NÃO SOU TEU
Ferdinando©
 
Sou da vida que me estende a mão,
Que mora por dentro do meu peito
De beijos e promessas eu fui feito
Quando o amor falava ao coração.
 
Hoje sou meu, no critério e na razão
Sorriso que se estende a meu jeito,
Nas noites que vivem no meu leito
Com o peso de negrume ou solidão...
 
E nas ruas seguirei comigo mesmo,
Para cá das sombras do meu tempo
Para lá dos segredos que há no mar...
 
Sou a fuga num exausto universo
Rosto de um grito, ou de um verso
No caprichoso  tempo a terminar..
 
Germany 18-05-2014