CIRANDA - IDEALIDADE

POETAS PARTICIPANTES

1 - Ferdinando

2 - José Ernesto

3 - Helena Luna

4 - Iza Mota

5 - Adélia Mateus

6 - Gislaine Canales

7 - Yeda Araujo

8 - Mádi

9 - Marcial Salaverry

10 - Neusa Mendonça

11 - Tarcísio R. Costa

12 - Thereza Mattos

13 - Virginia Santos

14 - Antonio Cícero

15 - Lígia Antunes

16 - Catarina Yunen

17 - Sérgio Guedes

18 - Penhah Castro

19 -Avany Morais

 

 

1 - IDEALIDADE
© Ferdinando
 
Como o solar das coloridas rosas no transparecer de sonho,
vestiste-te de ilusões e desejos, para o espaço do meu nome
adornando de sedas, sonhos e emoções, a beleza do teu corpo...
sede de beijos, gritante desejo queimando teus lábios sedosos.
 
Nessa noite vadia de anseios, gerou a tristeza nesse espaço
como a infinidade de dias sem luz, em apetite do meu corpo
sobre alvas sedas no leito que me esperava em olhar distante...
vestida em festim na noite que ficou sempre mais longe nos dias.
 
Expiraram as velas sobre a mesa, e as duas taças de champanhe
que nunca brindaram no enleio das palavras mimadas de beijos,
somente os sonhos ficaram sentados a teu lado...fingida realidade!...
 
Neste Universo imaginário que rasgou teu peito em sorriso árido
ficou a saudade clamando no alto da colina, inerte como a vida
ficando a minha sombra no gemer dos ventos, como Ser fictício!
 
Germany 23-06-07

bar8 

2 - UTOPIA VIRTUAL
 José Ernesto Ferraresso

Quem diria que em apenas um toque,
E eu pudesse sentir algo assim,
Chegou de repente para ficar,
E no meu coração se alojar.
 
 A distância é grande,
 Até parece amor ideal.
 Algo novo aconteceu,
 Encontrei meu amor virtual.

 Esse encontro veio do acaso,
 Tornou-se uma real paixão.
 O tempo passou, virou um caso
 Ao interagir-se com meu coração.

 Quando esse contato digital acontece
 Uma força em mim estremece
 Pura reação de um amor real,
 É a minha paixão virtual.
 
Não consigo definir este amor,
Que um dia ou outro terá seu fim.
Mas enquanto esse virtual amor durar,
Vou vivendo essa utopia de amar.

Serra Negra
 21/05/2007

bar8
3 - PARA UM AMOR
Helena Luna
 
Nestas noites em que a insônia
 é uma presença constante,
abro a mente pras lembranças.
Deixo, então, que elas retornem
enchendo meu quarto de sombras
que passeiam distraídas
envolvendo-me em seus braços,
e por mim sendo envolvidas.

 Retorno de volta ao passado.
Te sinto, aqui, ao meu lado
corpo em brasa, a alma ardente,
os olhos pejados de sonhos,
o riso a estalar de contente.

 E desperto novamente
 para esse amor puro, louco,
 que encheu, preencheu minha vida
e depressa se foi de partida:
durou pouco... muito pouco.

bar8
4 - IDEALIDADE DO SENTIMENTO
Iza Mota

É muito triste quando seu amor, sem dizer adeus, se vai.
Quando te abandona lentamente como uma folha que cai
Quando trabalho, compromissos, cansaço é o que a ele atrai.
Você sentindo tudo que um amor pode fazer-te sentir
Os olhos, boca, pele, os movimentos e frases estão ali,
dentro dos teus olhos, úmidos de saudades, sem querer sair.
Foi só uma aventura e não há nada que você possa fazer
porque tudo que ele quer são algumas horas de prazer
no meio de tudo esta você apaixonada sem ter o que fazer.
Como abrir mão de um sentimento que te faz querer viver
Como aceitar e entender que é um sentimento que só há em você
Como fazer para não se perder ficando neste vazio a sofrer
Na contramão deste lamento está a idealidade do sentimento
que anceia um alento, o sorriso, nos braços do amado um abrigo
ouvindo ele dizer que não é nada disso, que é feliz contigo.

Recife-PE
www.izamota.recantodasletras.com


bar8
5 - PRECISO DIZER...
Adelia Mateus

Preciso dizer que você surgiu,
como as estrelas ao anoitecer...
Fez meu coração pulsar mais forte,
Sentimento que estava adormecido.

 Noites vazias deixaram de existir...
Quando a saudade chega...
É por você que chamo
Meu amor!

