DIVORCIEI-ME DA VIDA
©Ferdinando
 
Esta voz salgada de um inverso imundo
suja as paredes da cor do meu viver
aceso sonho em beijo mais profundo...
colorindo mentiras cansadas de sofrer!
 
Quero na fuga que magoa a despida pedra
viver desprendida, correndo como vento
abandonar a espera longa que não medra...
como as horas tristes, em vazio alento.
 
Serei sonho no dúbio da vida sem idade,
dispo o tule branco que foi noivo e vaidade...
casado na mentira, engravidado na loucura!
 
Anseio de negrume em gesto magoado,
primavera tristonha em solo já cansado
pedindo à vida, uma fenda de ternura!..
 
Germany 18-07-08