CIRANDA - DICÇÃO

POETAS PARTICIPANTES

1 - Ferdinando

2 - Sérgio Guedes

3 - Maria Thereza Neves

4 - Victoria Aristizabal

5 - Helena Luna

6 - José Ernesto

7 - Marlene Constantino

8 - Regina Bertoccelli

9 - S. Holtz

10 - Arianne Evans

11 - Maria F. Morais

12 - Marcial Salaverry

13 - Manuela Neves

14 - António Cícero

15 - Falcão

16 - Cecília Rodrigues

17 - Adélia Mateus

18 - Gislaine Canales

19 - Fátima Mello

20 - Naidaterra

21 - Sueli E. Santo

22 - Wilson

23 - Célia Lamounier

24 - Ana M. Zacagnino

25 - Lígia Antunes

26 - Tarcísio R. Costa

27 - Vera Mussi

28 - Vera Hernandez

29 - Luiz Poeta

30 - Efigênia Coutinho

31 - Angella Tavares

32 - Tânia Ailene

33 - Maria Antônia Scarpa

34 - Vírginia Maria

35 - Benedita Azevedo

36 - Cláudia Machado

37 - Gena Maria

38 - Penhah Castro

39 - Bill Shalders

40 - Neusa Mendonça

41 - Maria F. Morais

42 - Maria R. Ribeiro

43 - Faffi

 

1 - DICÇÃO
©Ferdinando

Fria linguagem irreverente nos dizeres silentes
das palavras sem aroma que semeia cada boca
comandada por crânios ornando a teia acidental
numa olência que contorna nossas vidas, semeando
o probo imaturo, num esmerado soletro que nos rege!

Ditame que grita no sigilo onde choram discretos
sonhos reclinados e absortos, no semear dos dias
na inexacta ciência, no estagnar dos nadas éticos
onde trazem razões vencidas por ditos ultrajantes,
sentenciando todo o território onde a alma se defende...

São as palavras que me afogam cada dia, em festim
da irmandade prometida e ficada no vago insensível
em mensagens de promessas inomináveis, na carência
frequente nos dias que alicerçam as mentiras e
difundem a vida sempre, em actividade eufórica!...

 Alemanha 03.03.07

 2 - O ECOAR DAS PALAVRAS
Sérgio Diniz Barros Guedes

As palavras se perdem
no desvão do poder
e adormecem na mente
de quem as ouve.
Ecoam em espessura
imensurável
que nem o tempo
consegue apagar.
A escala é veloz,
os rostos sobressaltados
procuram se esconder
na imensidão da vergonha.
Mais a força conjunta
arboriza a garganta seca
pondo no lugar
as banalidades ensaiadas
e de pouco valor.

 http://br.geocities.com/sdbguedes

3 - Palavras em Movimentos
Maria Thereza Neves

momentos em movimentos
quando as palavras se vestem de mil cores
sobem aos palcos ou tribunas
espalham folhas ao vento
gritam e choram
silenciam ou sonham fantasias

das letras que dançam
no ritmo certo
sem errar passos
se abraçam expressando emoções
rasgando espaços,unindo traços
numa interrogação ou exclamação
num jorro livre
correndo ,tocando , trocando mundos

é quando o poeta encontra seu eixo
ás mãos o tom da voz própria
sussurra com as estrelas e a lua
a vida vira do avesso
vira magia
as palavras com arte cria
com sabor e sons de poesia !

4 - PALABRA BLANCA
 ©VICTORIA LUCIA ARISTIZABAL©

Que no se pronuncie desde la ignorancia
hay que saber pensar, discernir y expresar
con alma desnuda y con la mente en gracia
toda la emoción en consonancia para hablar
con un silencio blanco que acaricia al besar
es esa voz que emite la inolvidable fragancia
 
En el umbral del paisaje donde la flor cunde
en el corazón abierto cuando llega a puerto
después de acunar estrellas con sobriedad
un matrimonio entre el equilibrio y la verdad
es decir y expresar desde el amoroso huerto
de la sinceridad donde toda lengua se funde
 
Entre sueño y virtud, intensidad entre otros
saca la memoria el verbo divino con adjetivos
 sustantivos impacientes y el pronombre vivo
 dice yo, tu, el, ella y ellos, el íntimo nosotros
creando pensamientos de centellas,es bella
esa lengua de ámbar matizada por una ella
 
