ROSA BRANCA
© Ferdinando

Recordo a rosa branca do passado
que chora na saudade, que me guia,
onde eu corria atrás da vida que fugia
no anseio de um sonho acordado.

Nesse amor que vivemos lado a lado
nesse peito de afecto onde ascendia
uma força que pulsava e que gemia
numa ilusão, feita em corpo desejado!!

Nos teus lábios macios como um beijo,
tornemos em realidade esse desejo
em linguagem de segredos sem ter fim...

Hoje me olhas triste no vergel meditando
como entardecida paixão que foi ficando...
em magoadas pétalas...que choram por mim...

Germany 25-11-07