INDITOSO DESTINO
© Ferdinando

Estranho o alongar da minha antipatia
onde divaga emudecida fechada solidão!...
Os ventos deploram preces em magia
no acontecer mais impassível à razão.

O cérebro humano cai sobre os nadas
nos dilúvios onde a farsa furta alento
vertente mistério, em horas caladas...
idosas como pedras de um convento!

Olho a inventada afoiteza em louco futuro
em passos oblíquos nas noites do monturo
onde o ser humano inventa edificar amor...

Para lá das sombras da mentira nasce ilusão
vozes que esmagam a prometida floração
no largo frio do tempo...extático ao pudor!!

Germany 05-01-08