suavizar

CIRANDA - SUAVIZAR

POETAS PARTICIPANTES

1 -Ferdinando

2 - Marlene Constantino

3 - Tarcísio R. Costa

4 - Cássia Vicente

5 - Yeda Araujo

6 - Armando Sousa

7 - António Cícero

8 - Neusa Mendonça

9 - Raquel Teppich

10 - Sá de Freitas

11 - Lígia Antunes

12 - Humberto Poeta

13 - Sérgio Guedes

14 - Eire

15 - Mádi

16 - Nina (Ariane Evans)

17 - Penhah Castro

18 - Gislaine Canales

19 - Manuela Neves

20 - Virgínia Maria

21 - Benedita Azevedo

 

1 - SUAVIZAR
© Ferdinando
 
Silêncio ameaçador em cada aurora no despontar da vida
 vento beluíno que resfria meu dilatado e cansado rosto
 inexactidão para os meus passos vacilantes e indecisos
em forças deprimidas, no ponderar dos meus sentidos.

Caminho na caudal dos dias impuros, em cada rua escura
alimento a força da vida, para os desprotegidos da sorte,
 contorno repelente e sujo, onde existem sonhos lacrimosos
secretos murmúrios, inocentes corpos a desabrochar na vida.

 Nas ciriais candeias do tempo, caminharei infindos rumos
 cinza azul feita em gestos de renúncia, trajectória das sombras...
farei de uma gota de orvalho, fontes cantantes na orla da vida.

Nos prados fecundos cultivarei o pão para o inditoso faminto
e na força débil do meu peito desperto, tentarei edificar a paz
 ficada no delíquio em grito, num espasmo cerrado de bruma.

Germany 04.07.07

2 - SUAVIZANDO
*Marlene Constantino*

Um raio de luar passeava em calçadas vazias
a enfeitar o olhar do moribundo apaixonado.
 Frio de pedra não derrete um coração exausto,
nem bem te vis, te vêem assim tão ignorado.

Os olhos serenou, molhando-lhe as vestes rotas
na consciencia da vida morta naquela expiação.

Fez-se um cambalear profundo naquele caminho,
sede incontrolável, que alimentava essa amplidão.
Exumavam-se as vãs lembranças, letárgica, mansa,
que escondia uma vida canina, até se findar calada.

Os resquícios dos farrapos, que o mundo não via
 seguem em passos largados, que a lua vem suavisar
causando mais sentimentos, mais um complemento
a se fazer compreensivel as entrelinhas deste verso.

^A^¤Söl*®

3 - SUAVIZANDO
Tarcísio R. Costa

Eram momentos que inquietavam o meu coração,
Sem brisa, a procela tingia de esbraseado o nascente
Enquanto a descrença incitavam em mim a desilusão,
 Mas, a contumácia por aquele amor levou-me à frente.

Foram anos e anos de inquietação e de ansiedade...
Percorri vales daquele horizonte sem princípio e fim,
A reconquista daquele amor fizera restar para mim,
A esperança de encontrar logo o ádito da felicidade.

Nada foi em vão na minha titânica e tenaz confiança
Ressuscitei dos meus sonhos a aleluia na realidade
Da minha quase perdida, adormecidade verdade,
Renasceu na minh'alma suavizando-a, a ESPERANÇA.


Tarcísio Ribeiro Costa
Brasília (DF) 06/07/2007

4 - SUAVE
Cassia Vicente
 
Deslizando rodas sobre asfalto semi desnudo
percorre sonhos por resgatar no sol do meio dia
velocidade corta vento de um coracao sufocado
cabeca representa cenas de um futuro desconhecido...
 
Acelerador em posicao fetal de chegada
olhos na reta infinda espera a curva que separa
utero de nova vida aos bracos afim de pagar carona
no meio fio da jornada que inicia pegadas na areia fina...
 
Desacelera pensamentos e reduz a marcha lenta
estaciona em sombra fresca levanta em passos lentos
expulsa em sorrisos a longa espera e coneitiza
olhos em olhos que se implicam em sorrisos afins...
 
