ESQUECIDO...
© Ferdinando

Hoje esquecido, resto de um passado,
quando o vento cantava mais profundo!...
Desde o nascer do sol, ao dia terminado
moíamos o pão que alimentava o mundo...

Assim como tudo, no tempo vai passando
ficou a lembrança que grita a minha lenda!
- sou o crepúsculo no tempo consumado,
como um bramido ficado, em cada fenda!...

Nunca vi amor, no tempo que me venceu,
mas a intempérie do tempo me envelheceu...
alguém que já fez tanto, não mereceu nada?!...

- esta jornada, que o homem fez memórias...
é curta caminhada, que vivemos de histórias:
resto pálido, em fria sepultura abandonada! ...

Germany 18-04-08