AS NOSSAS MARAVILHAS
(…E as outras sem, cartilhas)

==SONETOS FEITOS MESMO NO DIA 7 / 7 / 2007==

Tanta rumor pra escolher as sete maravilhas,
N’um país onde já foram escolhidas perfeitas,
Mas as maravilhas que deviam ser eleitas,
Ninguém repara como deviam ser, pandilhas!

Digo, as maravilhas da saúde tão suspeitas,
Fecharem os centros de saúde entre guerrilhas,
Por lares dignos, as maravilhas com partilhas,
Vê-se as atenções cada vez são mais estreitas!

Todos conhecem as maravilhas, Mafra Belém,
Batalha e outras; mas trabalho pra quem não tem,
São maravilhas pra essa gente que tem tudo!...

Que inventam eventos faustosos, colossais,
E esquecem-se das maravilhas lares e hospitais,
Que o ZÈ carece exemplar, certo, mais sortudo!...

Era bom que vissem as maravilhas curiais,
Não é só onerar impostos sobre impostos,
Também devemos ter respeito nos nossos postos,
Pra quando velhos tenhamos benesses iguais!

Deve haver, monumentos destes mais compostos,
Escolher as maravilhas de novos hospitais,
Que segundo se sabe, todos eles são ancestrais,
As operações demoram anos; há casos expostos!

Estas maravilhas deviam ser vistas com juízo,
E não eleger Sintra que sabem ser paraíso,
E, não gabar Almourol que é, antiga herança!....

As maravilhas que temos são os monumentos,
Queremos sim, é ver maravilhas dos sentimentos,
Em eventos de melhor vida que não avança!

Nelson Fontes / Lisboa

BRILHANTE