Crisol de rubíes la tilde en las íes si dice confíe
la lengua mojada si esta enamorada, sensible
el hombre querible que entona como el tenor
a nombre del amor con su balanza sostenible
por la música de la vida, sinfonía en sí mayor
que afirma con corriente viril hasta lo indecible
 
©VICTORIA LUCIA ARISTIZABAL©
BOGOTA COLOMBIA
AGOSTO 20 DE 2007

 5 - PALAVRAS
Helena Luna

Risco... rabisco... insisto.
Não me vem inspiração.
Tento ainda uma outra vez,
mas nada me satisfaz.
Palavras... são sempre iguais.
Diferente é que é a gente
que sabe usá-las com graça
em cada verso que escreve,
em cada linha que traça.

6 - RISCOS E RABISCOS
 José Ernesto Ferraresso

Às vezes uma folha de papel me espera,
Para ser preenchida por uma idéia sincera,
São pensamentos escritos de recordação,
Que ainda hoje guardo no meu coração.
 
São palavras alegres , tristes e saudosas,
São lembranças e recordações dolorosas,
São escritos, rabiscos iminentes do nada,
São meus anseios, desejos, até respostas ensaiadas.
 
As idéias aparecem; os rabiscos iniciam,
As técnicas afloram; as práticas reiniciam,
Às vezes meditada, mas nem sempre organizadas.
 
O momento é o "agora" , é o "presente",
Os pensamentos se avolumam envolventes,
As opiniões se embaralham tornando-se ausentes.
 
7 - "UM VOAR EM PALAVRAS"
*Marlene Constantino*

Ainda que mudas sejam as palavras
revestidas de silêncios e ausências
se faz constante o verbo agir no ser.

Inundam o deserto de uma folha branca
tingem o peito desnudo em tinta negra
ardem nos lábios sentido e pronúncia.

Revelam segredos antes encobertos
tecem teias de mentiras e malidicências
espinhos que ferem, ou rosas que acariciam.

 Rendidas ou libertas, são as palavras.
Efeito mágico, que diz ou contradiz,
quando ecoadas jamais serão abafadas.

^A^Söl*

8 - PALAVRAS
Regina Bertoccelli

Desconexas são as palavras
que meus dedos digitam
Perdi a coerência diante
de minh'alma vazia
O pensamento confuso e obscuro
impede o discernimento...
O cansaço chega querendo
fechar meus olhos que insistem
em permanecer abertos diante
desta tela vazia e fria...
Perdi as palavras,
perdi as frases,
perdi o contexto
de meu texto...
 

 9 - ENTÃO DIGA
S. Holtz

Se for de seu agrado,
então me diga...
diga sempre, diga agora
diga com o coração
ou até da boca pra fora,
diga quando tiver vontade,
que as dores vão embora,
quando fala para mim,
o que era bom até melhora.
Diga forte ou com suavidade,
seja muito ou quase nada,
mas, por favor diga então
que unirei suas palavras
em uma plena vastidão.
Se por acaso preferir,
sem palavras atingir
este pobre coração,
de-me uma página em branco,
que eu queimarei de paixão.

 10 - TUA PAIXÃO
Maria Fátima Morais

Se intensa é a paixão
para sofreres deste jeito
confesso-te meu amor
segredos de amor guardados,
que por ti carrego em meu peito.
 
Mas amor não se profere,
decanta-se em incontáveis gestos:
de amor, carinho e atenção
eis as provas de afeto
por ti em meu coração.

