instantes sem lucidez,
De pura contemplação
Aflora minha avidez,
Fico imóvel, sem ação...

Procuro aplacar a saudade,
Deito na cama e adormeço
É tudo insanidade,
Só sei que a ti pertenço...
 
 
FOGUEIRA CREPITANDO...
©Ferdinando

 Gritos que nascem no distante cada dia
dominando os meus sentidos, no aconchego
da alma que toma a razão do meu ser
alicerçando a sentida saudade em silêncio
que sacia as horas no seio dos dias
como flores de lume, erguendo-se da treva

 Quando as horas mais lúcidas me invadem
num clamar que me torna confuso, nascendo
em mim uma ânsia que me fala do passado,
onde procuro acalentar esta saudade que deixas-te
e me devora em desejos...nas margens de sonhos
como oceanos de loucura, que te fizeram minha...

Germany 11.03.07
 
bar8 
 
3- PRELÚDIO DE UM AMOR ANTIGO
Ligia Leivas
 
Puseste o sol em chamas em meu coração,
me aqueceste a alma que vagava gélida,
infartada de rés melancolia,
pelas orlas de um inverno algoz...
Beijaste-me os olhos
(prova insofismável de sentido amor!...)
e me deste a beleza nas manhãs cinzentas!
Entregaste-me flores
e com elas a luz que vence as distâncias
que despreza o tempo
e aquece as horas...
Deixaste-me o perfume do bem,
o aroma do teu coração amante.
Por tudo isso
por muito mais ainda
por tudo que eu ainda não descobri,
... te amo...
Mas a hora de aprender a entender
chega quando menos se espera:
Precisei aprender que na vida
Mas o coração lateja ainda... Por quê?...
tudo tem, mesmo, um fim...
Voltamos a ser o passado
no tempo de nossas vidas.
Viste o que é o tempo?
... sábio!...
Sábio... e carrasco de meus sentimentos...
Brasil...
 
 O NOSSO FUTURO!...
Ferdinando

Quero trazer do novo o sol em tua vida,
Para a continuidade deste novo amor...
Sem a languidez das horas tristes,
Numa aurora ridente a prometer-te vida...

Beijarei o teu rosto em sacio!
Te darei o sol que ficou na distância e no espaço,
Alhear-te-ei ao passado perdido no tempo,
Onde habitam as tuas horas mais azedas...
Num olhar já de lume arrefecido!
Chegarei de coração ridente, como as manhãs
Que nascem para nova vida...

Quero ser o etéreo no teu coração cinzento,
Parante o ressequido olhar de indiferença!...
Fazer brotar em ti o amor apetecido,
Dessa fogueira ainda a crepitar desejos...
Abriremos a janela da vida para em par...

E nesta fúria de uma força que me agita,
Serei o alento para o teu passado sombrio...
O teu amado, não carrasco de sentimentos...
E dessas horas que ficaram atrás nos mitos,
Nascerá o raiar da nossa felicidade...

Germany
 
bar8 
 
4- DANÇA
Myrian Benatti

Como se fosse uma dança ele se rodopiou em mim,
e fez-me girar em volta de seu próprio corpo.
E numa manhã de sonhos seu corpo desprendeu-se de mim
e vagou por entre as estrelas,deixando uma pétala em meus seios.
E eu não acordei com a sensação de perda,
mas com a lembrança de suas mãos do seu mundo
dentro do meu universo.
Ele voltou e convidou-me para dançar,por entre
o sol em encontro com as estrelas.E nesta dança,
eu me perdi entre seus braços.

Brasil

 
 NO FINAL DESSA DANÇA...
Ferdinando

Sim, foi na magia dessa dança que me envolvi em ti,
Abraçando as curvas divinas do teu corpo,
Que envolveu toda a minha magia...
Quando a minha perna entrava entre as tuas...
Em compassos ritmados, dançava-mos enlouquecidos
Numa ilusão fervente de silêncio!...

Depois dessa noite de amor louco, onde tu
Perdida entre os meus braços...
Fomos um poema de expressão intraduzível...
Até que as estrelas se foram trazendo o amanhecer...
Tinha semeado em teus seios, a sensualidade dos meus
Beijos mais ardentes, que viste como pétalas!...

