marine.jpg1

CIRANDA DIA DOS PROFESSORES 
                                          
52 POETAS DERAM VIDA A ESTA CIRANDA
 Ciranda, sobre o “Dia dos Professores” organizada por :
 Humberto Rodrigues Neto e Ferdinando

MEUS PROFESSORES
Humberto Rodrigues Neto

Um quê de gratidão meu peito invade
àquelas nobres damas ou senhores
que foram meus primeiros professores
num tempo que hoje lembro com saudade!


Nunca mais soube por quais sítios erra
aquele que ensinou-me tanta vez
as dúvidas cruéis do Português,
a língua do Brasil, da minha terra!

Teorema, hipotenusa, pi, cateto...
a terminologia complicada,
tive sempre, por mestres dissecada,
desde Euclides a Tales de Mileto!

De Roma à Grécia, do Brasil, enfim,
dos povos todos me ensinaram a História;
transmitiram-me a fala e a oratória
do Inglês, do Francês e do Latim!

A Geologia destes chãos terrestres,
a ciência da vida - a Biologia,
as leis que regem toda a Economia,
tudo isto eu devo a tão preclaros mestres!

Vi em cada mestre e em cada mestra um facho
a abrir-me do saber a senda escura,
mas a pedra angular dessa cultura,
eu já vos digo no quarteto abaixo.

Ser o que sou não lograria jamais,
não me ajudasse Dona Conceição
quando inda tímido, tomou-me a mão
e instou-me a rabiscar cinco vogais!

 
 
AO MEU PRIMEIRO MESTRE
Ferdinando

Mestre, não sabes as saudades
que carrego nas horas de sentir a vida,
distantes memórias que não morrem
nessas quatro paredes que eram asas
voando no sentido do futuro...

Tu me ensinas-te a força do crer,
as primeiras letras, e novos mundos,
gravados na velha madeira das carteiras.
que falavam onde o meu olhar se fixavam,
fugindo à tua severidade simulada,
e ao teu olhar severo mas amigo!

Volvidos tantos anos no mar largo
sem teu farol sigo sereno
ilustrando a vida que me teces-te,
desde o dia da tua última lição,
que me dês-te de olhos já cerrados...

Germany
 
 
EM MEMÓRIA AOS MEUS PROFESSORES
Mary Jenny

Se me lembro deles com seu ar severo.
De cabelos brancos pelos anos idos!
Desse quadro negro onde nasceu minha luz
dos dias que eles com toda a paciência,
venciam as minhas travessuras
com sorriso nos lábios!..

Com eles conheci mundos distantes.
Alarguei meus horizontes, a entender
as outras linguagens, e outras Culturas,
e ver todo o mundo mais colorido...
e a ser mais senhora de mim mesmo.
Desse tempo precioso que me dedicaram:
Obrigada meus amigos!
 
 
SER PROFESSORA
Adelia Mateus

Abracei esta profissão tão árdua
em reconhecimento aos mestres que tive...
Com seu ar severo, mas sempre mostrando
o caminho certo para seguir na vida.
Os tempos mudaram...
Os alunos de hoje não são como nós fomos...
Mesmo assim existe o reconhecimento
de muitos...
Como é gratificante encontrar um ex-aluno
e ouvir:
Professora, lembra de mim?
A senhora me ajudou muito!!
Terminei minha faculdade...
As lágrimas aparecem de emoção!
E pelas incógnitas da vida destes alunos
Procuro sempre levar o amor
que atualmente é o que eles mais necessitam.
Tenho orgulho de ser Professora!!
 

MEU MESTRE , MEU AMIGO
Jorge Linhaça

Foi ainda no tempo do ginasial,
sim naquele tempo se chamava assim,
quando arrisquei minhas rimas afinal,
Confesso que eram muito ruins...

Mas hove um professor interessado,
desses que a princípio nós odiamos,
mas que sabem dar conta do recado,
e ao fim amigos deles nos tornamos.

Sei lá por que , viu em mim qualidade,
estimulou-me a continuar a escrever,
talves tenha sido por pena ou caridade,
O fato é que soube nas letras me envolver.

Trocamos cartas por algum tempo,
depois, nas voltas que a vida dá ,
em algum perdido e dado momento,
deixamos de, por fim, nos comunicar.

Mas quero aqui agradecer meu professor,
Antonio, perdido nas brumas do tempo;
que foi o grande entusiasta e incentivador,
deste hoje poeta de ainda pouco talento.

Quem dera todos encontrássemos um dia,
um mestre que nos fizesse caminhar.
pela senda tortuosa da doce poesia,
e nos ensinasse a, sempre, sempre sonhar.
 
 
MEU MESTRE, GRANDE AMIGO
Renate Emanuele

Agradeço mestre, com carinho
Tratando-nos com a sua paciência
Ensinando-nos com sua vivência
Na orientação certa do caminho

Nas dificuldades frente a vida
Nesta disputa contra a ignorância
Doando seu talento e tolerância
Na jornada, na luta, na lida

E quanto de si, a nós reverteu
Seu tempo, trabalho, desprendeu
Os nossos problemas superado

E transformando em sabedoria
As nossas fraquezas do dia a dia
Hoje mestre, meu muito obrigado
 
 
RESPEITO O MEU PROFESSOR
Antonio Cícero da Silva

Meu professor é um mestre
Que trabalha por mim
Ele me dar valor
E me fará doutor.

Respeito meu professor
Ele por mim se esforçou
Estudou e se aperfeiçoou
Pela academia passou.

Muito conhecimento armazenou
E para mim transportou
É amigo sincero e correto
E faz de mim um expert.

Ensina-me com o devido afeto
Até quando o assunto não entendo
Repete tudo de novo
É mais que atencioso.

É mestre amigo e paciente
Está sempre contente
Com profissionalismo e afinco
É assim que a ele sinto.

Respeito o professor
É formador da nação
Por que não falar do mundo?
Saúdo-o com sentimentos profundos.

Do livro: "Nós Somos Poesia"
(Câmara Brasileira de Jovens Escritores)
Rio de Janeiro-2005
 
 
PROFESSOR É PROFESSOR!
Maria José Zanini Tauil

O que te faz deixar
teus filhos entregues a
terceiros para
educar filhos alheios?
Será o parco salário
que te motiva?
As condições de trabalho
podem até variar...
mas professor é professor
Uma batalha por dia
um desafio constante,
mas em cada vitória
o renascer da esperança
de dias melhores...
O que te induz é o amor
pela profissão que abraçou
e tua maior realização é
encontrar o ex aluno
pelos caminhos, um dia,
formado, cabeça erguida,
te dizendo, num abraço
apertado:
"Mestre,
marcaste a minha vida!"
 
 
EM UM TEMPO QUE NUNCA É PASSADO
Lígia Antunes Leivas

Saudades antigas retornam
 ao coração quase cristal
onde hoje ainda tangem as
 cordas nas lembranças ternas
de manhãs contornadas pelos compromisso
- mesmo a ferro e fogo -
de 'fazer' o futuro e nele ser 'ser humano', ser 'gente'!

Loucos transes de preocupações
com a loucura do raciocínio
a exigir a exatidão dos números,
a precisão dos cálculos
nas artimanhas das 'contas'!...

Ermas filosofias compõem
o encantamento das letras
em piruetas a equilibrarem
sons e feitios combinados
nas folhas à espera de textos!