 11 - DICÇÃO
Arianne Evans

Meu mundo é dividido em sons e silêncios...
As palavras soam dos lábios, o silêncio reina
no coração, quando este está em vigília, a
sonhar com algo que talvez, esteja aquém do
que posso alcançar, e é então que...
Palavras transformam - se em poesia, dançam a
melodia triste ou feliz, na página à minha frente,
criando vida, dando vida àquilo que escrevo, que
antes não existia, nascendo qual borboleta de uma
crisálida encantada e alçando vôo rumo ao sempre
desconhecido...
Difícil é plasmar o sentimento, a essência da alma nos
pequenos caracteres que, apenas pelo poder da deusa
inspiração, das dores ou das alegrias da minha alma,
dos meus desejos e sonhos, ganham colorido ou se
cobrem de sombras, fazem renascer uma floresta, correr
um regato, perfumar uma flor.. Ou tornar tudo num árido
deserto, sem flores e sem perfumes...
Poderosas palavras, irresistíveis palavras sem as quais
o mundo não vive e eu morro... Minha varinha mágica,
com a qual transformo lágrimas em sorrisos, instrumento
da minha mente em ebulição, necessitada de derramar - se
no mesmo silêncio que meu coração encerra, de gritar meus
desejos e aceitações, minhas revoltas, minhas reprovações
diante de tudo que o mundo me enfia garganta abaixo, malgrado
desejo meu...
Benditas palavras que não se negam às minhas vontades,
que gritam as minhas verdades, sem importar - se se em
rimas, prosas ou versos, que ficam sempre ali, à espera,
num cantinho da minha mente, crescendo, lentamente, como
as sementes esperam, para então germinar num desabafo,
num poema, num levante, sem jamais um protesto, ao que
se prestarão, pela minha vontade, mas que na verdade, sem elas...
Seria inviável...
"Apenas através das palavras, nascidas de uma idéia, eu sei
que poderemos transformar o coração do homem e daí, o
mundo em que vivemos.".

Curitiba/24/08/2007

 12 - O SENTIDO DAS PALAVRAS
Marcial Salaverry
 
É preciso saber sentir
o sentido das palavras,
para não deixar ninguém sentido...
Algo dito com sentido,
e sendo consentido,
não são palavras ao léu jogadas,
e não serão mal julgadas...
Mas, se são palavras ao acaso jogadas,
serão meras palavras cruzadas...
Sendo cruzadas com sentimento,
e tendo total consentimento,
haverá um fiel cruzamento,
entre o dito e o entendimento...
Não se apresse em julgar,
para não magoar...


 13 - PALAVRAS
Manuela Neves

Na magia das palavras
Há amor ou desamor
Semeado em cada dia,
Em cada noite, em cada alvor.

Palavras que clamam socorro,
Que balbuciam esperança
Cadenciadas de paixão
Murmurando solidão.

Toda a alma faz silêncio
Nas palavras que não diz
São imensos sentimentos
Que ficam nos pensamentos
Ecoam no espaço infindo
Em variados matizes.

24/08/2007

 14 - DICÇÃO
Antonio Cícero da Silva
 
As palavras com seus ecos
Criam bons resultados
Que quando te ouço falar
Meu coração contente salta.
 
Palavras são sementes
Plantadas ao infinito
Que na realidade elas nascem,
Criam bons laços e os sustém.
 
Então vou palavreando
Exclusivamente para a minha,
Querida e doce amada
Que gostoso para mim,
Sempre está a sorrir apaixonada.
 
Em nossas trocas de palavras
Melhor vamos nos conhecendo
E com ótimas expressões
Mais smor nós vamos querendo.

15 - APENAS PALAVRAS
* Falcão S.R*

Palavras que se calam
sob a insensatez da tirania
que cerceia a liberdade.
Versos fragmentados, distorcidos
pétalas de rosa sob ervas daninhas
no jardim esquecido
corações que batem
sem jamais serem ouvidos.
Portas fechadas
na noite silenciosa e fria
desilusão, saudade
amor utópico, virtual
globalização que aprisiona
e explora a solidão letal.
Balas perdidas
janelas com grades
minha cidade agoniza
cruel realidade.
Promessas esquecidas
lutas inglórias
apenas palavras...
Fim de uma história.

Rio de Janeiro- RJ
Agosto de 2007

 16 - A PALAVRA
Cecília Rodrigues

Sou do tempo das trevas e da luz
Sou um eco na montanha, sou voz
Sou a bússola que a todos conduz
Sou o tema de boca em boca veloz
 
Sou da vida, sou do mar o sargaço
Sou semente da terra germinada
Sou o amor, o desamor, o cansaço
Sou heróica, batalha terminada…
 
Sou promessas incumpridas; dadas
Sou verdades; também sou mentiras
Sou cores, cacho de uvas nas ramadas;
 
Sou tirana, quando arremesso a espada
Sou a balança quando faço justiça
Sou lama, quando pra lá sou atirada
 
www.cecypoemas.com
Agosto_ 2007

17 - DICÇÃO
Adelia Mateus

No silêncio das palavras
fica o vazio profundo
que atormenta este ser
sem saber o que fazer
com tantos sonhos
que sufocam a cada dia...
São palavras não ditas
pelo medo do arrependimento
por não ter dito o que queria
para não ouvir o que não queria
preferindo o silêncio do coração.

