BRADO PELA IGUALDADE
©Ferdinando

O sol desperto, vestiu-se de vaidades
tornando morenos os trigais maduros!
O rumor das águas vindos das herdades,
serpenteavam espreitando sobre muros!...

Sou como a natureza alegre em cada dia,
quero cantar na cimeira dos penedos,
ser a irmandade do amor e harmonia...
como ritos do mar, sobre os rochedos!

Que eu seja o amanhã, que desperta a vida:
como riachos, alegres em constante lida,
buscando no Oceano a pura irmandade.

Quero abraçar a verdade em gesto estreito,
e que nasça uma campina no meu peito
que dê pão, p’ra repartir em igualdade!!...

Germany 30.03.08