Por trás deste palco mambembe
em que a mente vasculha expectativas
no conhecimento de outrem,
ressurgem em mim figuras forjadas
no curso da sabedoria imorredoura!

Traços indeléveis passeiam
dentro deste coração saudoso
a lembrar a voz que cala fundo no peito:
Meus Professores! Meus Mestres!
Vejo-os ainda em resplendentes luzes!

A eles deixo o tom, o som, o sabor
da minha profunda homenagem:
muito do mundo, aprendi com eles
muito da vida, vivi com eles
no permanente exercício de imortalidade!

Pelotas,Rio Grande do Sul,Brasil
1º de outubro de 2006
 
 
PARA MINHA PROFESSORA.
(Sávio Assad)

Lembro das horas sorridentes em que passamos
Aprendendo a escrever e a ler, sempre curioso
Um pinguinho de gente, toda metida a caminhar
Com a sacola, caderno, lápis, borracha e esperança.

Lembro do uniforme azul marinho e camisa branca
Com o símbolo do Estado gravado no bolso em destaque
Era tudo que carregávamos para a escola e éramos felizes
Pois, tínhamos a certeza que aprenderíamos a ler e escrever.

Uma única professora e vários sonhos, carregados de esperança
Que embalávamos em nossas cabecinhas inocentes e sinceras
Cabelo cortado tipo 'reco' e de conga nos pés, com meias branca
Era tudo que sonhávamos, merenda, brincar e aprender a ler.

A professora era uma maestrina, com giz e muita paciência
Ensinava a seus segundos filhos, pois falava que éramos a
Sua família e com isso tínhamos que respeita-la como tal
Nossa segunda mãe, sempre paciente carinhosa e bondosa.

Minha homenagem as mestras de ontem, pois sabiam
Ensinar o português, matemática, geografia, história
E carregava no coração o amor, carinho, compreensão.
Lhe devo esta, mestra querida e bondosa, pois, por isso hoje
Posso escrever o que sinto e com muita segurança.

Niterói - RJ - 01/10/2006
 
 
 À PROFESSORA, COM AMOR!
Simone Borba Pinheiro

Num gesto de amor e carinho,
dedico estas palavras à você mestra.
À você que ensina,à filhos alheios,
 o reconhecimento das letras,
A formação das primeiras palavras.
À você querida professora, que abre o mundo
do saber para essas crianças,
que são o futuro do Brasil, e nelas deposita
toda a esperança de um mundo melhor.
À você professora, que suporta todas as
brincadeiras de mau gosto dos alunos.

À você professora, que dia após dia, entra
de sala em sala, com mil rostos diferentes,
sempre com o mesmo sorriso à iluminar sua face.
À você professora, que organiza a excursão da turma,
que participa de todas as gincanas,
sempre dando exemplo de cidadania, com uma
frase de otimismo e perseverança nos lábios.

À você professora, que mesmos
 sendo tão mal remunerado,
se esforça ao máximo
para que seus alunos,
ampliem seus conhecimentos
e tenham um futuro brilhante.
À você professora, que reconhece o
desafio e não foge da luta,
 impondo respeito com seu saber.
À você professora, que quando entra na escola,
deixa pra trás sua dor de cabeça,
seus filhos com febre, seus problemas
 domésticos e vai cuidar dos
filhos dos outros, que nada tem a ver com você.
À você mestra, que é uma
 heroína moderna, meu carinho,
minha gratidão e reconhecimento nesse dia.

Feliz dia do Professor!...
 
 
AOS PROFESSORES, MEU APREÇO!
Bernardino Matos.

O quadro, no Domingão do Faustão, no qual repassa,
a vida de um artista , com freqüência, são entrevistados,
vários profissionais, que, como se fossem argamassa
unem, tijolo a tijolo, na reconstrução de fatos passados.

Aparece, então, um professor velhinho, aposentado,
humilde , que abre um sorriso que expressa a felicidade,
ao ver um ex-aluno seu sendo, na TV, o homenageado,
e aquele quadro transmite um sentimento de saudade.

Certamente naquela carreira brilhante teve participação,
através dos conhecimentos transmitidos, dos cuidados,
dos desvelos, no desempenho de sua importante missão,
de educar, onde os princípios básicos são ressaltados.

Com quanto carinho procurou entender os reais motivos,
da impaciência, da agressividade, da falta de harmonia,
de momentos de total ausência, de diálogos cansativos,
com alunos que não tinham com os pais nenhuma sintonia.

Quantas noites em claro, lendo, para as aulas preparar,
a vista cansada, o corpo alquebrado, de provas corrigir,
a tensão constante, a insônia, de tantas contas pra pagar,
que vida dura a de um professor para a sabedoria transmitir.

Ele olha o futuro e a longa caminhada de cada aluno seu,
preocupa-se em transmitir suas idéias e suas experiências,
torce por cada um,com a força e o vigor que Deus lhe deu,
acredita no que faz, ama o que vive, assume suas vivências!

Sem recursos para comprar livros, nas bibliotecas, se refugia,,
copia pesquisas naqueles cadernos de nove matérias, à mão,
com câimbras nas pernas, com o coração apertado, que agonia,
volta para casa, sem dinheiro para pagar a luz, que desilusão!

Muitos tiveram sucesso na vida, chegaram até à presidência,
parte desse sucesso está ligada aos conhecimentos recebidos,
de mestres humildes, dedicados, carentes, sem assistência,
os professores são apenas lembranças, momentos vividos.

Como pode um pais crescer, evoluir, pertencer ao 1º mundo,
se não valoriza a base e a essência de todo o seu imenso valor,
se não cuida da educação, se não lhe dedica desvelo profundo,
se não tem apreço, nem respeito e consideração pelo professor?

Há 34 anos ininterruptos, leciono na Universidade, tenho,
um orgulho imenso por esse tempo dedicado, pelo cansaço,
assumido, pelas noites mal-dormidas e, hoje, aqui venho,
dizer com Lupicínio, esse é um ser que tem nervos de aço.

Quantas vezes, não passei, horas e horas, a ensinar como fazer,
uma programação financeira, como cuidar da saúde financeira,
de uma empresa e eu contava os tostões para poder sobreviver,
ganhando menos que um lixeiro, meu Deus, que vergonheira..

Que tempos, que costumes, dizia, com sabedoria Cícero, filósofo antigo,
como pode o orçamento de um país pagar tanto pela incompetência,
como pode um deputado, um vereador, sem ter do conhecimento o abrigo
ditar leis, roubar sem impunidade, enriquecer numa total ignorância?

Como posso andar de cabeça erguida e exigir ética e seriedade,
profissional, quando a autoridade maior dessa imensa nação,
protege vilões, acoberta roubos e desmandos, age com deslealdade,
alicia o trabalhador com a bolsa família, quanta humilhação!

Que Deus me dê força, coragem, humildade, sabedoria, para ir em frente,
para preparar com paciência os futuros dirigentes das empresas e da nação,
visando termos, no futuro, um nível de vida, num padrão até convincente,
precisamos investir em nossa esperança em nossa coragem, na dedicação.

Que essa dedicação, que esse esforço e sofrimento, não sejam por nada,
que essa falta de consideração, de respeito, de ética, seja banida,
que desses escombros possamos construir uma nação honrada,
que a escola, o ensino, a educação, sejam desse povo sua guarida..