Brasil-RJ- 18/03/07 
 

 18 - Glosando Analice Feitoza de Lima
Gislaine Canales

PALAVRAS AO VENTO
MOTE:

Como preces fugidias,
minhas palavras ao vento,
dobram esquinas vazias
nas curvas do firmamento...

Como preces fugidias,
emana do coração,
em prantos, ou alegrias
sempre uma doce oração!

Vou jogando com carinho
minhas palavras ao vento,
e ecoam no meu caminho
de encontro ao meu pensamento!

Às vezes, saem tão frias,
cheias de desilusão,
dobram esquinas vazias
nas ruas sem emoção!

Vendo a tristeza a chegar,
novas palavras invento,
mas se perdem pelo ar
nas curvas do firmamento...

www.gislainecanales.com

19 - SIMPLESMENTE PALAVRAS
FÁTIMA MELLO(FOFINHA)

Para a palavra no papel colocar
é preciso primeiro saber expressar
amor, dor, paixão, loucuras , devaneios
Assim as palavras vão fluindo,
como um manancial de águas a derramar.
Devem ser palavras que algum coração
ira tocar, marcar, ferir, fazendo reviver,
o que lhe vai escondido n'alma.
Mesmo sem nexo,mesmo complexo,
são ditos que afloram, transbordam.
Palavra são gritos, são lamentos,
surgidos não sei de onde,
simplesmente vêem...

20- A PALAVRA
Naidaterra

Todos somos escolhedores infinitos...
A todo momento em nossa vida, estamos
agindo no campo das possibilidades e
sujeitos a todo tipo de escolhas...
Seja qual for a situação, nossa mente
acelera provocando de imediato uma reação,
boa ou ruim é expressada através da palavra...
O som desta palavra, vibra, se propaga e chega
a nós de formas diferentes, ou seja, ela
pode ferir ou nos deixar feliz...
A palavra é um beijo afetuoso e apaixonado,
mas também pode ser um tapa e uma desventura...
Tão importante é a palavra que ela pode
movimentar grandes exércitos formados por
soldados dignos ou assassinos...
A palavra depois de proferida, provoca uma
reação imediata, e as vezes, irreversível
diante de determinada situação...
Pensar bem, ter equilíbrio e ponderação é a
melhor maneira de se usar a palavra, seja lá
qual for a situação, assim, evitamos ataques,
injustiças e mágoas profundas...
Engana-se quem pensa que após o tapa,
um pedido de desculpas sana a dor,
pode até serenar, mas não faz
desaparecer a cicatriz...
A palavra sempre foi e sempre será,
uma vibração emocional...

 21 - PALAVRAS SEM DICÇÃO
Sueli do Espírito Santo

Quisera alguma coisa escrever
lindos sentimentos descrever
mas o meu coração está tenso
sem inspiração não me arrisco
nem mesmo qualquer rabisco
e já nem sei mais o que penso

Até parece que eu não existo
nenhuma miragem eu avisto
neste deserto vazio e imenso
minhas palavras sem dicção
os meus versos sem emoção
tudo em volta está tão denso

http://www.sue2001.recantodasletras.com.br
 

22 - PALAVRAS AO VENTO
 Wilson de Oliveira Carvalho
 
ACUÇADAS SÃO ALGUMAS PALAVRAS
E MACHUCAM TANTO...
OUTRAS BENDIZEM E ENCANTAM
O AMOR ENOBRECE E DECANTAM
 
EXISTEM PALAVRAS QUE SÓ DIZEM LEMBRANÇAS
PROVOCANDO TRISTEZAS E MELANCOLIAS
MUITAS TRADUZEM LINDAS ESPERANÇAS
E AO CÉU ELEVAM NOSSAS MELODIAS
 
PALAVRAS O MUNDO ESTÁ CHEIO
FAZEM PARTE DO NOSSO MEIO
SÃO FORMAS DE CONTAR HISTÓRIAS ENFIM, COMUNICAR
ALGUMAS, PORÉM, FAZEM LÁGRIMA DOS OLHOS BROTAR
 
PALAVRAS, TANTAS QUE INDICAM IRONIAS...
FLUTUAM NO ESPAÇO SEM SINTONIAS
MAS HÁ AQUELAS QUE FALAM DE FLORES
E DEIXAM EXALAR O PERFUME DE GRANDES AMORES

23 - A PALAVRA
Célia Lamounier

A realidade dorme em cada canto
escondida dos sentidos
do tato, do olfato
e só existe quando através da palavra
é mencionada, esmiuçada
e definida
por símbolos.

