DECEPÇÃO3

CIRANDA DECEPÇÃO

POETAS PARTICIPANTES

1- FERDINANDO

2 - MARLENE CONSTANTINO

3 - LÍGIA ANTUNES LEIVAS

4 - ELIANA BRAGA

5 - ADÉLIA MATEUS

6 - ARIANNE EVANS

7 - AUGUSTA CHIMIDT

8 - MARICI BROOS

9 - HELÔ ABREU

10 - PENHAH CASTRO

11 - BETTY

12 - JOAQUIM MARQUES

13 - MARIA THEREZA NEVES

14 - GISLAINE CANALES

15 - MARY JENNY

16 - CÁSSIA VICENTE

17 - ANA CLARA RIBEIRO

18 - NEIDE HANF

19 - BETTY

20 - MALU MOURÃO

21 - VICTORIA ARISTIZABAL

22 - BEATRIZ KAPPKE

23 - SÉRGIO B. GUEDES

 

 1- DECEPÇÃO
 © Ferdinando
 
Dias que esvoaçam sobre nuvens de ilusão
em desmedida dimensão do mundo que te agita
numa desumanidade, em sonhos feitos de arminho
onde a beleza te impele sob o fogo que me verga...
que me deixa cruzando o olhar no vazio da vida!
 
Flores de lume que se erguem no fugitivo do teu olhar
onde o aroma me queima de paixão em promessas
de sol, vida que me emudece, e olhar que me acalora
 tenta em marmóreos gestos de margens fechadas, enfeitar
o meu sonho em anseio que se enleia como trepadeira
em minha alma frágil, numa chama de outros desejos...
 
Ofertas-me o rosado dos teu lábios, num brotar de paixão nas
caladas horas da noite, quando o sol desmaia na paisagem
em horas avançadas suprimindo verdades, deixando os sonhos
que aquecem a volúpia que queima a cinza dos dias!...
 Nunca quero ser amante nem amado em teu fascino...
 mera vertigem sem freios, fútil loucura cheia de nadas.
 
Germany 23.03.07

2 - DECEPÇÃO
*Marlene Constantino*
 
Busquei o amor no arco-iris dos teus olhos
entre o luco-fusco de um lapidado querer.
Na tua boca rubra escondi os meus desejos
e timidamente os teus braços me enlaçaram,
entre beijos de noite e lua nos entregamos.
 
O calor da minha pele dizia o quanto era tua
e nos teus beijos encontrava a doce ventura-
 encontrar-me contigo lua nova, outra vez mais.
E a noite calada vinha a mim, trazer os sinais
pois vazia seria a história que anunciavas.
 
^A^¤Söl*®
24/03/2007
Brasil
www.recantodasletras.com.br
www.cantinhodasol.com.br

3 - "MINHA DECEPÇÃO"
Lígia Antunes 
 
Roubaste-me os doces fios do amor,
fizeste-me qual flor sem sol em campo árido;
contigo levaste o mais ingente enlevo
de um coração que por ti era somente ardor!
 
Vivi momentos a embalar ternura
no aconchego de todo teu calor
mas os sonhos paladinos de minha ventura
foram-se embora, levados pela dor!
 
Hoje revivo a mágoa daqueles torpes dias
em que sem me olhares, para mim mentias.
Agora sei que as promessas que fazias
não iam além de quiméricas nostalgias.
 
BR, RS, 24.3.07

4 - DECEPCIONADA
Eliana Braga*Gaivot@
 
Fartei-me desse meu viver algoz
Fecho os olhos para esse mundo atroz
Turva-me a vista , visitar o passado
Sementeira de amarguras recheado
 
Desventura de uma dor irreparável
Donde fostes só e apenas ilusão
Enquanto esse meu tolo coração
Insistia em quere-te amável
 
Foste tudo para mim
Menos o amor que me dizias
Plantou -me aos poucos e cega de amor não percebia,
Canteiros mil de frustrações e nostalgias
 
Aos tropeços em loucura sai gritando
Vai aos brados com certo prazer te difamando
Liberando toda minh' alma sufocada
Por teu falso amor, decepcionada!
 