Preciso dizer que seus carinhos...
São as horas dos meus dias,
Tomando conta de todo meu SER
Em todos os minutos tristes!

 bar8
6 - DEPOIS DO AMOR
Glosando Zaé Júnior
Gislaine Canales

 MOTE:

Depois do amor, sem censura,
nossos agrados sutis,
dizem coisas de ternura,
que a nossa boca não diz!

Depois do amor, sem censura,
nos amamos mais e mais...
Alcançamos a ventura
sem nos ferirmos jamais!

Seguindo novos compassos,
nossos agrados sutis,
em muitos beijos e abraços,
me fizeram bem feliz!

Nossas almas com brandura
falam mensagens de amor...
Dizem coisas de ternura,
num murmúrio sedutor!

Tão doces declarações,
você fez, eu também fiz
eternizando emoções,
que a nossa boca não diz!

 www.gislainecanales.com

bar8
7 - MANIAS DE VERDADES
Yeda Araujo Pereira

Admito...
Admito, sim, os meus fracassos...
Carrego minhas culpas e omissões...
Sei que muitas vezes
sou de erros e fraquezas.
Mas...Devo ter minhas razões!
Quisera ser...
mais tolerante,
menos egoísta,
mais audaciosa...
mais atrevida diante da maldade,
menos temerosa nas minhas investidas...
Mais amiga dos amigos que tenho...
Bons amigos!
Mais livre do materialismo dessa vida,
dos favores,
das medidas,
sabores de poder,
de vãs conquistas...
Tão inúteis ao fim!
Quisera ser melhor... Confesso...
Mas vem lá um tal pressentimento
de que teria comigo
aqueles velhos anseios,
aquelas velhas manias de verdades
que hoje tenho...
Nem sempre compreendidas...
Nem sempre permitidas...
Nem sempre vencedoras
nas batalhas do meu tempo!

Yedaap@hotmail.com

bar8 

8 - IDEALIDADE
@liosh@**/CIG@N@**
 
Luzes, câmera, ação
o amor virtual nasceu
Nos encantou,virou paixão
O carinho transcendeu
 
Luzes, câmera, ação
A paixão abstração cresceu
Evoluiu,virou amor
 
Luzes, câmera, ação
O carinho desapareceu do computador
Levou o amor que você me deu
 
Luzes, câmera, ação
A paixão esfriou, adoeceu
Cibernéticamente...tudo morreu
 
Bragança Paulista
03/07/07
21:40h

bar8
9 - APENAS SONHOS
Marcial Salaverry

Foram apenas lindos sonhos,
neles, via-te sempre fascinante,
e por ti sentia um amor constante...
Beijávamo-nos com sensações frementes
em meio a carícias dementes...
Falavas-me de maneira emocionante
traduzindo um desejo delirante...
E eu, falando de amor para ti somente...
 Vivíamos com grande intimidade,
já imaginando total felicidade,
nesta vida cheia de cores
sem sequer imaginar que haveria dores...
Sentindo do amor total necessidade
para chegar à felicidade,
amo-te e sigo-te,
acompanhando-te aonde fores...
 Apenas a felicidade buscando,
por uma estrada linda e sem dores,
apenas de amor e amizade falando...
Seguíamos pelo caminho,
que era entrecortado de lindas flores,
de variados perfumes e cores...
 Enquanto caminhávamos,
as carícias tão desejadas,
eram docemente trocadas,
em busca da tal da felicidade,
despertando-nos para o amor.
Aquele amor louco que entontece a razão,
invadindo a alma e tirando qualquer dor,
e a paixão que dá vida ao coração,
colocando minh'alma ao teu dispor,
fazendo do amor uma experiencia fascinante,
e não deixando margem para lamentos,
apenas deixando os ardentes amantes
viverem as paixões flamantes,
sempre incendiando os sentimentos...

bar8
10 - MEU PORTO INSEGURO
(Neusa Mendonça)