Despedi-me de ti em silêncio, para não quebrar
A magia dos teus sonhos dourados...
Dessa última dança em que nos perdemos
Loucamente, nos ritmados passos da loucura...
Mas no cair da noite eu voltarei de novo,
Para a continuação da nossa dança...

Germany
 
 bar8
 
5- SAUDADES DE MEUS SONHOS...
Gloria Guedes

Quero meus sonhos de volta,
que foram roubados
pelo medo de vivê-los...
Quero o encanto de nosso amor,
vestido em clima de magia
de Romeu e Julieta...
Quero meus sonhos de adolescente,
sua ternura apaixonante...
Quero seus beijos doces,
sua alegria contagiante.
Porque guardar para depois
o que se podia ter vivido?
O amor nunca pode esperar...
Passa-se o tempo...
Passa-se a esperança...
Passa-se o doce porvir.
Porque o medo de amar?
Para onde foram meus sonhos?
Quero-os de volta.
Quero o amor que não vivemos,
o aconchego de que carecemos.
Vivo da saudade,
saudade do que não vivemos...

Brasil
 
 
  O NOSSO FUTURO...
Ferdinando

Sobre a manhã de pétalas,
Carrego os teus sonhos roubados,
Pela tediosa vida que te mentiu,
Roubando-te a magia terna que sonhaste!
Corro para ti, para o espaço da tua juventude,
Na exacta dimensão de querer tanto!...

Os sonhos dessa saudade que te fere,
E os beijos doces que desejas-te cada dia,
Será realidade apetecida ainda fervente,
Que viveremos na verdura dos teus anos,
Num futuro de amor firme que abracei...
Esperança ridente, como o sol da felicidade!

Saltaremos riachos, subiremos quebradas,
Gritaremos loucamente com fervor...
Desejo aonde o porvir nos estenda os braços,
Para viver-mos a magia de ser felizes...

Sejamos a beldade de um futuro crente,
Na distância dos anos queimados pelo tempo!..
Esqueceremos teus sonhos, ficados no mito,
A par da saudade que embalas-te...
Seremos a felicidade em amor libertado,
Onde farei de ti em silêncio que me grita:
Minha Deusa, e minha amante...

Germany
 
bar8 
 
6-DEVANEIO
Ferdinando

Minha alma foi letargo da tua juventude,
No coração da vida opaca!...
O teu nome é a única parcela,
Da felicidade que ficou bailando na saudade...
A indiferença do tempo nunca apagou,
A sílaba do nosso entendimento,
Na distância desses dias mais azedos...
Quando a vida cantava dentro em nós,
E que dizia-mos sim, aos nossos desejos!...

Fomos a ternura e o amor,
Que gravados no sentir dos tempos,
Nos traziam horas de sentir ainda,
A loucura dos nosso beijos incendiados,
Onde o futuro prometia infindos sonhos...

Deste-me a tua juventude apetecida!
No alvor de teu corpo terno, fomos vida...
Hoje maduros nos anos...fica a saudade gritante,
Nas pampas aloiradas dos trigais...
Onde fizemos esse leito de amor,
Com o fervilhar da nossa loucura...

Germany
 
 
  QUIMERAS
*SussuLuz*

Minha alma vagueia em lembranças,
maneia em tempos em que fomos felizes,
em que num simples olhar víamos
luzes ofuscantes refletindo nossas emoções

Fomos alma e coração, atados no sentir de uma linda paixão.
onde a loucura de momentos de quimeras,
permitiu que fossemos além da imaginação
e fizéssemos no sacrário de nosso peito,
um jardim de primavera.
plantando e cultivando a mais linda flor,
a flor do amor.

Hoje temos momentos de recordações
são enlevos atados aos nossos corações,
que repousam em braços da saudade,
e que o tempo e a distância jamais impedirão,
que fiquem no esquecimento.

Hoje somos maduros na idade e no tempo,
fica-nos a saudade de uma juventude querida,
dos anos doirados em que éramos apaixonados
e que agora só nos resta perpetuar em pensamentos nossa época vivida

Brasil
 
bar8 
 
7- QUANDO PARTISTE PARA SEMPRE
Ferdinando

O sol não nasceu cada manhã,
O etéreo se tornou opaco e enervante!..
A saudade chora cada dia,
E em cada canto ouço a tua voz...