Gaivot@
24/03/07

5 - DECEPÇÃO
Adelia Mateus
 
Cansei de pensar em amar
Decepção de um amor
de um passado distante
onde só amargura encontrei.
 
Sonhei com um amor ardente
Cheio de carinho e prazer
Viver a magia do amor
Sentir o pulsar do coração.
 
Hoje vivo a realidade
sentindo falta de carinho
Sem você ao meu lado
Cheio de amor e paixão.
 
RJ - 25/03/07

6 - QUE TERRÍVEL DECEPÇÃO...
ARIANNE EVANS
 
Como poderei olhar - te,
e novamente sorrir?
Como poderei beijar - te,
com meu corpo a desejar - te,
se só soubeste mentir??
 
Fui tão tola e tão ingênua...
Eu inteira me entreguei
ao amor que em mim pulsava...
Meu corpo em ti se abrasava...
E como brasa, apaguei...
 
Apaguei ao descobrir
que era seu "brinquedinho":
Seus lábios prá mim sorriam,
diabólicos, mentiam
um infinito de carinho!
 
E eu que te amava tanto...
Que terrível decepção!
Eu sei, descobri há tempo,
porém mesmo assim, lamento,
pois trancou meu coração...
 
Segue agora o teu caminho,
que não te aceito, mais, não!!
Podes vir a arrepender - te,
não voltarei a querer - te!
Que sofras, na solidão!!
 
Br - Curitiba - Pr.
26/03/2007

7 - DECEPÇÃO
Augusta Schimidt

 Você entrou na minha vida
Iludiu-me com sua voz bonita
Fez morada em meu coração
E agora me dispensa sem emoção.

 Quem você pensa que eu sou?
Um acaso do tempo
Que por ai encontrou?
Não amor meu...

 Tantas você me fez
E eu, a todas perdoei,
Sou ser vivente
Pensante,
Tenho brio, sou constante,
Sou uma apaixonada romântica

Com a dor não se brinca
Não se joga fora o amor
Que por tanto tempo viveu
Fazendo-me companhia
Nas noites frias...
Nos lindos dias...

Mas olhe bem, preste atenção,
Seu amor não vou mendigar
Acredite,
Mas vou dar uma ordem
Ao meu coração triste

De agora em diante
Tranco as portas para a ilusão
Assim não terei mais
Que sofrer decepção.

Campinas/SP/Brasil
26/03/07
 http://geocities.yahoo.com.br/poesiadaalma

8 - DESAFIOS
(Marici Bross)

 Desafios de uma vida
Desafios que participo

São energias que os movem
São caminhos que trilhamos.

São espaços de luz
A nos impulsionar
Num seguir de grande luta
Num seguir para a vitória.
Num seguir de vencer.

Chegar...Atingir
Nesta vida
A que nos propomos
Num ato de perseverança
Num ato de amor.

SP, 21-04-06.
SP/SP-Brasil
www.maricibross.com

9 - DEIXAR DE SENTIR
Helô Abreu
 
Tanta decepção, por ti derramada
num mar de gemidos
na escura noite sentidos.
Amor que disse não.
Restos do que ainda podes dar
Um viver a meio fogo
Um fogo que se extingue
na dor da madrugada
no silêncio do mundo
completamente destruído
despojado dos meus desejos
fecho os olhos para não ver
Ignoro que ainda respiras...
Não te quero sentir
meu santuário de sentidos
meu sacramento de amor...
Tão perto da chama
arde o que ainda sou...
Restos de destroços
antes vivos
agora envenenados e frios.
Existência não desejada
rogo que o vento te leve
que destrua o que criei
Quero emergir
Deixar de decepções sentir......

10 - MINHA GRANDE DECEPÇÃO
by Penhah Castro
 
A grande decepção da minha vida
veio de alguém que so me chamava de querida....
Que dizia aos quatro ventos
que eu seu amor era 24hs do dia....
Ah! Querido porque tudo acabou...
Porque sem razão aparente você me deixou????
Porque levou consigo minha alma,
meus sonhos, minha tão linda calma....???
 