Andradina.SP
07.07.07

5 - SUTILEZA
 Yeda Araujo Pereira

Toque de leve...muito leve...
o coração de quem ama,
pois que de cristal
são todos os seus sentidos.
Diga suavemente o que disser
para que não se percam os motivos...
Motivos para ouvir além do simples manifesto
e descobrir doce mistério nas palavras ditas.
Faça da mansidão um jeito de chegar...
Suave prontidão para o momento certo.
Faça de cada olhar o disfarçado gesto
de quem procura pelo amor...
à flor da pele.
Seja gentil nos antepassos...
Seja sutil na descoberta...
Seja mágico! Seja poeta!
 
yedaap@hotmail.com
Pelotas/RS/BR

6 - SUAVIZAR O QUÊ?
Armando Sousa

No meu poetar procuro suavizar a dor da vida
Com palavras mansas e fáceis de decifrar
Nao procuro as mais difíceis palavras na gramática contida
Para mim os macios carinhos, abraços e beijar
Preenche toda a minha vida
Se me e impossível procuro suavizar
Faço o possível para suavizar a fome do faminto
Palmadinhas nas costas e meu ombro procuro suavizar a dor
Nesta vida que o egoísmo torna em labirinto
Por todo o lado vejo fome de amor
Procuro suavizar as mentiras das religiões
De tantas nao chamo a nenhuma mentirosa
Tantos imagens fruto do pensar, carregam mil emoções
Nem uma delas suaviza meu nariz, mais que a rosa
Procuro suavizar os caminhos por onde passas
Retirando-te as mentiras e ilusões
A verdade e o amor suaviza tantas desgraças
No escolher das palavras alegra tantas paixões
Poetas, suavizai as mentes do poder. traição e guerra
Tantas mortes, tanto lixo, tanta fome, tanta dor
Tanta podridão, envenena toda a terra
Suaviza poeta cantando para o mundo teu amor

Armando.sousa@sympatico.ca
http://www.pequeninapoesias.com.br

7 - MAIS QUE SUAVE
Antonio Cícero da Silva

Precisamos suavizar
Aos momentos da vida
Que em toda a guarida
Necessitamos muito lutar.

Mas lutar para o bem
Que traz boa harmonia
E sem o amor nada existiria
Coisa boa que nos sustém.

Na vida a tudo passamos
Surgem os diversos momentos
Uns com ternuras, outros com lamentos
Mas aos degraus, nós vamos galgando.

Podemos tornar a vida
Sempre mais que suave
Que com os momentos estáveis
Alcançamos as maravilhas.

http://www.paralerepensar.com.br/antoniocs.htm

8 - SUAVIZANDO A DOR
Neusa Mendonça

Oi Sente-se Aqui
Sabe preciso falar com você hoje, agora.
Bate um frio, uma insegurança, um vazio.
O tempo parou, silêncio total, estou só,
com minha dor...

Doe a alma, um cansaço abrasador
invade meu ser...
Faltam-me palavras, mas sei que você pode
me ouvir...
Sei que sente minha dor, e sabe o quanto
sinto sua falta...

Você se foi, mas deixou marcas espalhadas
por minha vida, por todos dias,
que hei de viver...
És presença constante, em tudo que faço
você esta presente...

Sinto o teu perfume, ouso sua voz, a me chamar.
Procuro-te e não encontro, onde esta você!!!
Anjo loiro, minha bonequinha querida...
Pois, é esta difícil viver sem você!!!
O tempo parou, o vazio se tornou muito cheio
de saudades...

Ah!!! Minha pequena que saudades doidas.
Que vontade de te abraçar, de dizer o quanto
me fez feliz...

Mas, mesmo presa na minha dor, quero que saiba
que agradeço a Deus pelo pouco tempo que estivemos
juntas...
Choro por não te-la em meus braços, mas agradeço
a Deus por ter de abraçado...
Ah! Minha bonequinha loira, que devo fazer
para continuar a viver...
Só sei que, te amo te amo...

jdabrune@flash.tv.br
Marilia 7 de julho de 2007

9 - SOBRE LAS HIERBAS
 © RAQUEL LUISA TEPPICH

Tarde de otoño,
sola y desolada.
Las hierbas del campo
doradas por los primeros fríos.
Aguardo mi guerrero,
pasan las horas tiranas,
no te haces presente.
Caen la cenizas del cigarrillo,
como los sueños irrealizados.
Solos y juntos.
juntos y solos,
cordura,
locura,
vértigo .
Dos para amarse,
uno padece de soledades...
Tomo mi bolso,
sacudo mi ropa,
me pierdo abstraída ,
lloró por ti.

10 - MEU SONHO
 Sá de Freitas

Desde há muito acalento um grande sonho:
De, no mundo, não ver tanta frieza,
Com essas agressões à Natureza;
Com essas guerras, contra as quais me oponho.
 
Quem me dera, meu Deus, poder um dia,
Sentir que o amor se alastra em toda parte;
Ver que o que tem, feliz seu pão reparte,
Com quem, do pão não tem, uma fatia.
 
Por isso eu sonho e, nesse sonho, vejo
Um novo mundo e, nesse meu desejo,
Incluo sempre a solidariedade.
 