A solidão perpetua estes meus dias,
Na tragédia impiedosa da saudade...
A primavera não traz seu manto colorido,
Fica triste, e hesitante em cada canto...
Sobre a nudez, como pétalas de sangue...

Cortinas de medos são as janelas de vida,
Num vazio que deparo cada manhã!..
Lá traz no horizonte sem teus beijos,
Os regatos secaram e o mar chorou,
Onde Neptuno chorava junto a mim...

Para ti escrevi estes meus versos,
Tristes como o vazio que dirima o meu viver,
Em gestos feitos de saudade de outras horas,
Onde éramos uma vida só de amor...
O teu olhar sempre foi meu farol da vida,
E os teus beijos o pão de cada dia!...

Germany
 
 
 PORQUE DEIXASTE-ME PARTIR?
Gloria Guedes

Sem saber de teu amor por mim,
ocultando toda minha dor, parti
levando comigo imensa tristeza,
e minhas noites insones sem ti...

Solitário também ficaste,
por não divisar meu amor...
Nem em meus olhos miraste,
percebendo meu amor por ti!

Que faço agora com este amor?
Se ainda há muito de ti em mim...
Como esquecer essa dor?
Teu doce sorriso,
a ternura de teu olhar,
o carinho de teus beijos,
nossas noites de amor...
Apenas lembranças!!!

Sonho recriar um universo,
que somente a nós pertence...
Louca ilusão de ter-te novamente!
Lágrimas queimam meu rosto,
recordando o amor perdido...

Mas a vida não perdoa...
Avança como lâmina rude,
desafiando a esperança...
Já nem sei se é correto sentir
a dor daquilo que nunca será!

www.gloriawebsite.com
BRASIL
 
 bar8
 
8- ESPERANDO POR TI
© Noris Roberts

La luna en mi ventana
tararea una alegre canción,
y un lucero enamorado
apasiona mi corazón.
Sedúceme con tu mirada…
que mis labios sedientos
amanecieron esta mañana inquietos.
Desliza tus manos sobre mi llanura.
Ámame con travesura
que mi cuerpo esta repleto de ternura.
Es un tropel de pasión...
que no le da descanso a mi corazón.
Sumérgete en mi piel…
que despierta toda la noche
te anhelé.
Hoy te reto...
a compartir mi lecho.
Hoy te reto...
a ser mi amante.
Sabes bien...
que tu cuerpo es mi perdición.
Que me importa lo que digan.
Solo lléname de ti...
que mojada por el rocío amanecí.

© Noris Roberts
A lua em minha janela
tararea uma alegre canção,
um luzeiro apaixonado
aprisiona meu coração.
Seduz-me com tua mirada…
que meus lábios sedentos
amanheceram esta amanhã inquietos.
Desliza tuas mãos sobre minha planície.
Ama-me com travessura
que meu corpo esta repleto de ternura.
É um tropel de paixão...
que não lhe dá descanso a meu coração.
Submerge-te em minha pele…
que desperta toda a noite almejei-te.
Hoje te repto...
a compartilhar meu leito.
Hoje te repta ser meu amante.
Sabes bem...
que teu corpo é minha perdição.
Que me importa o que digam.
Só enche-me de ti...
que molhada pelo orvalho amanheci.
Venezuela
 
 
  PENSANDO QUE TE PERDI...
Ferdinando

Sempre que despontava cada dia,
no alvor da manhã distante,
em horas de medo eu me sentia só,
nesta cruel humanidade
ao pensar que te perdia.
A noite arremessou sobre mim,
o manto traiçoeiro do seu negrume!
O sol deixou de ter calor...
e a vontade de viver ficou mais vaga!
Tudo era um vazio nas horas do dia,
sem o teu sorriso terno como um beijo,
desses teus lábios cor de mel
perderia a felicidade e a esperança de te amar,
na linguagem de um amor secreto!
Perderia esse corpo terno como Deusa
o sonho de desnudar-te a meu lado,
nesse leito de prazer saciar-te com loucura...
no rolar dos nossos corpos nus,
como loucos e gritantes, de prazer fervente...
somente seriam a estrelas enviadas pela noite,
o testemunho da linguagem desse amor.
Hoje que não te perdi alimento esse sonho,
numa realidade dos dias vindouros...
numa força veêmente e mais gritante
De te fazer feliz como desejamos!