Apesar de tudo, da falta de garra, da moleza, das indecisões verificadas,
eu me sinto feliz em transmitir com objetividade tudo o que recebi,
é um retorno pelas oportunidades me dadas para vencer, constatadas,
essa missão divina, esse desprendimento, é tudo o que até hoje vivi.

Fortaleza. 01 de outubro de 2006
 
 
 "MEU GRANDE MESTRE"
Rosa Magaly Guimarães Lucas

Dentre todos e tantos professores
De quem tudo obtive em meu saber,
Um deles há, que objeto de amores,
Ensinou-me de tudo... E a mais: Viver!

Ensinou-me a vencer os dissabores,
Os que na vida nos fazem sofrer...
Pôs-me à frente de tudo as belas flores
Que pela vida afora hei de colher...

Da existência a Universidade é o tino,
E nessa escola só aprende quem vai
A separar o humano, do divino!

Passa o tempo e a nossa vida se esvai!
Jamais me esquecerei do teu ensino
Através de tua vida, Amado Pai!

Jacaraípe, Serra, Espírito Santo, Brasil

 
 
 MESTRA DA VIDA! MESTRA DE VIDAS !
Nídia Vargas Potsch

( In memorian de Judith Soares Basbosa da Costa,
Professora em Filósofia.)

Teu Saber nos envolvia em sonhos,
aprendizado de emoção a cada dia.
Com brandura, carinho e persuasão,
criavas brincadeiras e jogos variados
inventados com muita imaginação,
parcos recursos e estrondosas gargalhadas.
Evidente a falta de tecnologia
pois era tudo improvisado e feito à mão ...

E na delicadeza de cada viagem mágica
pelo mundo do faz de conta,
adentravamos vorazes.
Ou então pelo vasto caminho da História,
da Filosofia, das Ciências e da tão temida Matemática,
nos entregávamos a este espaço de curiosidades a todo instante.
Nos ensinamentos das tarefas mais árduas,
confiante e demonstrando prazer e alegria,
cada vez mais leve elas nos pareciam ...

Havia muita Sabedoria. De tudo um pouco.
Como se um dicionário ambulante
brincasse de esconde-esconde na tua cabeça,
fazendo parte integrante dela.
Respondias qualquer pergunta com uma tranqüilidade total.
E para não esquecermos, citavas exemplos,
contavas "causos" e pequenos acontecimentos do cotidiano.
O que nos deixava boquiabertos!
Perguntávamos e perguntávamos,
só para ficar ouvindo tuas explicações ...
E testar teus conhecimentos ... como num desafio ...
E tu, aceitavas de bom grado,
sabendo da "armadilha" infantil mal preparada
pelos teus filhos tão pequeninos, tão queridos ...
Teus aprendizes!
Quanta Ingenuidade! Quanto Amor!
Infinitamente suave e terno amor!
Ah! Mãe Querida, minha Doce Amiga,
quanta saudade sinto de ti, meu esteio,
MESTRA da Minha VIDA!!!

@Mensageir@
Rio, 01/10/2006
 
 
 MINHA PRIMEIRA PROFESSORA
Ana Maria Brasiliense

Eu ainda tão pequenina,para escola fui estudar.
Um mundo diferente muitas crianças correndo pra la e pra ca.
O sino toca alguém nos orienta e uma fila começa organizar.
Na classe la ja estava a professora a nos esperar.
_ Bom dia crianças !
_Sou a professora que a vocês vou ensinar,
meu nome é Alzira,
_ Querendo falar comigo o braço tem que levantar.
Uma a uma mostrou o lugar...
Eu pequenina na primeira carteira fui ficar.
Minha pasta escolar em couro ambar
meu nome mamãe mandou gravar.
_Tirem suas cartilhas vamos aprender o BEABA.

Comecei a chorar...
saudades de minha mãe quero para casa voltar.
Minha professora logo ao meu lado sentou
minhas làgrimas enxugou.
_Não chore pequena menina, estou aqui para te orientar.
Os dias passaram e aprendi a somar ,diminuir, dividir e multiplicar.
As quatros operações eu ja sabia muito bem,
minha mãe ja havia me ensinado.

Ensinou que somando solidariedade,
diminuiriamos a solidão, desamor.
Ensinou que dividindo o pão diminuiriamos a fome.
e juntando tudo isso multiplicariamos o AMOR.
Me ensinou aos outros respeitar.
Ensinou tantas coisas e na vida caminhar.

Dona Alzira, mostrou que com o B escrevemos
bola, bala. bolacha...
Com o C escrevemos comida, casa, carteira, caderno...
com o D escrevemos dedo, dado,dedal, dentista ...
Assim foi o be a ba...
Aprendi histórias, geografia.
Aprendi a ler e escrever...
Dona Alzira te agradeço,
pois anos mais tarde com teus ensinamentos,
o mundo viajei em livros e cultura ganhei.

Aqui quero deixar a homenagem maior
para minha primeira professora.
Aquela que ao me ver nascer,
começou a me ensinar a viver...
Ela que com a letra D falou de DEUS
Com C falou com o coração.
Com o A falou de amor.
Minha primeira professora,
HILDA
Minha mãe!

Stos-SP-Brasil
02/10/006`
 
 
 PROFESSOR
Augusta Schimidt

Uma batalha por dia
Um desafio constante
Em cada vitória,
Uma esperança...
E a vontade de continuar.

Assim é o professor
Mais do que ensinar
Compreender...Amar

http://geocities.yahoo.com.br/coletaneadosaber_05
 
 
MEUS MESTRES ( Dedicado )
Cecília Rodrigues

Dos mestres primeiros que tive
Guardo lembranças em minha vida
Do B a BA, alegria que ainda vive
Em fiel memória e não despida

Aos meus queridos professores
Dedico palavras de admiração
Amei as letras, cultivei flores
Desde o dia da primeira lição

Com ar austero, porém amigo
era assim seu semblante diário
Disfarçando o amor com castigo
Em nossas vidas um Missionário

Na sua missão ás vezes árdua
Palavras duras por vezes contida
Outras vezes sua voz sem mágoa
Da austeridade era a despedida

Vestia-se de mágico e até sorria
e nós encantados de olhos luzidios
Detrás da orelha, não é que saía?
Uma moeda entre-dedos escondida!

Era assim, o professor Sousa Dias
Um bom "Português" nos ensinava
Entre a gramática e a geometria
Nossas traquinices ele aturava

Da Esmeralda, sua esposa amiga
Em nossas aulas sempre presente
Deu frutos, deu flores á vida (*)
Acompanhando sua vida Docente

02_10_06_Portugal
 
 
 ABRAÇANDO MEU QUERIDO PROFESSOR
Fernandinha

Quero abraçar com gratidão,
a você querido professor que tem amor no coração.

Deus deu-lhe o dom de ensinar a todos nós,
nossa homenagem a você em alta voz.

Quero aqui humildemente descrever,
sou para sempre muito grata a você!

Deus o abençoe, meu querido professor,
por dedicar-me teu carinho e

tanto amor!
 
 
AO MESTRE, COM CARINHO
Inês Marucci

É o que caminha com o tempo, levando paz,
despertando sabedoria, fazendo comunhão,
mostra à criança que quando estuda é capaz,
auxilia com exemplo nobre e estende a mão!

