MUNDO
Ferdinando©

Caía a tarde, em dia de verão,
Sentado num banco eu diviso,
Como a vida se agita em confusão...
Desforçada, em máscara de riso

Donzelas tristes, a quem a ilusão
Nunca lhe plantara um sorriso
Velhinhos caminhando mão em mão
No final, que o tempo faz preciso...

Crianças que na relva vão brincando
Alheias ao porvir, vão caminhando,
Flores puras, num jardim imundo!

Em promessas se vestiu a vida
Íngreme calçada poluída,
Espaço triste com o nome mundo.

Germany 18-10-09

 

amor1