Meu mundo caiu, quanto descobri que meu porto
não era mais seguro, e sim inseguro, pois pensei que eras meu
mas, a vida me fez ver a realidade
Ah! Essa realidade me fez sofrer todas as certezas
que meu porto seguro nunca existiu
somente em meus sonhos, sonhos esses
que ao despertar para a realidade me fez refletir
do quanto estava imatura, ingênua, incapaz de ver
e sentir o verdadeiro porto seguro, pois
quando me senti plena em seu braços
sentir fluir o amor, amor esse que só
em mim existia, como sonhei com
esse amorquantos planos, quantas ilusões
Que pena, ao acordar e me ver tão só
perante a realidade da vida ah! Mundo cruel
que nos trás a realidade tão fria, em pensar
estar sendo amada, quando estava sendo enganada
Pensei um dia me sentir protegida em seus braços
mergulhar em seu corpo e sentir
exata, perfeita para o mundo,
 mostrar que valiaapenas te amar, e sentir amada...
Mas quando acordo dos meus sonhos vejo o
naufragar de meu porto seguro, pois longe de mim
tu estava e em outros braços você se encontrava
foi ai que gritei para o mundo minhas dores de amar
e não ser amada, ver meus sonhos se afundarem
juntos com meu Porto seguro que derrepente se tornou
Porto Inseguro....

jdabrune@flash.tv.br

 bar8
11 - IDEALIDADE
Tarcísio R. Costa
 
Levei a vida a projetar a idealidade
Para atingir os meus anseios,
Muitas vezes nascidas
Nos meus sonhos,
Noutras em simples encontro
De olhares,
Em que me sentia induzido
A me tornar um sedutor...
 
Nessas e em outras ocasiões
Sentia que era imprescindível o amor,
Que eram coisas dos corações
A alimentarem a nossa alma,
Chegava a apelar até nas minhas orações,
Principalmente quando me faltava calma...
 
Qualquer ser humano é submisso às sanções
Do seu destino, quando apaixonado
Não tem a idealidade,
Que não quer viver a realidade,
Da duplicidade
De ter um amor e ser amado!

 bar8
12 - MEUS CAMINHOS
Thereza Mattos

Busco ainda outros caminhos
por entre muitas veredas
que não tenham muitos espinhos
Estrada com poucas curvas
Para que eu possa caminhar
Sem encontrar águas turvas
Mas flores para me enfeitar...

Caminhando sempre em frente
Sem nunca me desviar
Quero encontrar muita gente
Andando também a procura
de nossos irmão abraçar
E dizer gentilmente:
"Quero com todos caminhar"

Assim em plena harmonia
Ao ver pessoas felizes
Vou sorrir com alegria
Esquecendo as cicatrizes
que já foram feridas um dia
Mas hoje quase fechadas
Disfarçadas sobre a pele
Ficando bem distantes
Não me queimam como antes...

Ao chegar ao fim da estrada
Cansada de tanto andar
Quero encontrar um abrigo
Para poder repousar
Segurando a mão de um amigo
Companheiro de jornada
Chegando ao ponto final
Levando em minha bagagem
Sem o peso de nenhum mal
Será o fim de minha viagem...

 bar8
13 - SONHOS NA POESIA.
Virginia Maria C.L.M dos Santos
Estrela Azul

Derramaram-se as horas
no coração do tempo....
Sou a solidão brincando distraída,
neste teu céu misterioso de enigmas...
Contemplo os prismas das cores
que tingem meu esquecimento...
Sou uma ave num ceu sem ventos, 
sobrevoando silenciosa
 nos recônditos dos teus pensamento,
numa pureza quase virginal
dos nossos secretos sentimentos.
Num vôo ao acaso,
elevo-me serena a tua iluminação,
onde a vida é refeita
de puro encantamento
no amor em oração.
Bailo na canção murmurada
do Deus suavidade
e como um anjo calmo
viajo pelas luzes da cidade.
Já não tenho mais certeza,
se tudo foi apenas um sonho,
ou a mágica dentro da realidade....
Fecho os meus olhos
e ainda busco neste plano
tão sútil e bonito,
as nossas velhas lembranças,
 perdidas nas páginas de um livro
nos ensaios últimos
dos teus poemas de amor,
para mim escritos..

bar8 

14-NUNCA ESQUECI
Antonio Cícero da Silva

Nunca esqueci
da minha primeira namorada.
Na realidade, é fato
jamais esquecível.
É quando o amor surge,
de maneira inesperada.
Um olha para o outro e
a partir daí, surgem os mais
diversos assuntos.
Muitas das vezes, até
por motivo de algum
nervosismo, saem as
palavras trêmulas e
atrapalhadas, mas isso,
somente no início.
Depois, ao passarmos
próximo ao casal,
somente enxergamos
apenas um dos tais.
Não é verdade?...

