TE LEGO

 

TE LEGO... 
Ferdinando

Bebe o sorriso dos meus lábios...
beija o sol que te abraça quente
a brisa que te canta o meu nome.
Sopro sem leme saído do tempo,
com a velocidade do entardecer dos dias
nas ruas de transparecer tímido.

O outono vai colorir os meus cabelos
no perdido tempo, como eco no arco da vida...
na doçura de um sorriso tonto
nas primaveras que chegaram e partiram
deixando as pétalas das rosas, chorando
envoltas em nevoeiros de Saudades,
suspensa na seiva das manhãs que voltam.

Serei velho! Um dia moldarás tristonha
na saudade do meu nome, que ficará imortal
nos teus dias, nas muralhas que a vida te recolhe
como em olhar que arde, e cobre o infindo
das distantes tardes...lentas onde se senta
o teu rumo no território da minha alma...
será o mar que chega sempre cantando de leve
como vento feito em risos do passado...

Germany 21-02-2007