Germany
 
 bar8
 
  9- HÁ MAIS ENTRE NÓS...
( CIDUCHA )

Há mais entre nós do que pode imaginar!!!
Não apenas a cama,
o sexo molhado,
palpável, úmido,
a penetração túrgida ,
o gozo louco ,
frenético!!!
Há mais entre nós do que pensas....
É o que sentimos,
sem pensar,
mas imaginando...
A ternura ,
as conversas longas,
deitados um em cima do outro,
É a pele que se acarinha,
se esquenta,
quando o frio começa a ficar incômodo!....
É o hálito que come o teu hálito,
É a boca que come a tua boca,
São os olhos que se precipitam nos olhos,
A necessidade de se falar ,
trocar idéias....
Há mais entre nós do que pensas!!!!
O tempo passa e,
assim passando vamos ao longo dele,
aos poucos,
aos pouquinhos, descobrindo e nos necessitando....
Não te esqueças de mim!
Não te esqueças de mim

Brasil
 
 
  TUDO FOI UM SONHO...
Ferdinando

Caminhamos lado a lado nossos dias coloridos,
sobre o verdejar ondulante dos trigais!...
Colhia-mos rubras papoilas nos beirais,
procurava-mos amoras nos silvados,
sem pensar no gozo louco doutras horas...

E no decorrer de amizade pura sem limites,
despertava lentamente o anseio de te querer...
Fechamos nossos olhos, e loucamente,
apertava os teus seios, contra o meu peito,
Onde o fervilhar da nossa ilusão clamou mais alto!...

Despi-te lentamente em holocausto de ternura.
Deste-me os teus lábios ferventes...
depois no alvo silêncio rolamos como loucos,
sobre a relva tenra, que sabia a beijos e desejos...

Gritávamos enlouquecidos de prazer carnal,
numa ambição terna sem limites...
Até que o manto negro da noite pôs termo,
aos nosso oceano de desejos...

Tudo foi invento sem fronteiras,
neste universo louco que vivemos...
ficando como real só os beijos que trocamos,
do nosso fatalismo feito de nudez...
onde tudo ficou no planar do sonho!

Germany
 
 
 
 10-FRAGMENTOS DE UM PASSADO!...
Ferdinando

Conheci-te no tempo acesso das palavras!
Como trêmulas crianças sonhemos a vida...
O tempo das palavras acorrentou-nos
Na latitude de um embalo de poetar de sonhos!...
Foi na poesia que edificamos nosso leito de emoções,
Num idílio silente como o namorar das estrelas...
No tempo acesso das palavras, ofertei-te sonhos louros, que tu
Arremessas-te no sombrio sepulcro do esquecimento!...
 

Caminhamos sobre as pedras no anarquismo rubro...
Rolamos contentes sobre a relva macia, num rir
Como senhores do Universo...
Deixei o meu olhar pousar sobre o teu corpo de sereia,
Despi-te, foste minha num olhar mútuo de sacio...
No longe bradava a amplidão das vagas!...
E nós brindava-mos a mera descoberta da felicidade!...
 

Ainda no tempo acesso das palavras,
Idealizemos nossa casa a sós mais a paisagem...
Demos luz a cada janela escura...
E em cada casa triste plantemos uma flor,
Num calor que alimentou nossos desejos...
Desse tempo acesso das palavras,
Hoje tudo árvore despida... sensação de vago...
Onde a alma gritou mais que a própria voz,
No dia que amanheceram as nascentes...
Agora que as palavras vão no vento.
 

Já não são acesas... não te vejo...
As palavras morreram com o tempo,
Como tu morres-te nas palavras...
Quando o Oceano separa dois corações
fica sempre uma gaivota como mensageira...

Germany
 
 
 LEMBRANÇAS DE UM PASSADO...
Adelia Mateus

Com o passar do tempo
Das experiências vividas...
As palavras soam naturalmente
Como simples recordações!
Tempo em que o olhar as estrelas
Tinha o brilho dos teus olhos!
Um amor eterno, vibrante...
Que foi construído em ninho de amor...
Ficaram as vagas lembranças,
Tristes recordações do que não foi realizado...
Divagando em pensamentos...
O que deixou escapar!
Hoje envolta num desejo imenso...
De voltar a olhar as estrelas...
Para encontrar o verdadeiro brilho...
De um passado que nunca existiu!

Brasil
 
 
 bar8 


 

LIVROVISITAS