O MEU MAR...
Ferdinando© 
 
Sou do mar que fala de saudade
Que enamora a vida em cada dia,
Cobrindo - se com azul de magia
No abraço aprazível da bondade.
 
Quando a noite o abraça enluarada
Como o amante perdido no desejo,
Adormece terno como um beijo,
Na noite, até chegar a madrugada.
 
Na praia deixa idílios e promessas
Numa brisa que fala entres as giestas
Como chama de amor e de ventura...
 
A gaivota sem medo nem cuidado
Vai à noite dormir sobre o telhado
E sonhar o amanhã, numa aventura.
 
Gemany 15-12-13