O mundo existe e o homem
só apreende o mundo
através das palavras
que o encarceram para libertar
e o território humano tão vasto
é simbólico e concretiza
a abstração da realidade.

É duro aceitar esta verdade
não fosse a simbologia
sistema-linguagem
nenhuma realidade
existiria.

Itapecerica MG Brasil
http://celialamounier.portalcen.org

24 - SENCILLAS PALABRAS
Ana María Zacagnino

Esta noche quisiera estar sola...
...Sola con mi blancura de Alma.
Y es por eso que busco refugio...
...En mis versos, sencillas palabras.

¡Qué colmada estoy hoy de dicha!
¡Cuántos sueños me invaden, me exaltan!
Varias veces quedé pensativa,
ante una soledad figurada.

¡OH personas! ¡OH seres humanos!
¿No me veis contemplando mis gradas?
Trono azul, como el cielo de Cristo,
corona de espinas...que no dañan.

Vivir esto, es vivir una gloria.
Sola con mi blancura de Alma.
Es por eso que busco refugio...
...En mi verso...Sencillas palabras.

http://www.zacagnino.com
Argentina

 25 - PALAVRAS... PALAVRAS... PALAVRAS...
Lígia Antunes
 
São elas 'meu domínio sobre o mundo'!
São elas 'que têm mel e têm ferrão'!
São elas que 'sagram deuses,
exorcizam fantasmas,
efetivam encantamentos!'
 
Palavras... palavras... palavras...
 
Entregam-se. Não reclamam, não se incomodam!
Uso-as. Delas até abuso. Mas seguem ali
...entregues, puras, inocentes!
Doam-se sem nada pedir em troca
sem medir o tempo, sem contar as horas.
 
Palavras... palavras... palavras...
 
Ó companheiras inseparáveis, fiéis parceiras!
Com vocês labuto epígrafes e apoteoses!
Preencho minha solitária solidão!
Elevo aos céus este tão cuidado amor,
raio de luz em forma de emoção!
 
Pelotas, RS,BR
27.8.07/01:50h

26 - PALAVRAS, ECOS DA ALMA
Tarcísio R. Costa
 
As palavras têm um imensurável poder,
 tal como as água desgovernadas,
sua ação pode transformar-se em aludes...
 
Ou tem o poder que enleva e seduz os corações,
 tal como a placidez dos mares sonolentos
a conduzirem amores que somem no horizonte,
 em barcos de saudades...
 
A palavra pode ser arma que destrói sonhos e amizades,
Ou, pode exprimir amor na sacrossanta
 oração, ao revelar sentimentos de amor
 nos suspiros benditos da alma...
 
Assim, são as palavras que amoldam e comandam a vida,
ao refletirem os sentimentos interiores,
instrumentos da verdade...
 
Tarcísio Ribeiro Costa
Brasília (DF) - BR
26/08/2005

27 - A LINGUAGEM DOS SENTIMENTOS
Vera Mussi

Na viagem pelos dicionários
as letras, frases, adjetivos, sinônimos...
nenhum diz o que o coração pretende
desenhar no cenário da vida bem vivida,
 às vezes, tão sofrida !
Falar ao mundo das letras?
É impossível !
Nenhuma palavra conseguiu traduzir
o que o intelecto pretendeu dizer...
Na armação de um coração reto e sensível ...
tudo se tornou intraduzível...
Desde o fim até o infinito despertamos
com o suave ruído ilegível ... 
 Sempre idealizado na
 linguagem dos sentimentos.
Nos devaneios imaginados ...
Sublimes rodeios, até o fim ...
Indizíveis !