Não se restringe a fórmulas e regras de vida,
uma voz d’ incansável diálogo que aproxima
o rebanho de aprendizes apavorados na lida
e libera ora repreende. Como os entusiasma!

O mestre não doa saber a troco do vil metal,
porquanto o seu ideal é construir discípulos
desde plantada a semente fecunda essencial
até enquanto a cultura pulsar e formar elos!

Para elogiar alguém de maneira superlativa,
chamo-o "Mestre" e é de ti que me lembro,
compreensão abnegada que me assombrava
e ainda me segue, a cada livro que eu abro!

Meu carinho, Professor!
Santos-SP-15/10/2006
 
 
 MEUS PROFESSORES, MEUS MESTRES
Marilda Conceição.

Escola das letras
Ginásio Levergê.
Abriu-se para mim o fascinante mundo do saber.
Helena minha 1ª professora
Ainda tão jovem!
Bela, esguia, sábia, dócil.
Lembro-me bem
de sua fisionomia, dos
cabelos, do rabo de cavalo que eu admirava.
Lembro-me do seu carinho e dedicação.
Você professora, levou-me a conhecer o fantástico
mundo das letras.
Criando, inventando e contando histórias ,
me ensinou o ABC.
Prossegui minha caminhada , outras escolas
outros professores dedicados.
Professoras Ajandyra, Vera,
a severa professora Amélia e tantos outros.
Mas foi você professora Helena,
quem ficou gravada em minha memória.
Vinte e tantos anos se passaram.
Convidada por uma amiga fui a sua casa sem saber.
Ao nos reconhecermos, quanta emoção!
Quanta saudade guardada em meu coração.
A todos os professores que me estimularam
a subir os degráus do saber minha gratidão.
Escola da vida
A vocês mestres que me ensinaram
as primeiras palavras, os primeiros passos,
a vida, a amar, a respeitar, a ter dignidade.
A sentir emoções, a sorrir,
que me ensinaram a ser gente.
Minha infinda saudade, meu carinho,
meu amor, meu eterno agradecimento.
Meus melhores e maiores mestres:

MEUS PAIS

02/10/2006
 
 
 MESTRES COM CARINHO...
Tânia Ailene

Quanta saudade de aprender o novo
o desconhecido que a tudo causava uma revolução
descobrir o quanto era bom
pudesse eu voltar, aquela sala,
onde só as meninas estudavam...
As freiras com seus hábitos severos
eu a querer o futuro com tanta urgência.
Meus mestres com carinho
ensinando que história, geografia, matemática
nada era tão ruim assim...
Hoje agradeço por cada palavra
toda dúvida tirada
as perguntas que nunca ficaram sem respostas.
Formadores de pessoas decentes
com sonhos de uma vida melhor
educação e cultura para todos.
Mal remunerados,muitas vezes não entendidos
mas sempre com um amor tão grande
em passar aos alunos que sabedoria é:
saber ouvir, ler, guardar,aprender
que cultura é direito de todos.
Obrigado por todas as letras
e pela curiosidade que vocês
a mim passaram.
O prazer pelos livros, essa herança
ninguém no mundo vai me tirar.

RIO DE JANEIRO
2/10/2006
 
 
 AS MINHAS PROFESSORAS
Suzette Duarte

No dia que me apresentei
na minha antiga escola,
envergonhada fiquei
Agarrada à sacola.

Estava em frente à professora
que me ia ensinar:
poderia ser doutora
se soubesse aproveitar.

Aquela senhora simpática
também parecia severa.
ensinou-me a ser prática
como a luz de uma estrela.

Ensinou-me a comportar
com os outros meninos,
no seu modo de ensinar
abriu-me novos caminhos.

Consagro a minha professora
a primeira que me ensinou,
incluindo a minha mãe
que o ensino a consagrou.

Com ambas... as pioneiras
tirei o curso de mulher,
chegaram ao Céu... luzeiras
estão hoje onde Deus quer.

Sagres,02.10,2006.
 
 
 A ARTE DE ENSINAR
Priscilla de Loureiro Coelho

É um dom especial
Expressão de um talento
Que não tem explicação.
Atributo natural
De quem esta sempre atento
Na busca da evolução

O mestre autêntico, genuíno
Instigando a criatividade
Desperta o olhar ao inusitado
Ensinar é seu destino
Exercendo a liberdade
Que compõe seu postulado

Atrai para si a atenção
Por sua versatilidade
E dinâmica interior
Provoca admiração
Age com simplicidade
Demonstrando seu valor

A cada aula, com propriedade
Criterioso ele prepara
O que vai apresentar
Demonstrando lealdade
Em seu meio, um tanto rara
Na arte de ensinar.

E quando o encontramos
Não há como ignorar
Pois nos chama atenção
Por isso, hoje tentamos
Um modo de homenagear
Quem abraça a profissão.

Ser mestre é ter paciência
Na ciência de ensinar
Agindo com muito amor
Exige também consciência
Quem resolve abraçar
A senda de professor.
 
 
 O DOM DE ENSINAR
Sueli do Espírito Santo

Com amor no pensamento
o professor na sua bela missão
a nós semea o ensinamento
para alcançarmos a realização

Missão que nos leva a aprender
que para colhermos bons frutos
o conhecer e o compreender
são valores reais e absolutos

Ensinar é um dom, um talento
daqueles que têm entendimento
de que é preciso saber seguir

A você professor, agradecemos
e com carinho reconhecemos
sua contribuição para o porvir...
 
 
 PROFESSOR
José Ernesto Ferraresso

Aquele que nos ensina,
Aquele que nos educa,
Compartilha os seus momentos,
Vê em seus educandos e colegas como Amigos,
Uma pessoa normal, que merece consideração,
Pois está sempre pronto para aceitar,
Aquele trabalho árduo do dia-a- dia,
É ele que deve saber ouvir,
Esse Dom que muitos têm e não sabem usá-lo.
Ele deve ser a pessoa que não pode nunca demonstrar,
Os seus momentos de angústia, de insucessos, de depressão,
Não pode impor nada . Tudo ele deve aceitar, deve acatar.
Escolheu ser assim: "O PROFESSOR".
Aquele Modelo, o Educador, o Pai, e muito mais :
O Amigo de todos nós .

15 de outubro de 2006
 
 
 MINHA AVÓ... MINHA MESTRA
Iza Mota

Tive uma grande mestra
A mestra da minha majestosa mestra.
Pude crescer desfrutando do dengo, alento e proteção da
minha avó, q ue dedicou sua vida a criação...

Um tempo vivido e revestido com sabedoria
por uma mulher de temperamento austero
que embalou a cria com a mão que
acarinhou e castigou no vai e vem
do certo e errado na montanha russa
da evolução dos tempos.

Aprendi tudo que ela aos seus filhos ensinou,
com a vantagem dos acertos da experiência.
Uma pitadinha a mais de compreensão aqui,
uma dosagem extra de serenidade ali,
uma duplicidade de doçura aculá.
Há minha vozinha querida!

Você parecia tudo pré-ver e compreender.
E aos netos um tempinho extra para
ler uma oração, uma historinha, uma canção...
E entre as agulha do tricô e crochê estava
sempre preparada para deseninhar
os nós que éramos nós.

Que sorte tivemos todos nós...
Ficaram os ensinamentos e a saudade.
É... Agora ela está lá em cima!
De certo com um
galhinho de goiabeira na mão.
Mas pronta para ajudar a qualquer um
que venha entregar-lhe o coração.
 