Hoje estou novamente inteira
Sou uma verdadeira guerreira
No meu coração somente cabe amor
e, há muito ele o perdoou...
Sei que hoje sua vida muito mudou
que a felicidade vivida ao meu lado
somente na sua saudade ficou....
Sei que quando você faz amor
é no meu nome, no meu corpo, no meu carinho
que você pensa sozinho....
Sei que no seu coração sempre estarei...
Sei que na sua vida uma bençaõ serei....
Sei que o amor verdadeiro da sua vida
Para todo o sempre SEREI EU!

11 - DECEPCIÓN
 BETTY

Desperdigadas por las estrellas
vuelan estas recurrentes palabras
la soledad más se agiganta
estás lejos, no podés escucharme
angustia en esta noche amarga.

Como tantas veces, hoy me pregunté
¿por qué no detuve tu vuelo?
¿por qué este fuego callé?
¿por qué erigí este muro espeso?
¿por qué al orgullo me aferré?.

Te busco en mi poesía escondida
Te busco en esas palabras guardadas
Te busco en mi canción perdida
Te busco en aquella ilusión anudada
Te busco en mis lágrimas heridas.
 
con todo mi cariño
 besos del alma
 Betty

12 - DECEPÇÃO
Joaquim Marques

Não engendres nada que provoque agitação...
Que possa fazer desaparecer esse elevado iunstante
De afectuosa menina, mesmo sabendo-o uma ilusão.
Deixa que mesmo sendo sonho se realize,
Porque por mais que ele me martirize
Não quero que ele se converta em decepção...

 Não lembres nunca a minha imperfeição;
Esquece os momentos em que te faço sofrer.
Imagina-me como um ser, amante
Que do mesmo modo sonha, bem distante
Com todo o vigor, a razão do seu viver...

 Não acordes, nem faças desvanecer
O quanto há de magia... De beleza
No sonhar... Mesmo que seja ilusão!
Mas, se algum dia acordares
E para teu lado não me chamares
Então!
Serás a minha decepção...

 Portugal
28-03-07

13 - DECEPÇÃO
Maria Thereza Neves

 Palavras navalhas que ferem
mundos de armadilhas
que rasgam o silêncio
arrancam prantos
jorram sofridas feridas !

Verbos mortos
surdos
que percorrem ruas
não agasalham
acolhem mãos famintas
deságuam letras no esgoto.

Frases frias
despojadas de carinhos, sorrisos.
Olhares que não enternecem
com velhos e crianças
não sopram beijos nem aroma de flores.

Cegos sentimentos
que plantam a discórdia
não entendem a voz da alma poeta
dos esfomeados
filhos da miséria
dos abandonados, deserdados da pátria
que entre lamentos gritam
clamam por justiça.

14 - DECEPÇÃO-TRISTEZA POESIA
Glosando Walter Waeny
Gislaine Canales
 
MOTE:

 Partiste, naquele dia
rindo do poeta que eu sou,
e eu transformei em poesia
a tristeza que ficou.

Partiste, naquele dia
em que meus olhos – coitados!
Perderam toda a alegria
e ficaram embaçados.

Partiste, rindo, orgulhosa,
rindo do poeta que eu sou
e esta minha alma piedosa
não riu de ti – só chorou.

Uma grande nostalgia
se aninhou dentro de mim,
e eu transformei em poesia
aquele dia ruim.

Em versos, formei um canto,
que meu coração gravou,
transmutando em acalanto
a tristeza que ficou.

www.gislainecanales.com

15 - DECEPÇÃO
Mary Jenny

 Não quero jamais pensar nas horas
ficadas no tempo, palavras que me feriam
como laminas, no cativeiro da minha solidão
nos dias sem sol e noites sem luar...tudo nada.

Jamais acredito nas tuas palavras vãs
inventadas no alicerce rasante da mentira
e trancando a minha alma em queixumes
neste Universo pleno de lágrimas e trevas.

