CIRANDA RECORDANDO

POETAS PARTICIPANTES

1- FERDINANDO

2- ANA PERALVA

3- ADÉLIA MATEUS

4- MARY JENNY

5- SUSANA CUSTÓDIO

6- CLARA DA COSTA

7- NIVALDO FERREIRA

8- WANDISLEY GARCIA

9- LIGIA LEIVAS

10- DIONI F. VIRTUOSO

11- MARLY CALDAS

12- REGINA BERTOCCELLI

13- MARIA F. MORAES

14- MIFORI

15- PINHAL DIAS

16- RENATE EMANUELLE

17- ERVIN FIGUEIREDO

18- MONIKA

19- THECA ANGEL

20- BEATRIZ KAPPKE

21- KATARINA MADEIRA

22- CEL ( CECÍLIA CARVALHO)

23-ISABEL PASSOS

24- JOSÉ ERNESTO

25- MARIA THEREZA NEVES

26- RENÉE R. ALMEIDA

27- DANTE MARCUCCI

28- LUIS MOTA FILIPE

29- MARIA LUIZA BONINI

30- VUCH@

31- NÍDIA VARGAS POTSCH

 

1- RECORDANDO...
Ferdinando©

Lembras-te amor aquele dia
Que o tempo perdera na idade,
Quando o olhar nos prometia
A casta amplidão da liberdade?...

O luar ridente, que se acendia
Indiscreto na sua caminhada,
Em sorriso e desejos se prendia
Até chegar, a voz da madrugada...

O mar nos sussurrava em oração,
Tu prendias firme a minha mão,
Como quem segura o Universo...

Fizemos leito na alongada praia,
E na areia vestida de cambraia,
Ficaram tantas juras, num só verso...

Germany 05-06-10


2- CONFLITOS
Anna Peralva

Tanto tempo de mim esquecida,
investi na emoção do momento
fui tua, com todo sentimento!

Às cegas seguia teus passos,
teu corpo, minha veste preferida
e teu olhar embriagando a vida!

Ignorei minha essência, só doei,
sorvendo cada palavra tua,
no gozo suado da pele nua!

Amei e por amor vi-me aflita
entre silêncios e gritos da alma,
anulada, confusa, sem calma...

Percebi que, por medo de perder
eu já não tinha identidade...
Só alimentava tua tola vaidade!

Enfrentei o poço fundo, escuro...
Até que, essa forma estranha
de amar, morria na entranha...

Perdida entre emoção e razão...
Conflitos que eu mesma criei,
amando do jeito que te amei!


3- PROCURO POR VOCÊ
Adelia Mateus

Incessante busca por você
procuro por todos os cantos
este coração solitário
que queira amar de verdade
sem medo de ser feliz.

Preciso mostrar o amor
que trago em meu coração.
Quero dividir momentos
de prazer e paixão...

Noites e noites vazias
o tempo passando e
não encontro você.

Quero voltar a amar...
Um amor que só os amantes
sabem sentir a felicidade...
Onde está você?!


4- NUNCA ESQUECEREI
Mary Jenny

Como podia esquecer esse passado
Que vive no distante ainda ridente
Pois embora o tempo caminhado,
Te sinto cada dia mais presente.

Vou vivendo no mundo da saudade
Dos beijos acessos na alvorada.
Quando fomos loucura e liberdade
Na crença do amor e da verdade.

Nesse leito esquecido pela areia
Pisada pelo tempo e pela vida
E hoje a luz de uma candeia,
Que ilumina a aurora prometida.

Germany 06-06-10


5- RETRATO DE AMOR
Susana Custódio

Sou menina quando estou contigo
Sou louca pelo teu beijo ardente
Contigo eu não sinto nenhum perigo
O teu amor é a minha semente…

Com orgulho no meu peito cultivo
O calor do teu abraço envolvente
Fazendo brotar este amor contido
Tornando-me guerreira destemente

Afirmarei sempre meu amor querido
Podes ler-me através dos olhos a mente
Serei a tua menina até o tempo ter ido!

Enfim só a morte me separará de ti,
E mesmo lá no infinito, docemente!
Direi, ninguém se amou como a gente!


