TRISTE SAUDADE...

Ferdinando©

 

Metálico silêncio que despe a vida

Numa paisagem, nua e magoada!

Sombra de uma voz incompreendida,

Tempo que leva tudo, e não traz nada.

 

És o anseio em crença emudecida

Em linguagem que fere a madrugada,

Que esconde a tua força desmedida

No rochedo de uma lágrima salgada.

 

Não sei se tua voz, em pedra emudeceu

Ou o querer que inventas-te já morreu,

Na linguagem do tempo que adormece...

 

És a mágoa envelhecida de segredos,

No magoado tempo dos meus medos

Num Adeus, que cala ou emudece!

 

Germany 25-04-09