CAMINHANDO PARA O NADA
©Ferdinando

Voando sobre a vida em cavalgadas de fumo
sopro de paixão que agita o teu ser débil
que não alcançará nunca uma margem!...
Habita em ti o desejo felino que te induz, destemido
rumo onde as horas compradas, são clima de prazer.

Esqueces o teu ser, tentando entregar o teu corpo
ao desejo humano, na magia de uma flor, na orgia
incendiada dentro em ti, serenidade das Deusas...
palavras efémeras feitas de loucura, escritas no teu corpo
fruto de um impulso sem leme, em cada doação
que vence a voz do pecado, e domina a tua carne!...

Caminhas desnudada no tempo sem rumo nem atalho
na madrugada cega sem luar, nascida sem estrelas...
vagabunda paixão, ávida no urdir do gesto impuro
em incertezas de alcançares um dia o nascer da aurora!...
Ficarás eternamente nas brumas do esquecimento
loucura esculpida no teu peito, pelo cinzel da indiferença
trapo caído na berma, afogado pelo desprezo...

Germany 09.03.07