 
 AO MESTRE COM CARINHO
Célia Jardim

Sublime é sua missão
educa, forma o cidadão
poucos valorizam sua arte
tão necessária em toda parte
Seu amor ao ofício
não mede sacrifício
ensina durante o dia
a noite avalia
Sua missão não termina
ao sair de uma sala
pois a sua disciplina
exige que em casa trabalhe
Por mais que seja valorizada
a sua missão, professor
não há salário que pague
o seu ensinar com amor
A você mestre o meu respeito
e toda minha admiração
pois o seu maior feito
é atingir a nossa perfeição
 
 
 AO SAUDOSO PROFESSOR PINA
Marcial Salaverry

Ora direis, ouvir estrelas...
Agora você está a vê-las,
querido professor...
Tantas vezes me fizestes
ler Bilac e outros mestres,
e cá estou agora a poetar...
E nessas lembranças a me inspirar...
Lembro-me de sua figura,
sua presença forte e segura,
com pulso firme nos controlando,
e pelo português nos puxando...
O que hoje sei, a ti eu devo,
e por isso me atrevo,
a com estes toscos versos homenagear-te...
"Deixá-lo jovem... objetos inanimados
não caem ao solo por vontade própria..."
E ninguém se atrevia a erguer
a inanimada caneta, tombada ao solo...

Marcial Salaverry, ex-aluno do Colegio Estadual
Pres. Roosevelt - São Paulo-SP - Anos 1956/57/58,
homenageando seu Mestre, Prof. Pina, uma das
maiores sumidades da Língua Portuguesa.
 
 
 O CARINHO DO PROFESSOR...
Rogério Miranda

Professor, não é profissão
é o carinho da
arte de ensinar
as primeiras letras
de um mundo
infinito da imaginação...

Sua lembrança
traz saudades
de um tempo
onde a inocência,
cantava a ciranda
da alegria de ser criança...

Professor da arte divina,
no quadro negro
seus ensinamentos
ganharam vida,
e se formaram
sob vossa orientação...

Sua responsabilidade
é a recompensa
da formatura
dos anos que passaram
em suas mãos,
alunos que para sempre
te levara no coração...
 
 
 LUÍZA SOARES BENÍCIO DE MORAES
Uma homenagem!
Homenageio aquele que dedicou grande parte de sua vida,

A EDUCAÇÃO!
Iniciou-se em Igreja, contando estórias bíblicas,
para crianças!
Ainda no ginásio, a fim de complementar
sua mensalidade no colégio onde estudava,
auxiliou professores na recreação,
no contar estórias, ou em atividades
extra-classe ou de reforço!
Chegou a assumir uma função
de professor, sem ainda o sê-lo, numa turma de alfabetização!
“não foi certo,(diz ele!) Foram muitos os erros:
Creio que não houve méritos”!
É muito necessário um curso especializado principalmente para esta função!
Já concluída a faculdade, enfrentou o “batente”
com mais segurança, mais se sobrecarregou com a excessiva
Carga horária!
Trabalhava de dia, 8 hs em escritório particular!
Enfrentou classes de diferentes níveis;
Alunos com mais idade que ele, até pais de família,
Que se misturavam, bem intencionados,
aos garotos despreocupados!
Mas se esforça, e consegue transmitir o interesse
pelas disciplinas que ensinava!
Os professores de Hitória e Geografia,
Englobam cadeiras de História, Geografia,
Estudos Sociais, Moral e Civismo e OSPB!
Voltando ao nosso homenageado:
Por ter conseguido um emprego público na Universidade,
em cargo de nível médio,
(um salário pouco, mais certo, diz ele), dedicou-se
com mais entusiasmo ao ensino,
Como se fosse o seu “hobby”(no sentido de dar-lhe prazer)
Isto não é uma exceção, para os professores de vocação!
Alguns vão até o fim de seus dias, outros são obrigados a desistir,
pois não suportam a carga, e, ou adoecem, ou mudam de profissão!
Professores que têm oportunidade de aperfeiçoamento,
ou estudos posteriores, como mestrados, doutorados...
Só se forem professores de nível universitário!
É difícil viver só de ensino, precisam dedicar-se a mais de uma atividade,
se quiser ter um melhor sustento para suas famílias!

Recife-Pernambuco-Brasil
04.l0.2006
 
 
 MESTRE..
Naidaterra

Hoje é o seu dia!
Quero abraça-lo com muita alegria,
pois, a festa também é minha...
Sou-lhe grata mestre, por muito
que hoje eu sou...
Árdua é a sua missão, ter
paciência é uma virtude e
caminhar com a moçada é mais
complicado do que se imagina.
Muito empenho, força de vontade
e sabedoria para enfrentar o
dia-a-dia com tantas crianças e
adolescentes tão problemáticos.
Isso, para não falar dos pais dos alunos
que as vezes também, é o professor que
que chama para a realaidade...
Hoje é um dia muito especial
e tiro meu chapéu para você
professor, que Deus te ilumine
e te guie nesta caminhada,
mundo das crianças e dos
adolescentes que dependem
muito de você...

Set/2006
 
 
 MEUS PROFESSORES
Nilton Nallim Ferreira

Segundos pais, segundas mães
Assim foram como os considerei...
Pela dedicação, pelo cuidado, pela instrução.
Ah... quem seriamos nós
Não fosse nossos mestres queridos...
Que com paciência incomum
Nos instruíram e nos educaram.

Não me lembro de todos nomes...
Mas que importa isto.
Também não me lembro com que me alimentei...
Dez, vinte, trinta anos atrás.
Mas, certamente esses alimentos me supriram
Me sustentaram...
Me mantiveram sadio.

Por isso deixo aqui minha homenagem
Aos meus mestres anônimos mas, amigos...
Que dedicaram seus momentos de trabalho
Com amor, carinho e preocupação...
De não só instruir-me
Mas também de forjar-me
E moldar meu caráter de honestidade.

Hoje, ancião que sou
Recordo com profunda emoção...
Das muitas horas de trabalho
Que a mim foram dedicadas...
Para transformar um menino travesso
Em um profissional exemplar
Que graças a Deus e a eles, me tornei...

Ibiporã, PR, 04 de outubro de 2006.
 
 
 FERNANDO NOGUEIRA MEU PROFESSOR
@NGE

De todos era meu preferido!
Em aula de literatura procurei ser um primor.
Meu professor jovem senhor,
tinha na voz doce calor...
tinha rima, respiração bem colocada.
Declamando poemas era sempre encantador.
Ah !... meu querido professor!

A poesia em minha vida
começou entrar dia a dia.
Horas contava...
Livros e livros eu lia,
como prêmio uma poesia eu pedia.
Declame professor !
Declamava com maestria !...
Ele era assim como Bolero de Ravel
sempre me fazendo sonhar.
Com ele aprendi a amar...
...POESIA...

05/10/006
BRASIL
 
 
 À MINHA MESTRA, COM CARINHO
Avany Morais

Lembro-me quando pequena,
da minha mestra serena,
sempre alegre a ensinar.
Mostrava-nos um mundo fascinante,
onde pela leitura, num instante,
viajávamos o mundo inteiro
e nem saíamos do lugar.

