DEVANEIO
Ferdinando©
 
Quando te olho no solar das rosas
Se abre o mundo ante o meu olhar,
Sorrindo nas colinas caprichosas,
Na janela da manhã olhando o mar.
 
Embelezas os sonhos de veludo
Teus lábios sabem a suaves beijos,
Silêncio do teu corpo que diz tudo,
Na força que converte só desejos...
 
És a estrela que brinca no longe,
Me detém encarcerado como monge,
Numa crença convertida, em oração...
 
Adornei a vida em luzeiro de amor,
Mendiguei o teu corpo e o teu calor
E a porta secreta, do teu coração.
 
Germany 22-07-11