VAGABUNDA ILUSÃO
©Ferdinando

Não te vistas de promessas de amor
com a venda do real que inventas-te!...
Esmagas o amante e louco sonhador:
-lucidez que ferozmente lhe roubas-te.

Vagueias no escuro...enigma dos vales,
porque te vestes de beldades nuas?
És um vómito em ulcerados males,
vives no negrume em vagabundas ruas!

Amanheces em masmorra de tragédia
dilatando corpos tensos, em lésbica comédia
riso trágico ficado em esqueleto de granito.

És a maldosa latitude no abismo que te medra
que tornas ridente essas juras feitas de pedra...
e depois te esvais em negror para o infinito!!

Germany 24-11-07