HIPOCRISIA
Ferdinando ©
 
Desces na noite abraçando o tojo
Dançando aos olhos da desgraça,
Caminhas pela lama a meter nojo
Como bruxa descalça pela praça.
 
A tua febre semeia só vingança
Com disfarce no mundo do amor,
Escureces a estrada da esperança
Como cardo pisado em teu louvor!
 
Vestes as palavras de promessas,
Como o rio que cursa às avessas
Perdendo para sempre a sua foz...
 
Um dia esconderás teu frio rosto
Cansado, e pensativo, ao sol posto
Num choro que grite já sem voz!...
 
Germany 20-05-10