VISAGEM...
©Ferdinando

Traço em compasso as linhas do teu rosto,
e em devaneio moldo-te numa imagem viva
em nave azul, do triângulo que desenho
nas linhas que imagino, nestas letras sem nexo
calor que idealizo em embriaguez de sonho!...

No sol dos teus afectos me entrego atónito,
poeta destes dias, num indagar de epístolas
que te imagino no raiar dos dias, de cântico
de boca faminta de amor, em calor imortal
neste corpo que te oferto, e tem o meu sangue

És rosto terno em forma de denegada Musa
em pedra queimada pelos tempos, em gritos
de lábios rubros pedindo margens de beijos
que ficaram na fímbria das horas de ontem,
na boca calada que comigo arde pecando...
assim traço o teu rosto, num gesto cristalino!

Germany 28.02.07