Porque sem ela o egoísmo cresce,
A fé do povo, em Deus, desaparece;
Sem fé se extinguirá a humanidade.
 
http://sadefreitaspoesias.sites.uol.com.br/index.htm

11 - NA SUAVIDADE DAS INTENÇÕES
Lígia Antunes

Suave é o toque de teus apetecidos lábios
é o deslizar de tua mão por sobre mim
é o olhar com que curas minhas chagas
é tua voz em tênue tom com que me afagas

Nesta suavidade ungida por nós dois
tudo é vida, nada fica para depois
ainda que haja sombras no caminho
ou que o sonho siga um dia tão sozinho!

Quisera fosse suave sempre esse destino!
Pudéssemos nós viver sem desatino
a misticidade de seres enamorados
sem contratempos, sem segredos deformados!

Pelotas, RS, BR
9.7.07 - 14h

12 - SUAVIZANDO
Humberto - Poeta

Não lances comentários de aversão
naquele que não faz a caridade,
pois ele é tão credor de compaixão
quanto aquele que a faz de má vontade!

Não com desprezo, mas em tom de prece,
tratemos com meiguice aos inimigos,
assim como se a gente um dia tivesse
de voltar outra vez a ser amigos!

No fórum lá de cima, só o progresso
no bem que um dia fizemos nos ampara;
é a melhor das defesas no processo
que corre contra nós naquela vara!

Os bens que espalhas pelo chão terrestre
trar-te-ão aplausos, mas também engodos,
pois nem Jesus, nosso divino Mestre,
logrou a glória de agradar a todos!

13 - PRESENÇA SUAVE
Sérgio Diniz Barros Guedes

Há de ser o instante que eterniza
o fascínio da beleza da vida,
há de ser o aro que sustenta
a dourada alvorada do meu viver,
e quando chegar a hora da revelação
os passos ritmados da minha voz
saberão em formas breves
e de maneira fugaz,
dizer: que a você minha amada,
ofertarei todos meus poemas
que em momentos de nobreza
e delírios de amor,
fiz exclusivamente pensando em você.

Porto Alegre, RS - BRASIL             
http://br.geocities.com/sdbguedes

14 - “A LONGA VIAJEM”
(Baseado no Salmo 23)
Rosa Magaly Guimarães Lucas
- Eire

Vem comigo, Amor Meu,
dá-me tua mão!
Quero sentir-te assim,
tranqüilo junto a mim,
quando o rio cruzarmos
calmamente, através das sombras,
sem temores, pois seremos
conduzidos pelo Espírito do Senhor!

Cantaremos nós dois
em gozo pleno
da felicidade, o Salmo 23:
“O Senhor é meu Pastor,
nada me faltará!”...

Então, Amor Meu,
descansaremos da longa viajem,
em tenros e verdejantes prados;
beberemos de águas límpidas e frescas
de remansos, e repousados,
renovadas as forças
de noss’alma,
de novo tomaremos a caminhada
já por estradas retas
em que o Senhor nos guia, nos leva,
por amor a Seu Nome...

Amparados e consolados estaremos
por Seu cajado e Seu bordão,
não tombaremos mais,
e ao final do íngreme caminho,
quando chegarmos à Casa do Pai,
em Seus braços Ele nos terá!

Jacaraípe, Serra, Espírito Santo, Brasil, 08/07/2007..

15 - SUAVIZAR
@liosh@**/CIG@N@**

Escolhido o tema , ou seja, sua vida
Com lápis colorido esboçar em papel
A vivência até o momento engendrada
Analisar e passar para a tela ou painel

Procurar um local amplo e bem iluminado
Propício para não inibir a inspiração
Para ter boa percepção do que será pintado
Concentrar no que fará longe de perturbação

Isolar-se no fazer, para não surgir cópias da matiz
O tamanho ideal da tela para a imagem, escolher
Separe as cores que serão utilizadas em chafariz
Despreocupar-se com a qualidade, dúvidas não ter

Uma vasilha onde possa os resquícios de tinta limpar
Um pouco de tinta aqui, acolá, mãos a obra , na norma
Paleta nas mãos, vamos a arquitetura ousar
A cada cor escolhida proceda da mesma forma

O procedimento acima deve a risca ser seguido
Deslize o pincel suavemente com movimentos cruzados
A cada mudança de cor lave o pincel na água do vidro
 Utilize pincel seco e pano limpo para os tons mesclados

Ao terminar , limpe os pincéis com água ou detergente
Retire todo o resíduo de tinta, para não danificar o pincel
Use sua criatividade sem exageros, sem ser pungente
Evite usar nuances vermelhas, temas agressivos, sexo ou fel

Comece a pintar sua vida, se a receita não socorrer
Volte ao esboço e veja o que pode mudar
A vida tem as cores que você escolher
Caso não consiga, enfrente...Tente suavizar

Bragança Paulista
09/07/2007
21:30h

16 - ESCRITO NO SILÊNCIO...
Arianne Evans

Quisera ser esfinge, no deserto desse mundo,
fechar meu coração, de forma hermética,
não sentir a dor que o olhar revela,
mesmo diante da rosa mais bela,
Porque de tudo hoje me encontro cética...

