CIRANDA HIPOCRISIA

POETAS PARTICIPANTES

1- FERDINANDO

2- THECA ANGEL

3- TARCÍSIO COSTA

4- HUMBERTO R. NETO

5- RENATE EMANUELLE

6- GRAÇA RIBEIRO

7- MARIA F. MORAES

8- MARIA TERESA NEVES

9- ODIR

10- PINHAL DIAS

11- MARIA LUIZA BONINI

12- CEL (CECÍLIA CARVALHO)

13- MONIKA

14- LIGIA ANTUNES

15- YEDA ARAUJO

16- TERESA DA PRAIA

17- MARISA CAJADO

 

1-HIPOCRISIA
Ferdinando ©

Desces na noite abraçando o tojo
Dançando aos olhos da desgraça,
Caminhas pela lama a meter nojo
Como bruxa descalça pela praça.

A tua febre semeia só vingança
Com disfarce no mundo do amor,
Escureces a estrada da esperança
Como cardo pisado em teu louvor!

Vestes as palavras de promessas,
Como o rio que cursa às avessas
Perdendo para sempre a sua foz...

Um dia esconderás teu frio rosto
Cansado, e pensativo, ao sol posto
Num choro que grite já sem voz!...

Germany 20-05-10


2-FRIEZA...
Theca Angel

Não compreendes minha descrença
Não atinas com a amargura
Perdida jaz, da fé, a pertença,
No dissolver de tua ternura.

Pensas na tormenta vingativa,
Imaginas máscaras ao amor,
Crês incólumes tuas assertivas...
Teu frio deserto ignora a dor .

Promessas viste no olhar premente?
Rios de ilusões a cair ardentes
Nas lágrimas derramadas em vão?

No pedido por erro não concebido
Estaria a absolvição do banido
Na misericórdia de um perdão . 

BRASIL 20-05-10


3-Hiposrisia
Tarcísio Ribeiro Costa

A descrença domina tua alma,
Segues no desvio da indefinição,
Rude, falta-lhe paz, força e ação,
Num viver conflituoso sem calma.

Mundo cinza da impertinência,
Sorriso amarelo do traidor,
Não divisas do mundo a sua cor,
Ante a sua conturbada consciência.

És de prometer "mundos e fundos"
Vives cabisbaixo, em nostalgia,
É parco a limitação, seu mundo.

Um viver inócuo, um'alma fria,
Tal qual um espírito moribundo,
Retrato fiel da hipocrisia

Brasília-Distrito Federal


4-SIMULAÇÃO
Humberto Rodrigues Neto

"Que eu te ame, Humberto, em circunstância alguma
posso afirmar-te com leal franqueza"
- foi o que disseste, a convencer-me, em suma,
que o amar-me impõe-te uma maior certeza.

Porém se tenho-te a um abraço presa,
teu peito um louco palpitar ressuma,
e o teu olhar assume tal beleza,
como outra igual não vi em mulher alguma!

Se a um beijo gemes, num velado apelo,
seria preciso fosses nova Fedra,
o amor negar-me ou procurar contê-lo!

Seria preciso, numa imagem vedra,
fosse teu peito construído em gelo,
no qual batesse um coração de pedra!

--- oOo ---


5-HIPOCRISIA
Renate Emanuele

Quando se espera algo em troca
Na profana relação
Junto então a ela se provoca
O ferir do coração

Quem poderá por momento
O que virá a acontecer
E o coração em tormento
A emoção bate a valer?

O peito então forte chora
A saudade é que fica
Quando o grande amor vai embora

Pois quem para trás deixou
Uma criança mui querida
O seu coração ficou

atelierbaron@uol.com.br
São Paulo


6-Falsidade
Graça Ribeiro
 
Não sei precisar quando aconteceu
Sei dizer que foi naquele momento
em que o seu triste olhar se perdeu
entre brumas do próprio pensamento
 
Pensei que seria o fim do romance
Não haveria mais razão pra insistir
em algo sem cores e sem nuances
e que o melhor a fazer seria partir
 
Ainda agora fico questionando
como foi possível tanta falsidade
num olhar tão cheio de bondade
 
Mas amor é como pássaro voando
contém em si perigos e sutilezas
e quando acaba fica só na tristeza


7-Hipocrisia
Maria de Fatima Delfina de Moraes

O coração fez-se pranto:
lágrimas de sal e fel.
Fruto do desencanto
com teu amor infiel.

Contraditas mentiras
em inúmeras promessas vis
dilaceraram a alma
daquela que tanto te quis.

Vá, siga em frente!
Por mim estás liberto.
Rompo os grilhões da corrente.

Em busca de amor e paz,
meu coração repudia
tua hipocrisia sagaz.

 copyright 2010


8-Pessoas & Pessoas
Maria Thereza Neves

Há tantas pessoas que nada dizem.
No começo, um abraço e nada mais.
As poesias,barcos não as conduzem.
Quem sabe,nova estrada, outro cais.

Seguem como estivessem partindo.
Cegas as gaivotas ,aos horizontes,
Das entranhas nada,nada parindo,
Sem conexão com os transeuntes.

Estarrecida fico no perdido olhar,
Vendo as sombras delas passarem.
Dura é a alma que não sabe amar.

O desejo é grande de algo lhes dizer.
Digito afagos ,carinhos,alongo braços.
Tudo é vão, nada entendem de laços.

25/06/10


9-HIPOCRISIA
Odir, de passagem

Como posso no pranto ser poesia,
ser poeta na dor da delusão,
como posso calmar meu coração,
desvezado da dor de cada dia?