http://antoniocicerodasilva.blog.terra.com.br
bar8
 

NA VIRTUALIDADE DE UM SIMPLES "Oi!"
15 - Lígia Antunes

Foi num momento qualquer
Numa tarde (ou foi à noite?...
já nem sei - tudo é tão rápido!)
Mas houve este momento
e tudo aconteceu!
Ah! se soubéssemos o que a nós
a próxima hora reserva!...
Mas de um simples "Oi!"
tudo se transformou em muito mais!
Dimensões que a imaginação
jamais poderia imaginar...
Coração incrustado nas frinchas,
nas fendas dos sentimentos mais fortes
qual pedra que recosta na encosta
e ali fica... e tudo pode superar.
E assim foi, e assim ficou
a cismar com um sonho acalentado!
Se houve, se não houve?
Que importância terá?
Só mesmo por trás das grades
que fortalecem a intenção
se poderá compreender
a surpresa - sempre tanta ! -
que assalta a emoção
guardada no dia-a-dia
da memória que tranforma
um simples "OI!" em tanto AMOR!
 
Pelotas, RS,BR
4.7.07 - 16h10min

bar8 

16 - AMOR IDEAL
Catarina
 
De repente você apareceu
Minha vida toda iluminou...
Até parece que anoiteceu
E o céu de estrelas salpicou.
 
Com seu jeitinho, você fez meu coração saltar
De felicidade mal pude falar
Sem perceber a você meu coração entreguei
Um verdadeiro amor ali iniciou.
 
Jamais pensei que um grande amor
Pudesse causar tanto furor.
Hoje, a distância nos separa
Mesmo assim, sinto que seu amor me ampara.
 
Quando sinto a saudade em meu peito bater
Amor tenho vontade de correr
Para em seus braços me aninhar
Seus beijos poder ganhar...
 
Amor preciso dizer e você precisa saber
Assim não poderei viver, só irei sofrer
Estando longe de você, sem o seu carinho,
Preciso de você ao meu lado, meu amorzinho
bar8

17 - IDEALIDADE
Sérgio Diniz Barros Guedes

Diz que você me ama
Yin feminino passivo...
Com você tenho a paz

Lembrança eficaz,
Ética para elucidar minhas dúvidas
Acalmando um receio emotivo.

Meu amor sempre será seu
Amarei sim, sempre amarei,

Rogo, sempre rogarei,
Invocarei Santos e Deuses

Agradecendo pelo meu yang ativo...

Marca é forte, é registrada,
Amor é a nossa estrada...
Ramos e flores em nossos caminhos
Caminhadas alegres e floridas
Amor sempre estará presente em nossas vidas.

Guedes é desafio, é prosperidade,
União temos, bem como idealismo,
Estamos sempre meditando sobre vida, espiritualidade...
Doutrina do Taoísmo

Este é o princípio da ordem universal,
Sendo yin-yang duas forças do bem, nunca do mal.

bar8 

MEU MUNDO DE SONHOS & VIRTUAL
18 - by Penhah Castro
 
Meus sonhos envolvem a realidade
do meu sono quando á noite me deito
languidamente disposta em meu leito....
Sinto a falta do seu carinho
que tanto aqueceu o meu ninho...
Sinto a falta de você carinhoso
dentro do meu mundo manhoso....
Quero você meu amor
esquecendo os momentos de dor...
Quero você inteirinho
para receber todo o meu carinho....
Quero você docemente ao meu lado
mesmo quando se sinta cansado...
Eu o farei somente sentir
energia , poder, alegria...
E, toda a maravilha de estar comigo
este seu amor antigo,renovado, repensado,
mas com uma estrutura sólida muito cuidada....

bar8 

19 - UTOPIA
Avany Morais

Minha alma é como uma sombra vagante,
Que ao se projetar parece gigante.
De grande somente o amor que se enrosca,
Em suas lembranças quase a se extinguirem.
 
A aurora chegante em um matiz dourado
Dá-me imagem colorida, tira-me da sombra.
O mar imenso se agiganta na areia morna.
As ondas beijam-na e descansa em seu colo.
 
Ainda com os olhos presos em um ponto qualquer,
Com o pensamento a esperar o que não chegará,
Escuto o murmúrio das águas, namorando o vento,
Que sibila encantado, embalado pelo balanço do mar.
 
Onde será que está o encanto dos meus olhos?
Em qual porto estará, este amor, ancorado?
Velho lobo do mar, miragem das minhas viagens!
Horizonte dos meus sonhos, esperanças adormecidas.
 
O sol que se aproxima invade os meus devaneios,
Aquece a minha solidão, acalma a minha alma,
Arrebata o frio, da gélida noite melancólica.
Ajuda-me a esquecer e faz adormecer o meu coração.
 
Ao balanço do mar, ao murmúrio do vento, adormeço...
Até outra noite chegar para noutro sonho continuar.
 
02h09min
29.05.2007
Curitiba-PR

 

paz