Era a professora Francisca...
Minha mestra, minha amiga...
Dedicada... Sempre preocupada
com o que iria ensinar.
Bons tempos...
Esses, não voltam, jamais!

Que saudade...
Daqueles tempos felizes...
Livres, despreocupados...
Onde não pensávamos em drogas.
Nosso vício era estudar.
Como é bom recordar!

Na biblioteca da escola
tinha tanto livro ilustrado!
Quanta beleza... Quanta surpresa
encontrávamos em cada página lida!
Em cada fistória contada!

Parecia magia o que continha,
naquela leitura singela.
Nos fazia viajar, com os contos
que na sala eram contados...
Desenvolvendo assim,
o gosto pela leitura.

Obrigada minha mestra,
por ter-me encaminhado
para este mundo fantástico
de sonhos e fantasias.
Trazendo alívio,
a tantos corações aflitos.

Obrigada...
Por ter plantado dentro de mim,
o gosto pela leitura...
Aquela sementinha que nasceu,
cresceu e deu como fruto
o amor, em forma de poesia.

Curitiba-Pr
06.10.2006

 
 
 LEMBRANDO MEUS PROFESSORES
J.M.

Ah! Como recordo esses tempos
de criança...
Esse cruzamento entre
a inocência e a esperança...
de um porvir risonho!...
Como me lembro!
Do meu primeiro dia de escola...
Agarrado à saia de minha mãe,
que me foi levar, por ser a primeira vez.
Entre beijos e carinhos,
Ela me dava conselhos...
Que aliviavam minha ânsia... Minha timidez...
Foi a primeira vez
Que enfrentei uma professora!
Senhora, de meia idade,
de personalidade firme, mas de ar suave...
Desde logo, fez nascer em mim
tal grau de confiança...
Que, afugentou toda a timidez, e ânsia...
Própria de uma criança!
Desde então, era ver-me todos os dias,
correndo para a escola.
Alegre... Cabelos ao vento...
Levando ao ombro uma sacola... De pano...
E, dentro dela:
um livro, um lápis, uma lousa e um caderno.
Hoje, eu compreendo...
O quão difícil é, ser professor!
Por isso, não só aos que por mim passaram...
E que tanto me ensinaram...
Mas, a todos os professores:
-- Nesta simples homengem...
Eu deixo meu preito...
Minha vassalagem!

Porto -Portugal
07-10-06
 
 
 MINHA PRIMEIRA PROFESSORA
Maria Mercedes Paiva

Foi minha primeira mestra
a dona Risoleta,
que com paciência me levou a entender
nos símbolos que eu conhecia,
na cartilha estampada onde se via
as maravilhas do abcd...

Foi essa mesma mestra,
que se embevecia,
com as descobertas que eu fazia,
com o mesmo embevecimento que eu sitia
na decifração das letras.

Recordo com encanto da cartilha
cujas letras, em sígnos comuns
ao pequeno saber,
levando-nos,docemente a entender,
por um "Caminho Suave".

Sua compreensão, hoje me admira,
pois com ela aprendi não haver desdouro
na falta de saber ou nos tropeços,
que muitas vezes nos impedem de aprender.

Querida professora Risoleta
Vieram muitos mestres após você.
Mas, sou franca em dizer,
que de nenhum deles recordo com tanto afeto,
e lhes envolvo em sentimento tão dileto,
quanto tenho por você!

(Eme Paiva)
SP. Brasil
07.10.06
 
 
 JÁ FUI CRIANÇA
Armando de Sousa

A necessidade da vida pouco tempo me deu de escola
O pouco que aprendi não me deixou pedir esmola
Aprendi que o saber, depois da mãe natureza
É de cada país a força, e sua maior riqueza
Aprendi que o professor de profissão sublime
Pode ser o construtor do pais e o seu regime
Professor mexe o caldeirão, com a colher do saber
Sorri o seu coração se a criança aprender
Como o papel e o lápis, o carinho de bondade
Prepara cada criança para o trabalho com honestidade
Professor eu te saúdo pelo trabalho e honradez
A mais nobre profissão, dais-me orgulho e altivez
Es mais que pai e que mãe, fundes a chave da alegria
Dá à criança saber, para ler esta poesia
Professor, forma cada criança com saber e honestidade
A mim me das a esperança do viver em liberdade
Da tua mão à ciência, no teu saber de ensinar
Com calma e paciência, mais longe vamos chegar
Com caravelas do espaço voaram teus pequeninos
Esses que estão no regaço formarás os seus destinos

Por Armando Sousa
 
 
PROFESSOR QUE AMAVA O BRASIL
Neyde Noronha

Do meu mestre nunca me esquecerei
De tão inteligente, amável e amigo
Sempre o terei na minha lembrança
O carinho que tinha para com os seus alunos.
Um deles- Eu

Ouvia o Professor Portugal Neves
Dizer sobre o Brasil
Sua política
Sua história
Saudades, tenho muitas

Hoje não sei onde fica o recanto de sua paz
Para encher com flores todos os meus encantos
Sou uma de suas alunas, que agradece
Conhecimentos que jamais me esquecerei

Apenas sei que no interior do Rio de Janeiro
Na cidade Do Carmo
Descansa a meu Mestre
O homem que homenageio com flores e honras
Por ser um grande brasileiro
É alguém que nunca mais me esquecerei.
 
 
TROVAS DO PROFESSOR
Wandisley Garcia

O professor, estudantes
merece todo carinho,
é luz de de todos instantes,
quem ilumina o caminho.

O professor, bom aluno
vai te ensinar, te moldar,
que o saber é melhor rumo,
no futuro vais brilhar!

Porque ensinas, com ternura,
com carinho, amor e paz...
Ser mestre assim, que ventura:
ser exemplo do que faz!...

O professor, bom menino:
merece todo respeito,
faz parte do teu destino,
fale dele, enchendo o peito!

Fale do teu professsor
com teu carinho- sem fim!
Recompensar, dar valor,
é ser grato, fale sim...

http://geocities.yahoo.com.br/wandisley_garci
 
 
A MESTRA COM CARINHO
Faffi.

Hoje quero agradecer o
carinho e a dedicação
que encontrei na
professora
que acompanhou meu filho da
primeira a quarta serie,
com o alicerce firme, o resto
foi fácil.
Seu rosto era meigo, seu
olhar doce, seu sorriso
cativante incentivava
seus alunos a aprender.
Dona Glória, não sei onde a
senhora está hoje,
mas, sei que foi para meu
filho uma mestra maravilhosa.
Sem deixar de ser enérgica,
foi a pessoa mais doce que já conheci.
Lembro quando ele lhe deu um
ursinho de pelúcia,
a senhora abraçada ao ursinho
disse que ia
guarda-lo para uma ocasião
muito especial....
Essa ocasião não chegou a
acontecer,
o filho que a senhora tanto
esperava não veio ao mundo..
Deus não quis que fosse mãe,
mas lhe deu filhos adotivos
aos quais com o seu carinho e
dedicação chegaram
a subir ao pódio da vida e se
tornaram vencedores.
Hoje, passado muito tempo,
filho formado, e com trabalho fixo...
quero aqui nessa ciranda
agradecer a sua existência em nossas
vidas.
Digo nossas, porque também
aprendi muito com o seu jeitinho
especial de ser.
Obrigada Dona Glória, esteja
onde estiver
aceite o meu carinho
a minha gratidão...e tenha um
Feliz dia do
Professor.

