ME PERDOA
© Ferdinando

Fomos vida que goteja ainda na orla do passado
em promessas juradas, na maciez mimada da vida!
Nesse casto leito, que aquecia os nossos desejos
embriagava nossa ambição, em ferventes horas
quando a lua acetinada trazia a cor do desejo.

No caminhar dos dias outro mundo foi nascendo
afagando novo sonho, nascido em vadio anseio!...
Quando outros lábios se abriam, em loucas carícias
ficou a voz da saudade magoando esse passado...
entrego noutros lábios meus beijos...secreta traição!

Sombreei os teus dias de aurora em amargo idílio
verdejante seara, em mar deserto de esperanças
despidas no tempo, mas ficada em estátua Deusa!!.
Essa ilusão que me venceu, em copiosas mentiras
e magoam cada minuto, em carpida demência...
perdoa...

Germany 04-10-07