RECORDAÇÃO 
©Ferdinando
 
No folhear das memórias esvoaçadas, eu diviso a
 beldade da tua juventude como primavera ridente.
Essa beleza que venceu o império da minha fantasia!
 Adornavas-te em aroma de jasmim como ternos sonhos...
onde as atrevidas borboletas alindavam o teu Ser.
 
Vieste como imagem de Deusa desenhando desejos
na magia do teu festim e no brilho do teu olhar casto...
esperavas-me no voejar de uma ansiedade impoluta
 benção terna como a brisa que me beija e se esvai
num percorrer de memórias, ficadas no distante.
 
O aroma das palavras aquecidas, no fogo da tua alma
a noite desejada das nossas núpcias, feitas de sonhos
 celebradas no nosso entendimento em abafadas palavras.
A luz da vida despertou em nós as horas nunca vividas...
o aroma de teu corpo cobiçado, ficou somente em saudade
de memórias ficadas no nada, como abafados lumes!
Venci a tristeza deprimente, abraçando o regaço da vida.
 

Germany 13-07-07