TRISTE POESIA!
Mary Jenny
 
As horas mais crentes da vida,
São o caminho da aurora desejada...
No esperar da igualdade prometida
Onde a solidão caminha apressada.
 
Neste vazio oiço a minha voz cansada
A mentira  escondida em cada canto
Como cada Ser em alma magoada
Que chora contigo em cada pranto
 
Olhei-te poesia, triste como eu
Teu coração enegracido como o meu
Companheira em cada anoitecer
 
Recebemos a sentença da vida cansada
Seguimos de mãos dadas na estrada
Até que a vida nos saiba entender!
 
Germany 10-08-08