SP /09 / 10 /
2006
 
 
 HOMENAGEM AOS PROFESSORES
Maria Santos Louça

Que saudades eu tenho
Dos antigos professores, uns amores,
Apesar de serem severos,
Aprendíamos as lições
Alargavam nossos horizontes
Preparando para a vida.
Num gesto de amor e gratidão
A todos os professores queridos
Que ao entrar na escola deixam para trás
Todos os problemas porque têm na mente
um lema: ENSINAR PRA VALER
a quem tem vontade de aprender.
Hoje, infelizmente, muitos alunos
Não são como muitos do passado,
Falta motivação, interesse e amor
Pelo que fazem e também respeito ao professor.
Decorridos tantos anos
Não esqueço o Mestre Zezinho
Cujo ensino era marcado de carinho.
Hoje também sou professora
Professora à moda antiga
Esmerando no ensino e também sendo amiga.
É uma batalha árdua e prazerosa
Desafios constantes cercados de vitória,
Na vida terrena uma glória!
O bom professor tem um ideal
Fazer que o aluno saiba ouvir, ler e aprender,
Dotá-lo de sabedoria e
Novos caminhos conhecer.
Cada aula é uma responsabilidade
Preparando o que vai apresentar
Com amor e autoridade.
Parabéns a você que dedica e já dedicou
À EDUCAÇÃO,
Hoje é um Dia Especial
Da profissão SEM IGUAL!!!
 
 
OS MEUS PROFESSORES
Joaquim Sustelo

Na senda de ensinar-me em minha vida
A ser uma pessoa, das de Bem,
Um grupo tive eu, de gente querida
Meu pai, minhas irmãs, e minha mãe

Um gesto, uma atitude, uma palestra
Uma atenção que foi sempre diária
Depois tive outra mãe que foi a mestra
Aos "sete" quando entrei para a Primária

Ela ensinou-me a ler tal como ainda
A parte de contar. Numeração...
As contas, outras coisas... Era infinda
Por nós sua ternura e devoção

Mestres ou professores, mais se seguiram
Primária, Secundária, Faculdade
Pessoas que ensinaram, transmitiram
Sempre as recordarei, numa saudade...

Um mestre, um professor, que nos ensina
Como se fosse um pai ou uma mãe,
Pra ele a minha fronte sempre inclina
Respeito-o na missão que ele mantém

E se hoje nossa postura nos conforta
Numa atitude calma, comedida,
Teremos de ver quem abriu a porta
Pra sermos quem nós somos nesta vida.
 
 
MÁDI

Professor, mestre, mentor
Co-autor da transmissão
do conhecimento e do saber
Rendo-lhe homenagens!
Parabéns hoje, ontem e amanhã
pelo que traduz, instrui , deduz
Nessa Pátria tão amada
de crianças emoldurada
a espera do crescer, evoluir e aprender
Cabe a você mestre querido
A árdua tarefa insana e cruel
Com açúcar e afeto
Ser sutil, conhecedor e reto
Transformar cada aluno
Dar esperança, amor e paz
Transgredir a própria vida
Acreditar na educação
E dos erros fazer acertos
e da aula um concerto
Maestro da orquestra
Magnífica, fantástica
Que da pedra tira leite
Que do ensino faz deleite
Salve, salve grande e belo
Abro o coração para os cosmos
E em oração eu lhe desejo
Alegrias, inteligência
Grande cérebro.
Curvo-me perante ti
Notável figura majestosa
Professor, educador!
Que o Mestre dos mestres lhe guarde!

@liosh@**/Cig@n@**
Bragança Paulista
12/10/06
19:30h
 
 
 PROFESSOR
Heloisa de Freitas abrahão.

Assim como os rios, fontes nascem límpidos,
Saem ao encontro da sede dos homens, e
Sofrem com a poluição.
Os Professores, mestres de todas as artes,
Se aperfeiçoam para ministrar aos alunos
O melhor aprendizado, oferecendo o melhor de si.
Muitos são menosprezados, desrrespeitados...
Sofrendo com o descaso que é tratada essa
Tão importante profissão.
Tanto tempo a água, essencial ao ser humano
É tratada de forma banal. Hoje já existe a preocupação
No futuro, água terá preço de ouro.
Nossos professores, há anos discriminados
Trabalhando em condições precárias, sem materiais
Sem valorização, sem reconhecimento.
Os heróis que hoje resistem, estão ficando doentes,
Síndromes, stress, fadiga de ter que trabalhar 60hs.
Por um salário indigno; por ter que suportar
A falta de educação de alguns alunos.
Professor você é o herói da atualidade.
Professor Parabéns e muito obrigada!

(Sta Catarina)
 
 
 OBRIGADA AO MEU MESTRE MAIOR

by Penhah castro

Meu Mestre querido
Obrigada por todas as noites
varrer as tristezas do meu coração
e, todas as más emoções...
Obrigada por ser uma nascente de amor
e, jorrar pelo mundo somente paixão....

Obrigada Mestre querido
por fazer este milagre contínuo
de poder disseminar e, quem sabe contaminar
este mundo , Seu presente pra nós,
uma " doença positiva" chamada AMOR....

Obrigada Mestre querido
por alimentar esta nascente de palavras
que levam aos meu irmãos
alegria, motivação,risos,
mas também , reflexão....

Obrigada Mestre querido
pelo sorriso inocente das crianças
pelo cantar sonoro dos passarinhos
por muito amor no meu coração
pela generosidade, pela caridade, pelo perdão....

Obrigada Mestre DIVINO
não pelo o que não posso fazer
mas pelo que posso alcançar
pela mão que posso estender
por esta felicidade de VIVER....
 
 
 COM CARINHO A VOCÊ PROFESSORA
Catarina

Quem do colégio não tem saudades
Aquele tempo que tão rápido passou
Em que não sabiamos o que era falsidade
Época que muitas saudades deixou.
Meu Deus! Como eu era arteira....
Coitada das professoras, eu só dava canseira.
Lembro da Ir. Lurdinha uma bela professora
E da Ir. Theofhillá, nossa diretora.
Até que era uma aluna aplicada
Só não sabia ficar calada.
Não gostava de geografia
Essa matéria, para mim era uma tortura.
Jamais tive uma nota a altura,
Por isso sempre entrava numa fria.
Matemática realmente eu gostava
Portugues eu só errava....
Também pudera, só arabe falava...
Mesmo assim, eu aprontava...
Da Ir.Rute, como eu gostava
Na sua aula, eu jamais faltava.
Hoje....Quando começo a recordar
Queria novamente ao tempo voltar,
Com as professoras iria me desculpar.
Na certa iria melhor me comportar.
A elas devo tudo o que sei...
Quanta coisa aprendi....
Quanto amor eu recebi...
Quantas broncas eu levei...
Se hoje tenho uma profissão
Sei ler e escrever...
As freiras queridas devo agradecer
Por tamanha dedicação.
Jamais dos meus professores irei esquecer.
Com carinho sempre me lembrarei
Já que tudo que sei,
A eles sempre irei agradecer.
 