Portugal - Sintra - 6 de Junho 2010


6- RECORDANDO
Clara da Costa

Você lembra...?
daquela manhã ensolarada de um novembro,
quando nossos olhos se encontraram...
fiquei apaixonada por teus olhos de menino maroto,
que me encantaram.

daquelas noites onde o silêncio
cantava canções de amor,
que embalavam nossos corpos
enlaçados de calor.
e paixão...

lembra das juras de amor
frente ao mar salpicado pela lua
com nossas mãos entrelaçadas de amor.

Você lembra?

Hoje
o teu silêncio canta uma canção de saudade,
que abraço na minha solidão.

Praia de Pipa/RN/Brasil


7- RECORDANDO...
Nivaldo Ferreira

De um beijo longo e bem demorado e muito alienado...
Olhamo-nos e já sabíamos muito, o que bem queríamos.
Do quarto de motel, um mundo de esplendor nós fazíamos,
Nossos corpos juvenis se deleitavam nesse momento alucinado...

Ah, ah Amada Minha do Acaso, dos encontros jamais combinado...
Recordando hoje estou; um momento de efêmero e belo amor
Que o destino nos proporcionou, e sem qualquer herança de dor,
Margeia em minhas lembranças, esse momento de bom bocado...

Voltando ao passado e recordando, sinto ainda a tua linda boca
Em beijos voluptuosos, marcando território em meu corpo,
Tua língua aumentava meus gemidos, e sem qualquer desconforto
E pejo, você se entregava de corpo e alma nessa ventura louca...

Ah como é bom sempre, lembrar um lindo amor do passado!
Como gostei de relembrar-te, ó linda Amada Minha do Acaso!...

 
Brasil - 06/06/2010


8- À MINHA AMADA
 Wandisley Garcia

Sem contar com seu amor,
tenho, na minha lembrança:
saudade, seja o que for,
na minha doce esperança!

Meu amor por você é grande,
é como o céu, terra e mar...
É ternura que se expande,
assim, não vai encontrar!

Você é meu sonho e emoção,
sempre vivo a sua espera:
de corpo, alma, coração...
gostar de mim, quem me dera?...

Por um milagre risonho,
até ser a minha amada,
espero pelo meu sonho:
caminhar na mesma estrada!

www.wandisleygarcia.blogspot.com/
wandisley_garcia1@yahoo.com.br



9- RECORDANDO...
Lígia Antunes Leivas
 
Recordo aquele encontro
em que eu te conheci...
Senti teu riso lindo!
Te amei! (...me convenci!)
 
Recordo aquele beijo
(pecados de desejo!...)
Foi tanto amor, eu sei!!!
...jamais te esquecerei!
 
Recordo aquela tarde
em que te vi partir...
Quis tanto te seguir
 
sem medo do depois...
E veio aquela noite...
...lembranças de nós dois...
 
Pelotas, RS, BR
6.5.10 - 16:25


Lígia Antunes Leivas
Revisora de Textos em Língua Portuguesa


10- AH, ESSE AMOR...
Dioni Fernandes Virtuoso

Surges ofegante, indomável,
das brumas que turvam a paisagem...
Rasgas minhas vestes como um insano
e me possuis como um selvagem!

Levas-me ao êxtase e, simplesmente,
fico desatinada pela louca paixão...
Faz-me perder o jeito inocente!
Viro onça faminta... Fogo de chão!

Bebendo na taça dos sonhos,
com bom vinho brindamos
este momento mágico de prazer...

Exausta, ainda fico na cama,
relembrando feliz como amas,
tua amada amante...Tua mulher!

Criciúma/SC/Brasil


11- RECORDANDO
Marly Caldas

tenho duas gavetas
grandes por sinal
gavetas de recordações
numas estão as boas
noutra as que até já esqueci
na primeira abro de quando em vez
amores lindos...amigos maravilhosos...
poemas... músicas.....livros...
que ficaram para trás mas não esquecidos...
a outra gaveta...nunca abro ...para que?
recordações não mais são
são esquecimentos...
que não quero lembrar.
A gaveta emperrou...quebrou...
nunca mais abriu
o tempo baniu...

RJ-06/06/10


12- ONDE ESTÁ VOCÊ?
Regina Bertoccelli
 
 
Busco você no silêncio
da madrugada,
no canto triste de uma melodia
que distante vai chegando,
trazendo o lamento à minha
alma perdida, inundando-a
de dor e me prostrando...
Quero você!
Preciso de você!
Minhas mãos frias e úmidas
tocam o vazio...
Estou só...
Cama desfeita, resto de vinho
em taças esquecidas,
roupas espalhadas, perdidas...
Chuva chegando...
A saudade presente, você ausente...