Já não me encanta, já não me extasia
versar o amor, fazê-lo uma canção...
Não mais me sinto em ti. Foge à razão
o desprazer da tua hipocrisia.

Falta-me a fé se fito a tua face,
sinto não ser o que por mim sentiras,
um sentimento fútil e fugace!

Se poemas de amor não mais inspiras,
inspiras a nudez, o desenlace
do teu mistério em todas as mentiras!


10-Hipocrisia.
Pinhal Dias

Diz-se rico, por andar bem vestido
Personagem, imagem mediática
A noiva vai cobrindo o seu fingido
Aos convidados festa bombástica.

Desconfiança varreu os compromissos
Por fora melaço, por dentro alma crua
Perfaz o tempo diluído dos omissos
À luz da sucata deslocada p’la grua.

Nas touradas dizem que a praça é franca
Muitos salvados a viverem na retranca
Refrescando a alma com a hipocrisia.

Impostura abreviada irreflectida
Na escolástica… seja convertida
Um nascer de novo, com Fado e poesia.

Pinhal Dias - (Lahnip) - Amora - Portugal


11- HIPOCRISIA
Maria Luiza Bonini


Soberba e ladina, em silêncio espreitas
A tua vítima, com a frieza d' um algóz
Sem escrúpulos e sem ética. te deleitas
Na conquista por parvo demérito fugáz

Pérfida e desleal contigo mesma
Não respeitas a tua própria ética
Se é que existe em tua mente enfêrma
Ou em teus pensamentos bactérios

 Traiçoeira como uma cobra ao rés do chão
Não poupa esforços para tuas pífias vitórias
Armada por desvairada covardia contra teu irmão

 Impostora cruel que emana amargo fel
D' um veneno que mata sem complacência
Pois és desprovida de pudor e de decência 

Maria Luiza Bonini
BRASIL



12-Hipocrisia
Cel (Cecília Carvalho)

No rosto, um olhar furtivo e medroso
parece de quem deseja algo esconder
seus gestos demonstram alguém ansioso
e da boca deixa palavras verter ...

Atitude indecente e perversa de quem
de alguma forma está querendo enganar
a confiança, o sentimento de alguém
que a todo momento só fez confiar ...

Hipócrita, mentiroso, quem pemsa que és
cala tua boca, vai embora e não volta
esquece o caminho da minha porta ...

Aprendi que embora só estarei mais feliz
do passado apaguei este amor infeliz
jamais esqueça que o passado não volta .... 


13-Hipocrisia...?
Monika

Em toda vida surge um momento
Uma hora decisiva,um instante oportuno
Pela fresta invisível
Vemos...oh! que terrível

Na implacável balança das vidas
Quase demasiado tarde
Um quase nada nos pratos
Somente hipocrisia...como páginas não lidas.

Pratos de uma balança
Qual destino nos alcança
Como barca no infinito veleja

Agora é hora...não deixe passar
Maus pensamentos sejam passageiros
Para a balança de Deus não pesar

BRASIL


14-Hipocrisia
Lígia Antunes
 
Neste lugar saudoso
relembro um passado airoso...
Ao som de um sussurro doce
cri no amor como se verdade fosse.
 
Aqui o vento parou,
o sonho nos aproximou.
Vivemos a apoteose amorosa
nas brumas de uma paixão rosa!

Mas... foi-se a alegria;
instalou-se a nostalgia
e nada mais foi verdade...
 
Revelada tua hipocrisia
minh'alma soçobrou na letargia
cansada de buscar a felicidade...


15-DÚVIDA
Yeda Araujo Pereira

Nem sei se quero que a saudade acabe!
Meu coração ficou acostumado...
Já transformou as dores em passado...
Abriu caminhos para a eternidade.
 
Posso lembrar do nosso amor os dias,
o anoitecer e as longas madrugadas,
sem as tristezas que me foram dadas
quando levaste minhas alegrias...
 
Nem sei se quero que a saudade acabe!
Da minha vida ela já faz parte
e tenho medo de ficar sozinha!
 
Fomos felizes...Todo mundo sabe...
Por que mandar embora esta saudade,
tão companheira e tão somente minha!
 
Pelotas/RS/br


16-O QUE É HIPOCRISIA?
Tereza da Praia.

Afinal, que é a tão falada hipocrisia?
Fingimento. Palavra que rima com poesia.
Hipócrita! O poeta é um fingidor!
Hipocrisia, fingimento vive em nossa fantasia.

Hipócritas! Mas será? Fingidores sem pudor?
Sepulcros caiados, seres mascarados,
Lobo em pele de cordeiro, salteador
Escritores de cartas apócrifas, virtudes inventadas

Hipócritas! Somos mas não confessamos.
Elogiamos sem ler, para parecermos educados.
Politicamente corretos, nos proclamamos.

Bajulamos os famosos para obter favores.
Divulgamos obras medíocres em algo interessados.
Hipócrita! Poeta é fingidor. Finge virtudes fantasiadas.


17-Hipocrisia
Marisa Cajado

Infeliz daquele que foge à verdade
Falseando palavras pra brilhar
Perde a própria essência na maldade
Não encontra mais o eixo ao caminhar.

Busca em vão seu brilho ofuscado
Pela mentira que jogou ao vento
Empana a própria luz desesperado
Sem o aplauso sonhado em pensamento.

Só brilha aquele que realmente é
Porque lutou insistentemente, até
Romper as amarras cruéis das paixões

E através da ação no amor e fé
A caminhar sangrando o próprio pé
Alçou o ser a sublimes dimensões.
 

 

LIVROVISITAS
ESTRELAAMARELA