INCERTEZA

Ferdinando©

 

Acende-se no Universo a voz da vida

Dividiram-se os mares nos distantes,

Das fontes, choram rios caminhantes

Sobre o longe da campina ressequida.

 

A terra se tornou doce e prometida

Como o prazer louco dos amantes,

Nos ilustrados desejos incessantes

Que tremulam na sombra esquecida.

 

Não sei se a essência orna uma verdade

Ou a esconde em rasgada crueldade,

No peito transversal de cada pedra...

 

Cada um, escava a voz do seu destino

E as lembranças trazidas de menino

Escurecem em futuro que não medra!..

 

Germany 29-05-09