Palavras não são silêncios ...
Silêncios lavam a alma dos sentimentos febris...
As lágrimas morrem nas rimas.
São reféns dos enredos pueris
 - Sem endereço nem apreço !
Desejável recomeço resgata a vontade
de gritar ao mundo o amor mais profundo,
que nasce no berço do pensamento,
onde mora a eterna felicidade !
Este é o melhor momento ...
A palavra escrita estreita a nossa emoção
e deságua no mar do sentimento,
 Sempre presente no coração atento.
Assim...
Vence a pura verdade ...
Ilustre confissão !

vmussi@uol.com.br
26.08.2007

 28 - PALAVRAS JOGADAS!
Vera Hernandez

Antes de lançar uma palavra,
pense.
Não a diga em vão.
Um bom silêncio,
a indiferença,
fazem doer um coração!
Então, escute bastante
e pouco fale...
Fale sim,
de seu amor,
do bem que faz a você.
Mas silencie
mediante palavras
agressivas
que nada acrescentam a você.
Saiba calar
Antes de ofender
um ser humano.
Às vezes carente,
muitas vezes solitário.
Escute e sorria...
Sempre haverá um tempo
para de amor falar!
Esse silêncio...
Loucura de mim!

Porto Alegre (RS)
Brasil
26.08.07
20.45hrs

http://celialamounier.portalcen.org
 

29 - QUANDO A PALAVRA PENSA
Luiz Poeta
- Luiz Gilberto de Barros -
Rio de Janeiro - Brasil

Quando a palavra se solta,
É uma ave, uma bala,
Um grito que se revolta,
Ou um silêncio que fala...

Quando a palavra se instala
Na alma de quem precisa
É oração que embala,
É prece que suaviza...

É código inquieto,
É olhar que sinaliza
É alma de um objeto,
É tombo na pedra lisa.

E a fala que se derrama
Na folha em forma de verso
É o silêncio que ama
Quando o furor é inverso.

E se a palavra agiganta
O amor na dor sussurrada,
No fundo a palavra espanta
A mágoa desesperada.

Porque é no gesto modesto
Ou na retórica intensa
Que repousa o manifesto
Da alma, quando a dor pensa.

30 - A PALAVRA EXCELSA
Efigênia Coutinho

A palavra parte das profundezas...
Silenciosa com sua Verdade, chega
sem fazer alarde, cauta, espera o
momento de expressar-se. Excelsa,
torna sublime o que permeia...

Tem sempre nos lábios um som
harmonioso, cada contato é único,
pois a perfeição jamais se repete.
O tom dado na Palavra, varia, apenas
Pela tarefa que lhe está determinada!

Plena de realidades, vai pela vida
descortinando caminhos, renovadora
da sua origem, qual um jasmim, sendo
flor pequena é capaz de exalar seu
aroma que ao longe se adivinha...

A consciência é perceber sua nobreza,
de tal modo unida à LUZ,
que nada teme, nada abala, e nada
deixa de ser possível na realidade!

Balneário Camboriú

31 - PALAVRAS ...
Angella Tavares

Palavras que cortam minh'alma
e sangram cada pedacinho de mim...

porque acreditastes...?

Eu não soube valorizar?
o que querias?

palavras...simples palavras
que cortam meu coração...

jamais te enganei ...
nunca fingi locuras
 quando nossos corpos se
procuravam
se tocavam...
nas noites...e nos dias

momentos
que ficarão na minhas lembranças

mas nunca me julgue
por palavras que não disse...
por atitudes que não tive...!!!
sempre fui e sou Tua....

você ...você meu amor de sempre
agora me culpas
por que?!?!?

por palavras e atitudes jamais
proferidas...
sempre te valorizei,
és meu amor
meu príncipio e meu fim ...

como não me dar inteira
ao Homem que sempre
quis como meu...

não me jogue
nessa solidão...
nessa tristeza sem fim...
onde ficarei...onde estará meu
meu corpo que arde
com vontade de te ter...
que quer tua boca, quer te tocar inteirinho
que grita de dor, por não mais
quereres esse nosso amor...

preciso do seu toque
meu homem...
o homem que sempre amei
que sempre amarei...!!

Vem...
esquece essas palavras de intriga
de maledicências e inveja

Palavras simples palavras que cortam meu coração

Larga tudo...
esquece certas palavras...
vem
e fica comigo...!!

Angella Tavares
27-08-07
00:50h

32 - PALAVRA
Tânia Ailene

Na forma de escrever
ou a entonação dada,
toda palavra tem um peso
e a reação alcançada.

Toda vez que se expressa
um gesto ou um ponto
faz a diferença
o acento vai mostrando
que existe alma
nessa letra pequena.

Nos sentimentos aparece
no passado distante
o presente emudece
o futuro surpreende.