Voei sobre a vida em sonhos vazios
vivi uma cidade incendiada, de desejos
em amor que te pertencia e me queimava...
 farol que te guiava ao porto da chegada
 onde a angústia era explicação no meu olhar...

Alemanha 30-03-07

16 - DECEPÇÃO
Cássia Vicente
 
Te busquei, arriscando um não...
você me recebeu com muito carinho
a assim fomos nos falando...
 
Trocamos impressões que o tempo
havia deixado pra trás
mas o coração ainda trazia latente...
 
Nos planos de um reencontro
ensaiamos como iria ser
viajando nos sonhos...
 
O tempo foi passando
a saudade se desfazendo
nas razões das nossas palavras...
 
Nossas conversas foram rareando
esfriando ao poucos
a paixão nem um ano durou...
 
Decepção que deixou mais uma marca
no meu coração que hoje procura
em outros braços esquecer...
 
Jataí.GO
30.01.07

17 - NÃO À DECEPÇÃO
ANA CLARA RIBEIRO -
 
DESFIZERAM-SE TODOS OS SONHOS
FORAM-SE TODAS AS ILUSÕES
QUE VAGUEAVAM NAS FÍMBRIAS
ROTAS  DE MINHA ALMA,
TÃO SEM VIDA.

FECHARAM-SE TODAS AS FORTALEZAS
E AS ESPERANÇAS TOMBARAM DISPERSAS.
PROCURO-AS NOS ABISMOS
PLENOS DE ANGÚSTIA E DE TRISTEZAS
QUE SE AGIGANTAM EM MIM.

SOFRO, A DOR GERMINA
A DECEPÇÃO FLORESCE
NO SOLO ÁRIDO DAS INCERTEZAS
ONDE, NUM ÊXTASE DE ESPANTO, ACORDO
ABANDONO SONHOS E AS ILUSÕES PERDIDAS.

REFAÇO-ME...
SOU FORTE! UM VENCEDOR!
ENXUGO O PRANTO E VÔO.
BUSCO OUTROS HORIZONTES
NA CONTEMPLAÇÃO DE ESTRELAS...

RETORNO À VIDA.
ERGO UMA TAÇA...
COM ELA, UM BRINDE!

 PELOTAS -RS - BRASIL

18 - APARÊNCIAS
Neidehanf

As dores crescem e se avolumam.
De cada saudade, Esvaem-se as lembranças.
De cada momento um devaneio contínuo
Guardo o gosto doce de teu mimar.

Eram aparências cálidas sem futuro
Doce e esplendorosa felicidade
Constante, e inexorável mentira.
Confissão de cumplicidade, em forma acusadora.

Onde se rasgam murmúrios que deves saber
Ironize essa amargura e
Faça dela uma sombra fértil, um porto seguro.
Sem amor sou uma andare-la a procura do ancoradouro

Para dar sentido aos meus dias tristes.
Não sou dura e nem indestrutível.
Em vez de me fragmentar em mil pedaços
Eu me coloco inteiro no que penso, sinto e faço.

Autoria neidehanf

19 - MI DECEPCIÓN
 BETTY

Hoy te dije adiós... Y te fuiste, probé tantas formas de
Retenerte que hasta perdí mi forma y mi color,
para convertirme en ruiseñor y cantarte mis penas...
 
Se que fue un adiós tan triste,
que la tierra tembló y se enjugó el barro con mis lágrimas,
 pero ya no hay retorno...
 
Tu silencioso orgullo de hombre omnipotente,
 no supo bajar su dosis para que ganara la suerte,
 y ahora me toca mirar en un espejo,
 y ver que se ha roto, el poema mas difícil
 y mas hermoso que construí, quererte a ti...
 
Nunca te fijaste lo que para mi significaba,
 quererte siempre partido en dos, en cuatro,
 en tantas partes, porque nunca fuiste solo mío,
 y yo...y yo fui tuya para todo y en todo momento...
 
Nunca encontré otra mirada que me dejara tan enamorada,
 que enriqueciera mis ansias de locura y pasión...
 
