A MINHA RUA
Ferdinando© 
 
A tua rua cheira a várzea de ternura
Na calma do luzeiro dos teus beijos
Da tua janela colorida de desejos
Desfraldam horizontes de ventura
 
Nas fachadas há pedaços de saudade
Como mastro alto de um passado
Nas memórias do tempo ancorado
Esconde-se o frescor da tua idade,
 
Sempre foste  a Deusa que abracei
Na casa dos teus sonhos eu morei,
Em estrela, onde paira a soledade...
 
Só o escuro na calçada emudecida
Traz  mistérios calcados pela vida
Sobre o olhar dilatado da verdade!
 
 
Germany 07-04-13