Palavra dita com emoção
escrita para emocionar
lapida o coração
mas não deixo de amar...

http://www.recantodasletras.com.br/autores/taniaailene


33 - MEU CORAÇÃO FALA
Maria Antônia Canavezi Scarpa
 
Nunca imaginei que pudesse
o meu coração falar
mas assim aconteceu...quando hoje
acordei com o beijo das brumas
no meu lago imaginário
gostosamente fresco no seu interior
 
No início foi como um sussurro
um ardor leve no meu peito
para que eu reagisse e aceitasse
serenamente...assim que abrisse os olhos
e estendesse o meu olhar
para o imenso vale verde que descortinava
 
Indicou um corcel veloz
deu ordens que eu fosse até ele
para juntos cavalgarmos nas imensas pradarias
até não mais agüentarmos
sentisse o vento gélido da manhã
teimosamente açoitando a minha face
 
Imperioso falava comigo
soava como uma lira musical
disse que eu podia sem medo permanecer
com os olhos abertos
que as imagens não se dissipariam
e que não eram miragens
 
 Senhor de si e dos meus sonhos
mostrou-me que soberano
poderia prolongar essa minha aventura
que eu nada temesse
falando manso ordenava os meus passos
 eu nada tinha a perder
se aceitasse as suas doces surpresas
 
Tília Cheirosa

34 - PALAVRAS NOS VENTOS...
Virgínia Maria
 
Ah! quantas infundadas palavras,
que são proferidas nos ventos,
esquecem da verdadeira ética,
num florescer dos sentimentos!
Falam de tudo sem entendimento,
na imaginação perdida no nada,
são as bestiais aves sem alma,
ferindo o silêncio das alvoradas.
Ecos esboçados dos lábios profanos,
como as tolas gralhas em algazarras,
um colóquio por debaixo dos panos
mais um barco perdido sem amarras...
Passarão no tempo como as poeiras,
palavras sem vestes e sem verdades,
são castelos edificados nas areias,
não se perpetuam para a posteridade.

35 - A PALAVRA
Benedita Azevedo

Palavras no contexto expressam vida
De felizes momentos ou tristezas,
De dor, condenação ou de belezas,
Mas sempre vão estar em tua lida.

As decisões tratadas nas empresas,
Nas escolas, na rua ou na avenida,
Serão pra sempre a nota definida
Pelas palavras cheias de certezas.

Mas, se a elas usamos com desprezo
Transformarão aquilo que fizermos,
E perderão o sentido em apalermos.

Mas se o texto estiver já bem coeso,
Com a palavra usada em bom contexto
Vamos, pois, escrever, não há pretexto.

28 / 08 / 2007

36 - DICÇÃO
Cláudia Machado

Palavras...essências das emoções!

Razões
Sentir e querer
Ter e doar...
Amar.

Palavras que se voam ao tempo
Submergem no momento
de fazer-se estrelas no ar
Do real ao sobrenatural
No invólucro do encéfalo luz ditar...
existir.

Palavras nuas
Vibrantes
Cruas

Apaixonadas vogais-consoantes
em som nasal soprar
Verbetes combinados
Adjetivos exaltados
Armado-amado no texto da vida

Pronome a gritar em tônicidade um nome
uma vida...

Palavras...muito prazer!
Um texto que se de escrituras apresenta

ao novo renascer
Entre as fuligens
tintas e cinzas
Pincéis
Contorno de grafite
a comungar sol ardente
e caminhar
dançando livre e solta
no ar a bailar suavemente
e se fazer Ser.

37 - QUANDO ESCREVO
Gena Maria
 
Quando me sento, frente ao computador para compor...
Não penso, se o conteúdo me trará algum benefício material...
Penso apenas que escrevo, porque amo escrever!
Seja sobre o amor, a saudade, o luar, as estrelas, o mar...
E até mesmo sobre a tristeza!
Mesmo sabendo que poderão não valorizar meus escritos
Eu escrevo... Escrevo e não me canso de escrever.
Encontro neste teclado muito amor e paixão...
 Vindos de bem dentro de meu coração!
Ás vezes triste, outra muito feliz,
 mas em todos os momentos não perco;
A inspiração e a vontade incontrolável de escrever!
Meus versos e poemas compõem, a minha paixão...
Para quem escreve nada é premeditado.
Tudo vem de dentro do coração
As palavras fluem como uma brisa suave...
Elas vão surgindo
Como mágicas tão suaves como uma melodia...
Elas nos fazem sonhar, vibrar, amar e tornam
Nosso mundo muito mais colorido e gostoso de viver!
É por isso e por muito mais, que amo quando escrevo...
O que me vem da alma.
 