13- RECORDO
Maria de Fatima Delfina de Moraes
 
Recordo quando chegastes.
 
O coração de mansinho não percebeu teu enlace.
E foi assim, se encantou, se envolveu.
Já nem sabe explicar as emoções que viveu.
 
Ah! Meu coração ainda te espera, te deseja, te venera.
 
Te espero como espera um presente,
sonhando com o amor dolente, meu eterno querer bem.
 
Ah, Amor! Não demores.
Venha matar--me as saudades, venha em meus braços viver!
 
copyright 2010


14- NOITE SEM NOME
Mifori

Parei. . .
Deixei de recordar.
Volto. . .
Começo a relembrar...
E, sempre a meditar...
Vejo a noite caminhar.

Não tenho sono.
Não quero dormir.
Ouço tudo o que se passa...
O vento forte na vidraça,
O riso da mulheraça,
O latido dos cães sem dono.
Ao som do violão
Canta alegre. . . O cancioneiro!
É uma linda canção!
Que ao penetrar no coração,
Faz vibrar o mundo inteiro.

A noite é fria. . .
A noite é triste. . .
A noite é barulhenta. . .
Gostaria de gritar bem alto;
Então, você me ouviria. . .
Ao som de uma canção mais lenta.

A noite chega ao fim.
Eu o chamei. . . Mas. . .
Você não veio. . .
Você não me ouviu. . .
Até o luar não saiu;
Por isso eu chorei.

 Sozinha em meu quarto,
Não ouço alegres canções.
Nem risos. . . Nem vozes. . .
Nem latido de cães ferozes.
Silêncio. . . Na noite.
Silêncio. . . Nos corações.


 14- RECORDANDO UMA GRANDE PAIXÃO
Mifori

Eram todos os encontros marcados,
a qualquer hora da noite ou do dia,
com beijos, mas, beijos apaixonados,
de tirar o fôlego, em sintonia.

Entre nos, sem palavras, acordados
diálogos, nosso amor traduzia
e nossos segredos tão bem guardados
entre estrelas, o luar escondia.

Hoje em nossos corações, um sorriso,
atraindo as estrelas, que encantadas,
iluminam bem, as nossas moradas.

Explosão poética, a recordar...
Beijos com vontade de quero mais
faz-me sentir, amada por D+.

(SP: 06/06/2010 – 19h)


15- RECORDANDO
Pinhal Dias

Tempo de respeito e disciplina
por essa idade já muito avançada,
dançavam ao toque da concertina
no adro a festa sempre animada.

Recorda ainda os colchões de palha
com pulgas atrevidas no coçar
na pobre vida, de quem trabalha,
a mãe gritava - "Venham almoçar".

Recorda bem essa vida que findou!
Brincou.amou e nessa cama se deitou
em lençóis de junco e mantas ao luar.

Amou. foi casando e não desarma
vida articulada por esse "Carma"
no dia-a-dia vem o seu " recordar".


Pinhal Dias - (Lahnip) - Amor / Portugal


16- SÓ RECORDAÇÃO
Renate Emanuele

Lembranças que guardo desde a mocidade
Meu primeiro baile, o vestido rosa bordado
Meu primeiro beijo, meu primeiro namorado
Lindos sonhos coloridos gerando felicidade

Depois veio o noivado, a troca de alianças
Ao som da valsa rodopiávamos com alegria
E a nova etapa na nossa vida, um novo dia
Com o matrimônio as nossas esperanças

Fizemos de nossa casa um lar, doce lar
E os filhos vieram para a nossa alegria
E assim formamos toda a nossa família
Nossa descendência para juntos amar

E em uma bela noite quente e enluarada
As nossas bodas festejamos sorridentes
 Grande a festa, também muitos presentes
Nossa felicidade foi neste dia redobrada

Uma vida inteira de amor e felicidade
Nos dois unidos, em um só coração
Porém tudo pertence à recordação
Agora resta somente a doce saudade

Os filhos cada um procurou seu caminho
E a solidão tomou conta de minha vida
Sua morte deixou em minha vida a sina
E agora resta apenas eu neste ninho

Renate Emanuele
atelierbaron@uol.com.br


17- RECORDANDO
Ervin Figueiredo

Como um sonho, um desatino,
Qualquer coisa que incomoda,
Cochilo de período vespertino,
Lembrar de cantigas de roda.

