OLHAR DO TEMPO
Ferdinando©
 
Sempre ris da nossa caminhada
Do calor da verdade nos retiras,
De tudo que ofereces não dás nada
Tudo morre no largo das mentiras.
 
Grita a fome, na pobreza semeada
Desenhado nos olhos das crianças,
Na farsa pelo homem inventada
Planas um deserto sem esperanças.
 
Escondeste  na noite com seu manto
Disperso pelas margens do espanto
Onde a hora do final se faz partida !
 
Assim será o nosso olhar cansado
Até que o tempo se faça terminado,
Aos olhos da espera adormecida !...
 
Germany  05-11-2011