SORRISO PERDIDO
Ferdinando©
 
Recolho ainda os restos de um vazio
Ficados no eflúvio som dos tempos,
Janela aberta nas margens de um rio
Onde medram tristes meus lamentos.
 
O Sol que alimentava esse teu brio
Que se perdeu no gemer dos ventos,
E torna o meu anseio sempre frio
Como a vida feita de tormentos...
 
O amor que incendiou o nosso olhar
Mendiga, na esperança de encontrar
A sombra que escondeu o teu sorriso...
 
Lembro ainda o gosto do teu beijo
E a pura carne, quente de desejo
Na liberta expressão de um paraíso.
 
Germany 22-08-09