Marília - 29/08/07
SP
 

38 - PALAVRA: ARMA DO BEM & DO MAL
by Penhah Castro

Palavras que nascem do coração
Que levam esperança...amor....paixão!
Que revelam, vinda da alma, o perdão.....
Palavras que enfeitam discursos
que prometem o impossível
 que nunca vêem ao uso...

Palavras que levam alento
para corações desmotivados.....
Palavras que alimentam a emoção
dos eternos apaixonados....
Palavras que ferem muitos corações

Palavras como armas
que nos matam internamente...

Escritas por corações inconsequentes...
Palavras que curam e dão a vida
como fez o Nosso Senhor....
Palavras de muito amor
que alimentam as almas
que acreditam no seu merecer....

39 - LÁPIS, PALAVRAS E POEMAS
Bill Shalders


Num pegar de um simples lápis
Lápis que desenham, rabiscam
Rabiscos que traçam símbolos
Que se transformam em letras
Letras combinadas em palavras
Palavras combinadas em versos
Que demonstram uma paixão
Paixão que vem de sentimentos
Sentimentos que saem do coração
Que escapa sorrateiro da alma
Alma livre a voar
Voar pelo coração
Passando pelos sentimentos
Pela paixão
Pelos versos das palavras
Repletas de letras
Letras feitas de símbolos
Símbolos rabiscados, desenhados
Num pegar de um simples lápis

 29/08/2007

40 - PALAVRAS
Neusa Mendonça

Calo-me diante das palavras.
Pois, como diz o ditado, palavras depois de ditas
não tem volta, não há como muda-las.

È como uma faca de dois gumes
Muitas vezes não cortam, mas, ferem até a alma.
È preciso calar, ouvi-las, para depois falarmos com calma.
Tem hora que o silêncio se faz necessário.
Pois, é melhor ficarmos em silêncio, evitar comentários.

Mesmo diante das verdades da vida.
Pois, palavras são como feridas...
Não tem como voltar atrás...
Depois de ditas! Tanto fez, como tanto faz.
Esquece-las jamais...

Mas, tem palavras acalentadoras, que nos faz bem.
Devemos ouvi-las, mas depois falarmos também...
São como balsamo para o coração.
Faz-nos chorarmos, gera uma grande emoção.

Que bom se tivéssemos uma palavra de consolo para
dizer a cada dia...
Se todos pensassem assim, que bom seria.
Palavras são palavras, e nada mais.
Para uns tem um valor enorme para outros,
tanto faz....

41 - DICÇÃO
 Maria de Fatima Delfina de Moraes
 
Na dicção desconexa,
vamos balbuciar monossílabos
no ato do amor.
 
Silêncio, deleite, carícias . . .
Premissa de novos hiatos, malícias. . .
Silábicas palavras,
sílabas, silêncio.
Êxtase !

RJ, 30/09/2007
 

42- DICÇÃO E MÁGOAS
Maria Regina Moura Ribeiro

Eu não queria participar,
não queria de dicção falar,
nem de palavras escrever.
As pessoas podem ser cruéis,
quando não entendem nosso linguajar.
As pessoas podem ser más,
quando não conhecem nosso pensar.
Mas como não tenho mais 6 anos,
me permito de tudo isso falar.
Posso disso conversar,
com certeza sem chorar.

São Paulo, 30 de agosto de 2007
www.corujando.com.br
 

43 - PALAVRAS
Faffi
 
Palavras que ecoam na alma
nos fazendo sofrer...
Palavras que levantam a nossa moral
 nos fazendo reviver...
Palavras de amor, de consolo, de carinho,
ou de aspereza...
Devemos tomar cuidado com as palavras,
uma palavra dita fora de hora pode estragar uma amizade,
ou acabar com um grande amor...
Quem fala esquece, quem ouve guarda para sempre...
O vento leva...e traz...
Vamos medir as palavras para não jogar ao vento
palavras desatinadas.
Vamos acertar os ponteiros da nossa dicção.
 
faffi / Silvia Giovatto

 

rosadourada