PORQUE TEIMAS SAUDADE?!...
© Ferdinando

Caminhemos juntos, pelo prado mão em mão!
Bebia-mos das folhas, o orvalho do sobreiro,
casto rir de juventude...quando liberto coração...
que serpenteava, como a água de um ribeiro.

Coloridas borboletas semeavam a voz da alegria...
o infindo consolidava o riso, da plena luz da vida
desenhando a primavera como antro de magia!
Amenidade do teu olhar... uma aurora prometida!...

Hoje!...Figura a saudade no granizo do tempo,
choram as recordações maduras num lamento,
dos dias sem sol, que magoam em mirada leve...

...na candura da tua alma branca – como teu vestido –
bailando no teu corpo...clarão de luz que ficou fundido,
em oceanos de sonhos, que o tempo jamais descreve!...

Germany 07-02-08