Vem e vai sem nos pedir licença,
Como andando por cima d’água.
Interferindo no que se pensa,
Trazendo por vezes a mágoa.

É leviano, e se vai instalando:
No livre pensar se assenta,
E tempos idos nos retornando

No passo a passo apresenta
Maldosamente nos recordando
De tanta coisa que se acalenta.

08/ jun/ 2010  Americana/ SP


18- RECORDANDO...
MONIKA

descansa a minha alma sobre
um leito de pensamentos
longe de olhares
 frios e desatentos.
com meu coração embalado
eu não mais me separo
da palavra do meu amado
de quem recebo amparo. 
procuro chegar mais perto
do que agora são só gotas
de tranquilidade e fervor.
Em mim não há mais temor
pois recordando estou
de cristo e do seu amor.


19- QUEM DERA ESQUECER...
Theca Angel

Esquecer, quem dera, aquele tempo
Quando o amor ainda nos sorria
E as ondas arrepiadas pelo vento
O olhar apaixonado enternecia!

Tu brincavas com a lua vespertina
Espiando entre folhas de palmeiras.
 enquanto desenhadas em tuas pupilas
 eu a via ainda mais bela e faceira!

Assim como o mar, os pés beijava
Palavras de amor tu sussurravas
 Eterna melodia aos meus ouvidos...
 
Dos silêncios tomados pelos beijos
 Ficou na morma areia o segredo...
E em mim o encanto dos sentidos!...


20- RECORDANDO
Beatriz Kappke

Conservo em meus ouvidos
As tuas lindas palavras de amor.
Guardo na face as doces carícias de dias felizes.
Sinto ainda em meus lábios
Teus beijos quentes com ardor.
Recordo todos os momentos que juntos passamos.
Mas quis o destino que nos afastássemos.
Restam as boas lembranças
e é recordando que vejo escrita no livro da vida
uma bela, talvez a mais bela história de amor.

(escrito para ciranda "recordando")
08-06-2010


21- RECORDANDO
*Katarina Madeira*

Ainda consigo sentir
o cheiro a terra molhada
enquanto regavas lá fora
e eu olhava encantada

Do teu canteiro viçoso
cheio de flores e de côr
vinha um cheiro perfumado
fruto só do teu amor

Dos meus dias de menina
lembro os beijos e os carinhos
o teu olhar terno e meigo
teu sorriso e teus miminhos

As coisas que me ensináste
e o amor que me incutiste,
ficam na vida comigo
servem-me sempre de abrigo

Nos meus sonhos tu sorris
E sinto que estás feliz
Minha avózinha querida
tu estás na minha vida

(09.Junho.2010)
Barreiro - Portugal


22- RECORDANDO...
Cel (Cecília Carvalho)

A brisa tocou meu rosto brincando
me fez despertar do torpor
não sabia que estava sonhando
relembrando meu primeiro amor ...

Assustada perdi meus pensamentos
que se foram com os sentimentos meus
eu recordava lindos momentos
quando vivia nos braços teus ...

E a brisa também se foi de repente
assim como se foi o meu amor
deixando um vazio em minha mente...

Despertei para viver o presente
 esquecer aquele grande amor
e viver o vazio que minha alma sente ...

*** Labirintos da Alma ***


23- PORQUE RECORDAR...
Isabel Passos

Percebi que estava viva (não sabia!)
Quando te conheci naquele dia,
E o carinho tocou meu coração,
Crescente de amor e paixão...

Conheci a verdadeira felicidade
Até perceber que era cobardia,
Atitudes que eu não compreendia
E sempre escondeste da verdade.

Só a ti me doei por inteiro;
Se teu amor não foi verdadeiro,
Porque recordar o que faz sofrer?...

Para trás ficou o passado...
Já quase não é lembrado...
Tempo, amigo, ajuda a esquecer...

Lisboa/Portugal 09-06-2010 (2h34m)


24- SÓ LEMBRANÇAS
José Ernesto Ferraresso
 
Tudo se transformou em um diário,
Mudou rapidamente aquele cenário.
De obscuro tornou-se realidade,
De mentiras tornou-se verdade.
 
Sua tez morena parecia macia,
Com mãos de cetim e aveludadas.
Sua maciez até reluzia,
Certeza que seria minha amada um dia.
 
Não sei o que faço para esquecer,
Dos momentos que com ela passei.
Foram ótimos e até nem sei,
Como pude deixar acontecer.
 