Meus sonhos de asas quebradas já não voam...
Do olhar sumiu as cores do arco - íris,
apenas plúmbeas nuvens cobrem os céus,
escondem a lua e as estrelas sob véus...
E já nem vejo a imagem de Osíris...

Apenas um amor sincero e puro
escrito no silêncio, sublimado,
suavizando a minha ausência de esperança,
é que me faz saber não ser herança,
e que um dia mudarei meu fado...

Curitiba/09/07/2007
 

17 - SUAVE....
by Penhah Castro
 
SUAVE é o meu pensamento
que procura neste momento
o encanto do seu sorriso....
SUAVE é o meu BOM DIA
sorridente e eloquente
doado a quem precisa....
SUAVE é o carinho
que recebo no meu ninho
a cada amanhecer.....
SUAVE é o canto diário
que dedico á Deus
em agradecimento aos dias meus....
SUAVE é a minha busca
de realização dos meus sonhos
de ter ao meu lado constante
uma presença amante...
SUAVE é o caminho que trilho
sempre munida de esperança
acreditando que sempre alcança
aquele que parte pra ação....

 

Glosando Fabiana Gonçalves da Veiga
Gislaine Canales

 18 - SUAVE ACALANTO
Gislaine Canales

 MOTE:

Eu sinto grande emoção
ao ver o mar e então, canto
com amor no coração
o mais suave acalanto!

Eu sinto grande emoção
sinto uma ternura azul,
quando eu olho esse marzão,
que banha a costa do Sul!

Fico feliz, é verdade,
ao ver o mar e então, canto.
Cheia de felicidade
eu esqueço a dor e o pranto!

É mágica essa atração,
que existe entre eu e o mar...  
Com amor no coração
eu me sinto a navegar!

Enfrento as ondas bravias,
desfrutando o seu encanto.
Canto, ao mar, todos os dias,
o mais suave acalanto!

www.gislainecanales.com

19 - FICA COMIGO
Manuela Neves

Venho dizer que te amo.
A vida
Só contigo faz sentido.

Caminhando juntos,
as tristezas se afugentam.
Chorando juntos,
um seca as lágrimas do outro.
Orando juntos,
nossa fé se multiplica,
os problemas se esbatem,
a saúde se restaura,
a preocupação se esvai.
Venho dizer que te amo.

Fica comigo mais um pouco,
Faz-me bem a tua companhia.
Confiemos esperanças,
desamores,
sonhos, quimeras mil,
oiçamos os pássaros,
o vento fustigando a vidraça.

Jamais a solidão
embaçando nosso presente.
Eu estou aqui.
Sinto-me bem junto a ti.

Aconchega-te na manta,
escuta essa música
que também é pra mim.
Esse livro aí,
lê em vós alta,
também quero ouvir.

É bom estarmos juntos.
Volta sempre
eu fico aqui.

Lisboa - Portugal
http://jardinsdepoesia.com.sapo.pt


20 - PODEMOS SER SUAVIDADE...
Virgínia Maria.
Estrela Azul..

Procuro novas tintas
para colorir este universo,
solto a minha alegre poesia
no sorriso efusivo de um verso!
Procuro suavizar
as alamedas da solidão,
cubro os espaços frios e vazios
 com as flores da minha imaginação...
Abraço as fantasias,
beijo os lábios da vida,
canto a mais doce melodia
que preenche de amor
os meus benditos dias!
Calo a voz da melancolia,
danço nos braços da felicidade,
e nos passos simples destas magias
 descubro momentos de suavidade...

21 - SUAVIDADE.
Benedita Azevedo

Buscando a suavidade deste amor
mais firme no querer a cada dia,
de todos os valores e ousadia
queria demonstrar o seu valor.
 
Tentando aveludar a voz fazia
vibrar todas as cordas com fervor,
e meu corpo aquecido transgressor,
transformando a volúpia em euforia.
 
Suaves gestos irmanados grassam,
teus abraços me afagam com ternura,
e não há discordâncias que os desfaçam.
 
Muito carinho, afeto e fantasia
transformando-se em grande aventura,
desperta em mim esta grande alegria.
 
Praia do Anil, 13/07/2007
bsazevedorj@globo.com

 

rosadourada