COMO TUDO ACONTECEU...
©Ferdinando

Lembras ainda amor nos idos anos,
quando corria-mos alegremente pelos campos
em flor, atrás das borboletas brancas,
da cor do teu vestido, e da tua alma?...
 

Colhia-mos frutos silvestres,cantava-mos
ao desafio com a rola nos beirais, como
senhores de um Universo por nós imaginado,
numa puridade ingénua; - como o brilhar das estrelas...

Lembras ainda,quando a ilusão despertou em nós
esse amor casto...na liberdade da nossa juventude
quando o anseio de amar se tornou fervente...
procurando indecisos como o desejo proibido,
o leito para o horizonte do nosso desejar!
 

A vida gritava em nós promessas sem limite!
Tudo aconteceu na hora germinada pela ansiedade,
sobre a cúmplice caruma aberta em leito apetecido!.

Desse dia ficaram as flores que colhes-te, e a suavidade
vestida de promessas e desejos, num amar puro
alimentando murmúrios de um infinito que não morre,
na terra calada sem protesto nem confesso!...
 

Ficou desse passado o grito de um silêncio...
futuro que se fez de um prazer que foi só nosso,
que nos une num eternal afago que nunca morre,
como a vitalidade que acorrenta os nossos corações!!


Germany 08-07-07