Quizás nunca encontraré el poema escondido,
ese que dicen que te llegue una vez para no irse jamás...
 
Te tendré en mi pecho, te tendré aunque trate de escapar
 en mis sueños, volando, volverán las fantasías
que tanto entregamos en fugaz enredadera,
 mas no te perdono jamás alma mía,
 este dolor tan fuerte que me estas causando...
 
Quédate con tu orgullo, mastícalo,
bébelo en tus grises días de tristeza,
 y no vuelvas a mi mas con falsas promesas...
 
Me veo y no lo creo, hoy de blanca, soy negra,
 pues me corre el dolor por mis venas,
 siento que te escupo y que te abrazo,
en esta confusión y esta pena...
 
Como puede ser mas importante
 una pequeña luz que una estrella?
 
Como puede olvidar tu piel,
 que a mi lado fuiste poeta?

CON MUCHO CARIÑO
 BESOS DEL ALMA BETTY


20 - JÁ NÃO EXISTE DECEPÇÃO.
Malu Mourão

Há uma tristeza em meu olhar...
Lembranças de nossos momentos!...
E eu bem que poderia guardar...
Mas pra que lembrar sofrimentos,
Se quando eu de ti lembrar,
Sentirei os mesmos lamentos
De nunca poderes me amar?
Se vil foram os teus sentimentos,
Rindo do meu amor, a zombar,
Inúteis foram meus tormentos,
Quando tive que me decepcionar.
Ah! Estes tristes e vãos momentos
Eu nunca precisarei recordar!
Te bendigo em agradecimentos.
Já encontrei quem vai me amar.
 

Ipu- Ceará 

21 - DECEPCION
 © DRA.VICTORIA LUCIA ARISTIZABAL

Ha tornado el invierno y tu no llegas
con las nieblas que cubren los caminos
ni el paisaje que en tintes mortecinos
se atreve a pasos lentos por las vegas
 
Comprendo al fin que fué inútil la entrega
de amores y de besos clandestinos
de decepciones y olvidos repentinos
que me han dejado infeliz tras de la brega
 
Me empeño en esperarte sin embargo
y a pesar de este cáliz tan amargo
me alimenta el recuerdo de tus besos
 
Y en estas tardes en que llueve tanto
a pesar de mi angustia y mi quebranto
me entretengo soñando en tu regreso
 
©VICTORIA LUCIA ARISTIZABAL
BOGOTA COLOMBIA
MARZO 31 DE 2007

22 - CORAÇÃO FERIDO!
Beatriz Kappke,

Inverdade desnuda
Mente despida
Ainda brilha a lua...
Alma sofrida,
Coração ferido!
Nossa estrela brilhante
No céu continua!
À espera do viandante
Está o rabo do cometa,
Aguardando radiante
Que o real amor aconteça,
Sem mentiras e nem falsidade
Para trazer só felicidade
Mas não há mal que prevaleça,
 a verdade sempre aparece!

01/04/07 

23 - LÁGRIMAS
 Sérgio Diniz Barros Guedes

 Olhos úmidos
companheiros da solidão,
lágrimas em cascata
ressentimento de uma decepção.
As lembranças afloram a memória...
o cheiro de campo
e a nuvem passageira,
contam a minha história.
Minh’alma desce aos meus pés
beija meu coração
dizendo-me, pobre companheiro,
quem ama derrama
lágrimas de amor,
ao perdê-lo, lágrimas de dor.
A vida é veloz
nos consome dia-a-dia
leva nosso pensamento
para longe,
cruzando os labirintos
dos diversos nós.
Aterriza o seu trem de pouso,
neste seu avião
tem outro passageiro
querendo entrar,
quer voar sobre o mar
quer contigo conversar
e para ti cantar
uma melodia de amor
sobre as nuvens a voar.
Não é sonho,
é a realidade
do passado
que só ficou
saudade.

sguedes@hcpa.ufrgs.br
http://br.geocities.com/sdbguedes

 

VISITAS3