Eu a queria e tinha medo,
Meu coração pedia e meu corpo aceitava.
Luta incessante que me encontrava
E fazia desse amor grande segredo.
 
Serra Negra
09/06/10


25- RECORDAÇÕES
Maria Thereza Neves

como uma onda
chego a beira da praia
sou eu sempre a te abraçar

o tempo nada mudou
nem o enroscar dos oceanos
ou a espuma das maresias

não sou mais dona
das minhas mãos
que vivem a pousar nas tuas sombras

arrancaste-me os espaços
onde me habituei a vê-lo
onde sabia, poderia reencontra-lo

hoje vivo doces lembranças
até que tudo se torne preto e branco
não sinta mais quem ao meu lado andou.

05/03/07


26- RECORDANDO...         
Renée R. de Almeida

Sozinha a cismar em meu canto
Recordo o nosso amor desfeito
A ausência de ti me faz em pranto
E não suporto viver só em meu leito

É que o desejo incônscio de te amar
De te rever, de te abraçar e de unir
Nossos corpos ardentes a insistir
Para mais uma vez um do outro se apossar

Falou mais alto. E o sonho a desmoronar
Deixando tua imagem nítida a fingir
Que ali estavas pronto a me abraçar

E uma vez mais ao sonho me conduzir
Para sentir teu corpo ao meu se enlaçar
E assim ficar pra nunca mais dali fugir


Juiz de Fora - MG 09/06/10


27- VIVER RECORDANDO...
Dante Marcucci

Estranho esse viver que ocorre...
O recordar daquilo que não foi.
Pois se lembrança única não morre,
Viver lembrando é bom e nada dói.

Lembrar de amores que ficaram,
De doces beijos de outros dias...
Lábios de mel que declamaram,
Paixão em versos de poesias.

Viver recordado o que o passado
Nunca permite me esquecer...
Tornar presente o que é lembrado,
E novamente te querer.

Brasil - Divinópolis - 9 de Junho de 2010


28- RECORDANDO AQUELE MAR
Luis da Mota Filipe

Aquele mar…

Onde em noite quente de verão,
O calor também fez parte,
Da nossa louca paixão.
 
Aquele mar…

Que recebeu a brisa suave,
E que ao sabor do vento,
Destruiu a nossa saudade.

Aquele mar…

Onde nas areias molhadas,
Fizemos a nossa cama,
Com colcha de algas salgadas.

Aquele mar…

Que nos tocou e beijou,
Foi de seguida contar,
Às rochas o que encontrou.

Aquele mar…

Que mais do que água,
Foi o mar onde te encontrei,
E acima de tudo,
O mar onde te amei.

Luis da Mota Filipe
(Sintra - Portugal)
 Junho de 2010


29 - RECORDANDO
Maria Luiza Bonini

Naquelas madrugadas longas e frias
Em que o som do silêncio me sufocava
Tua presença em forma de música, se fazia
E tudo em nosso amor se transformava

Naquelas tardes quando o por do sol se cumpria
Era tu e eu a sofrermos juntos uma pré saudade
Inexplicável sensação d uma inacabável agonia
Que nos transmitia o medo da cruel mortalidade

Naquelas manhãs azuis com zelo eu te acordava
Poemas de amor em forma de carinho te dedicava
Para que teus dias fossem como a cor dos céus

Nos meus sonhos, com ternura, te acarinhava
No teu sono, n' um menino eu te transformava
Sussurrava bem mansinho_ a adoçar-te em méis

Brasil/junho,2010

30- RECORDAÇÃO ETERNA
Vuch@

Nasceu como uma flor
intenso belo, forte
o meu primeiro amor
e como uma flor murchou
foi morrendo, e se acabou
como uma grande dor
Mas as petalas secas
como num livro guardadas
meu coração levou
anos e anos a fio
como recordação eterna
na saudade que ficou...


Cotia- Brasil

31- DOCES SONHOS
Nídia Vargas Potsch

Lembro nunca sonhar em preto e branco
Talvez porque a alegria, a magia reinante
Não combinassem com imagens pouco empolgantes ...

Insinuante, você caminhava direto pra mim
Garboso no vestir, flor na lapela, alinhado,
Eu, o esperava sorrindo, chegar ao meu lado ...

Nas entrelinhas dos desejos, o coração.
A Vida é um irresistível, eterno sonhar, lembrar...

@Mensageir@

VISITAS1
RODA