 
 AOS MESTRES
RANNYR

Passaram -se os tempos de dias maravilhosos
Que ficaram para sempre na memória
Lembro ainda, como se fosse agora
Quando minha pequenina mão junto a sua viajava
Descobrindo o encantado mundo dos rabiscos
Com paciência tudo me mostrava
Como esquecer esse alguém tão especial.
O tempo passou o mundo ganhei
Minha primeira professora de vista eu perdi
Mas dela jamais esqueci
Outras vieram, e novos horizontes conheci
Hoje mestre me tornei
E outras mãos levo a passear pelos
caminhos que conheci.
 
 
 PROFESSORA DE SONHOS
Graça Ribeiro

Trago hoje um carinho especial a uma pessoa
que um dia me disse que eu poderia ser gente
retirar as pedras do caminho...seguir em frente

Disse-me assim quando eu ainda era bem criança:
todos podem sonhar, viajar no mundo da fantasia
para isto é preciso estudar muito e ter confiança

Falou-me ainda de um mundo encantado: a poesia
deu-me versos para ler, declamar em sala de aula
ensinou-me a voar no encantamento das palavras

A esta grande mulher que me ensinou a amar os livros
entender que somente com o estudo eu cresceria
dedico a minha saudade e o meu carinho nesta poesia

Hoje Dona Efigênia ensina a ser feliz em outra dimensão
Neste dia dedicado ao Professor envio-lhe a minha saudade
minhas doces lembranças, eterna gratidão e sincera amizade

........................................................................................

Dona Efigênia. Minha Professora querida.
Que possuía uma belíssima biblioteca
e em sua casa reunia as crianças da periferia
para ensinar a amar os livros, descobrir virtudes
acreditar na beleza da vida, no canto dos pássaros
e ouvir a música da poesia.
 
 
 “AOS MEUS PROFESSORES”
Natália Vale
(Portugal)

Recordei meus tempos de criança,
Quando o “b-a-ba” aprendi,
E a minha “Professora”
De nome Esperança,
Linda como eu nunca vi.

Foi a sua paciência,
Sabedoria e experiência,
Que em mim tentou incutir,
O querer sempre aprender,
E o nunca desistir.

A ela se seguiram muitos outros,
Todos eles benevolentes,
Já que traquina eu era,
E… muito pouco inteligente.

A tudo isso se juntava,
Algo a que chamamos “preguiça”,
Abrir os livros cansava,
Estudar, então… mas que injustiça.

Aqueles maravilhosos tempos,
Que hoje recordo com saudade,
Fizeram de mim “alguém”,
E influenciaram
Sem qualquer sombra de dúvida,
A minha personalidade.

A maturidade que criei,
A eles a devo,
Apenas me resta agradecer,
A todos aqueles que eternamente,
Admirarei.

15.10.2006
 
 
 BEATRIZ

Foram elas,
Professoras de minha infância
Que deixaram marcas em minha vida para sempre:
Irmã Deodora Dupont e Madre Inês Becker.
A primeira me alfabetizou
(eu não falava português e ela não falava alemão).
Madre Inês despertou-me para um mundo
Muito além daquele da cidade pequena em que eu vivia.

Foram elas que me indicaram a rota
Que me mostraram a estrada
Por isso mesmo digno de nota
Suas lições não são página virada.

Foram elas que com mão firme, porém carinhosa.
Fizeram emergir em mim valores inesgotáveis
Ensinando-me que vencer na vida não significa
Apenas sucesso alcançar.
Mas sim ser FELIZ,
Ser uma pessoa que quer sempre Melhorar!

Foram elas que além do regaço familiar
Alavancaram em mim alicerce
Que me fornecem bases sólidas para
As adversidades da vida enfrentar,
e continuar a VIDA AMAR.

Foram Elas que me ensinaram
A ser AMIGA DA VIDA.

SEMPRE!

Foram Elas que despertaram
 em mim um grande amor
À literatura, poesia, dança, teatro...
Admiração e respeito pela Natureza
E uma grande capacidade de surpreender.
Ah! Como elas sabiam nos surpreender!
Vejo-as à minha frente!

Principalmente Madre Inês
preparando minha roupa de coelha,
mostrando os postais
das cataratas do Iguaçu
naquela cidadezinha distante
 do Rio Grande do Sul.
(O Estado do Paraná nos parecia Inatingível, pela distância).

Ah se eu pudesse revê-las!
Ah se eu pudesse lhes dizer que VALEU A PENA!
Que as sementes lançadas frutificaram!
Que quero lhes render minha homenagem,
Mas...Queridas mestras,
não encontraria palavras adequadas talvez!
As lágrimas já estão a escorrer
Por isso o que posso dizer:
O que é realmente importante
dispensa palavras e discursos.
Vocês saíram de cena, mas
não saíram do espetáculo,
Este continuará para
sempre através de mim,
Daqueles que já foram meus alunos
 em 40 anos de profissão.
Obrigada queridas Irmãs Deodora e Madre Inês,
Estejam vocês onde estiverem!
Saudade!

15/10/06

http://www.beatrizkappke.com
 
 
Lembranças de um Velho Professor.
Nairassu

Nobres construtores de muitas gerações,
professando, seus conhecimentos,
Presentes na construção de novos Saberes,
preocupados, em atualizar sua cognição.
Toda profissão, é feita, por livre opção.

O professor opta, por convicção.
E desenvolve com ardor sua nobre missão.
É presença Cartesiana, confiando.
Orgulhoso, observa, que o pequeno educando,
De ontem é, hoje, um nobre Cidadão!

Inserindo-se no meio da multidão,
No amplo auditório da Universidade, o mestre já ancião!
Aguardava adentrar, os garbosos, formandos,

para o ápice de sua graduação.
Afinal, cada vitória conquistada,

fazia parte de sua motivação!
Cada um,em sua vivencia,

conhecia exemplos de doação!
Este velho professor, que fez de seu mister
sacerdócio, o lema: Ação!

Ao retornar do grandioso Evento, de colação.
Em sua memória cada formando, morava em seu coração.
Hoje, Bacharéis. Suas lembranças, quanta emoção!
Ontem, Pequenos Pupilos que buscavam sua atenção.
Após, Adolescentes, alguns carentes, buscavam provisão.
Quando Adultos, ofereciam sempre sua gratidão!
Ao chegar, em seu modesto, lar, seu santuário,
Feliz registrou em seu anuário!

Valeu a pena! Sou um mestre Realizado!
 
 
Amigo , Professor, Confessor
José Ernesto Ferraresso

Aprendi sempre com os meus pais
O respeito, deveres e a consideração,
Sei que muito tenho de aprender mais,
Sobre essa palavra forte que é Educação.
 
Contrariando algumas normas vigentes,
Hoje procuro aceitar você como gente,
Pois me ensinaram desde pequeno,
Amar, crescer, acatar, chorar, e até ser sereno.
 
Hoje, você meu mestre querido,
Já não pode ser essa pessoa de antes,
Estamos frente o maior impasse,
Nunca separados, e sempre unido.
 
Procuram achar muitos adjetivos,
Inventar e criar outra nova perífrase,
Esquecer todos os bons momentos "de sempre"
Nunca lembrando que vivemos no presente.
 
Sempre o tive como um confessor
Também sempre o chamei de senhor,
Sua palavras não poderia esquecer
Que essa perífrase iria vencer,
 
O tempo foi passando, os ideais se acabando
Essa classe hoje ainda continua lutando
Sempre apresentam um tempo promissor
Para mostrar seu valor de mestre e professor.
 
 14/10/2006