ATÉ BREVE!...
Ferdinando©
 
Recebi o olhar da indiferença
Que a vida talhou para me dar!
Minha vida sofreu a dor imensa
Sem a virtude casta do teu olhar!
 
Fui o choro do vento caminhante,
Que beijava o teu rosto sem falar...
És estrela que descia do distante
Sobre as tranças aloiradas do luar.
 
Sei que a curva da vida te levou...
Mas do pouco céu que te sobrou
Guardarás um cantinho para mim
 
Quando eu despir o resto desta vida
Cumprirei a nossa jura prometida,
E verás que o amor não terá fim!...
 
Germany 21-02-10